Mulheres com HIV: relacionamentos amorosos pedem cuidados redobrados

Manter diálogo e saber impor limites é importante para uma relação saudável

POR CAROLINA SERPEJANTE - PUBLICADO EM 10/03/2015

O vírus da imunodeficiência humana (HIV) infecta células do sistema imunológico, destruindo ou prejudicando seu funcionamento. A infecção com esse vírus resulta em uma progressiva deterioração das defesas do paciente, facilitando o surgimento de outras infecções e outros problemas de saúde. O relatório de 2014 da Organização das Nações Unidas (ONU) sugere que a epidemia de Aids pode estar diminuindo: o número de novas infecções pelo HIV em todo o mundo está em um recorde de baixa, as mortes relacionadas com a Aids estão abaixo de 35% e mais pessoas com HIV estão recebendo os medicamentos que necessitam.

O primeiro passo para prevenção é manter hábitos de sexo seguro e fazer os exames para detecção precoce do vírus com regularidade. Mulheres já diagnosticadas com HIV podem se sentir desconfortáveis em discutir essa questão em um relacionamento, e a falta de informação pode facilitar a transmissão da doença. Pensando nisso, conversamos com especialistas para tirar as principais dúvidas de mulheres soropositivas:

Meu marido me passou HIV. Será que ele me traiu?

"Depende primeiro de há quanto tempo essas pessoas estão casadas", afirma o clínico geral, doutor em imunologia Eduardo Finger, chefe do departamento de pesquisa e desenvolvimento do SalomãoZoppi Diagnósticos, em São Paulo. Isso porque a infecção por HIV pode demorar muito tempo para manifestar sintomas ou aparecer no resultado de exames. Assim, há pessoas que têm o vírus, mas não sabem dessa condição, podendo transmiti-lo inadvertidamente. "Por isso que é importante fazer os exames periodicamente e usar camisinha nas relações sexuais."