PUBLICIDADE

Vida sexual masculina prolongada pede acompanhamento médico

Andropausa e idade não precisam comprometer atividade sexual

O envelhecimento ainda é um grande problema, não apenas para os homens, mas também para as mulheres. Para eles, porém, o grande medo está ligado ao desempenho sexual. É natural que, conforme envelheça, o homem não mantenha o mesmo vigor sexual da juventude. Isso não deve ser motivo de preocupação. Pelo contrário, é absolutamente normal.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cada idade tem suas vantagens; é preciso estar aberto para perceber o lado bom da maturidade e, principalmente, manter um estilo de vida saudável ao longo dos anos, pois essa postura preventiva ajuda a evitar problemas comuns que podem surgir quando se está mais velho.

Quanto antes se começa a mudar os hábitos, melhor. Mas a chegada aos 40 anos exige uma consulta médica. Nessa fase, o homem começa a passar por alterações hormonais que podem afetar o desejo sexual. Este período, chamado de andropausa, é muito diverso em cada homem. Vejamos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O desejo sexual masculino é estimulado principalmente pelo hormônio chamado testosterona. Ele atinge sua plena concentração por volta dos 25 anos e se mantém em certa estabilidade até os 40, idade na qual tem início sua queda gradativa. Ao contrário da mulher, que vive a menopausa - um evento bem marcante, com vários sintomas -, a chamada andropausa (a "menopausa do homem") ocorre silenciosamente e manifesta-se com maior ou menor intensidade após os 40 anos, variando de pessoa para pessoa.

A idade não significa que se chegou ao final da vida sexual. Em vez da quantidade de relações sexuais, é importante considerar a qualidade delas e deixar o medo e a insegurança de lado.

Como cada organismo reage à andropausa de um jeito, é válido consultar um profissional especializado, pelo menos para checar a quantas anda a saúde. O médico pode observar, por exemplo, se há necessidade de alguma reposição hormonal, além de fornecer importantes dicas e orientações para medidas preventivas. Assim, o homem pode evitar alguns problemas e enfrentar a andropausa sem nenhum prejuízo à vida sexual.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O desejo masculino

Além do fator hormonal, geralmente ligado à idade, fatores como estresse, sedentarismo, obesidade, falta de qualidade de sono e até o uso de certos medicamentos também são agravantes para a perda do apetite sexual, pois acabam alterando tanto a produção como o aproveitamento do hormônio testosterona.

Alguns homens fazem uso indiscriminado deste hormônio na juventude, buscando aumento na massa muscular. Essa atitude, no futuro, pode acabar gerando uma baixa na sua produção natural e, portanto, pode acabar provocando no homem a perda da libido.

Outro fator que pode afetar o desejo e o desempenho sexuais é o próprio medo do envelhecimento. A não aceitação da sua própria idade, ao se chegar aos 50, 60, 70 anos é um grande complicador. O homem quer manter o desempenho que tinha na juventude e acaba se cobrando tanto que realmente não consegue se realizar. A idade não significa que se chegou ao final da vida sexual. Em vez da quantidade de relações sexuais, é importante considerar a qualidade delas e deixar o medo e a insegurança de lado.

Aliás, no centro médico onde atuo, em Campinas, verifico diariamente que a insegurança e os problemas de autoestima estão na base de muitas dificuldades na vida sexual. Em muitos casos, o medo de falhar cresce conforme o homem vai ficando mais velho, o que só complica o desempenho.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para se envelhecer sadiamente, não só no aspecto sexual, mas de modo geral, é preciso investir num estilo de vida saudável. Isso é essencial. Fatores como alimentação, atividade física, qualidade de vida, noites bem dormidas, métodos de aliviar o estresse e uma cumplicidade de vida entre os casais são muito importantes para se prolongar a atividade sexual do homem. Fique atento e aproveite!