Desvende nove mitos sobre o parto

Bebês prematuros nem sempre nascem de cesárea e remédios para indução podem falhar

POR CAROLINA SERPEJANTE - PUBLICADO EM 11/05/2012

As contrações, a dilatação do colo uterino e a sensação de que o tão esperado bebê finalmente está chegando é um momento de muita felicidade para a futura mamãe. Contudo, não faltam crenças e ditados que podem transformar o parto em um pesadelo, tornando esse momento mais difícil do que deveria ser. De acordo com o ginecologista e obstetra Pedro Awada, do Hospital e Maternidade Brasil, em São Paulo, se a gravidez for acompanhada pelo médico e o parto for bem assistido, não há com o que se preocupar. Por isso, desbanque os mitos a seguir e fique mais tranquila na hora do bebê nascer. 

A bolsa vai sempre romper depois que a mulher entrar em trabalho de parto

A bolsa da mulher geralmente rompe após o início das contrações, mas isso não é uma regra. De acordo com Pedro Awada, pode haver casos em que a bolsa rompe antes de as contrações aparecerem, mas isso não traz qualquer risco ao bebê ou à mãe. "Caso isso aconteça, basta ir ao hospital e iniciar os procedimentos do parto normalmente", diz o ginecologista. Em casos de gestantes portadoras de AIDS ou outras doenças infectocontagiosas - em que é necessário evitar o contato do feto com o sangue materno -, a retirada do bebê também pode ser feita antes de a bolsa estourar, no chamado parto empelicado. 

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não