Catarata

Visão Geral

O que é Catarata?

A catarata é uma opacidade do cristalino (lente natural do olho). Para pessoas que têm catarata tem a visão nublada, como se olhassem por uma janela embaçada ou enevoada. Essa visão nublada pode tornar mais difíceis tarefas como ler, dirigir um carro ou interpretar a expressão das pessoas.

A maioria das cataratas se desenvolve lentamente e não perturba a sua visão desde o início. Mas com o tempo, a catarata acabará por interferir na visão.

Em um primeiro momento, iluminação mais forte e uso de óculos podem ajudar a lidar com a catarata. Mas se a visão prejudicada interfere com as atividades normais, é necessário fazer a cirurgia de catarata. Felizmente, a cirurgia de catarata costuma ser um procedimento seguro e eficaz.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a catarata é responsável por 51% dos casos de cegueira no mundo, o que representa cerca de 20 milhões de pessoas. Como a expectativa de vida da população mundial está aumentando, o número de pessoas com catarata tende a crescer. A catarata é também uma importante causa de baixa visão em países desenvolvidos e em desenvolvimento.

Tipos

Catarata relacionada à idade

Também chamada de catarata senil, essa forma da doença ocorre por causa do envelhecimento. A catarata relacionada à idade é dividida em três tipos, dependendo de sua localização:

  • Cataratas nucleares se formam no centro da lente, tornando o núcleo do olho turvo ou opaco. O centro do olho pode ficar com uma coloração amarela ou castanha
  • Catarata cortical aparece na forma de cunha e em volta das extremidades do núcleo
  • Catarata subcapsular posterior se formar mais rapidamente do que os outros dois tipos, e afeta a parte de trás da lente.

Catarata congênita

A catarata congênita está presente no nascimento ou se forma durante o primeiro ano de um bebê. Esse tipo é menos comum do que catarata relacionada à idade. Esse tipo de catarata nem sempre apresenta sintomas e pode ser removida se ela interfere com a visão do bebê. A catarata congênita pode se desenvolver se a mãe tiver uma infecção ou abusa de substância como drogas e álcool durante a gravidez. A catarata congênita ocorre em um a cada 5 mil nascimentos.

Catarata secundária

Cataratas secundárias são causadas por doenças ou medicamentos. As doenças que estão associadas ao desenvolvimento de cataratas incluem glaucoma e diabetes. O uso de medicamentos esteroides pode levar à catarata.

Catarata traumática

Cataratas traumáticas se desenvolvem após uma lesão no olho, embora possa levar vários anos após o evento para que isso aconteça.

Catarata de radiação

Cataratas de radiação podem se formar depois que um paciente passa por tratamento envolvendo radiação para tratar o câncer, por exemplo.
O que é a catarata?

Causas

A catarata ocorre quando a lente dentro do olho torna-se turva. Coisas ligadas à essa turvação incluem:

  • Envelhecimento (catarata relacionada à idade)
  • Superexposição à radiação ultravioleta (UV), como da luz solar, cabines de bronzeamento ou solários
  • Diabetes, especialmente quando os níveis de açúcar no sangue estão acima da faixa de segurança. A doença descontrolada provoca alterações no olho que podem resultar em catarata
  • Doença no interior do olho, tais como o glaucoma, retinite pigmentosa ou descolamento da retina
  • Uso prolongado de medicamentos esteroides
  • Raios-X frequentes ou tratamentos de focados na cabeça
  • Histórico familiar. Uma pessoa pode herdar a tendência para desenvolver a catarata
  • Vitrectomia (remoção do gel vítreo do olho) em pessoas com mais de 50 anos de idade
  • Lesão ocular
  • Nascer com catarata.

Fatores de risco

Os fatores que aumentam o risco de catarata incluem:

  • Idade
  • Diabetes
  • Beber quantidades excessivas de álcool
  • Exposição excessiva à luz solar
  • Exposição à radiação ionizante, tal como a utilizada nos raios X e radioterapia para câncer
  • História familiar de catarata
  • Pressão arterial elevada
  • Obesidade
  • Lesão ocular prévia ou inflamação
  • Cirurgia ocular anterior
  • Uso prolongado de medicamentos corticosteroides
  • Tabagismo.

Sintomas

Sintomas de Catarata

Nem todas as cataratas prejudicam a visão ou afetam a vida diária. Para aquelas que o fazem, os sintomas comuns incluem:

  • Visão nublada, confusa ou nebulosa
  • Visão com brilho de lâmpadas ou do sol
  • Dificuldade de dirigir à noite devido ao brilho dos faróis
  • Mudanças frequentes na prescrição de óculos
  • Visão dupla
  • Melhoria da visão de perto que, em seguida, fica pior
  • Dificuldade em fazer as atividades diárias por causa de problemas de visão.

Os pais precisam prestar atenção para sinais de catarata em bebês e crianças:

  • A criança pode não olhar diretamente para um ponto ou não responder a rostos ou objetos grandes e coloridos. Uma criança que não consegue encontrar pequenos objetos quando está engatinhando pode ter catarata
  • A criança pode apresentar proteger os seus olhos mais do que o esperado quando sob luz solar intensa. Isso acontece por causa do brilho refletido nos olhos causado por uma catarata
  • Os olhos da criança podem estar desalinhado e não se concentrarem em um mesmo ponto ao mesmo tempo (estrabismo)
  • Os olhos afetados podem ter movimentos errantes repetitivos (nistagmo). Isso geralmente é um sinal tardio de cataratas. Este sinal pode não se desenvolver até que o bebê atinja vários meses. A remoção da catarata, provavelmente, não vai corrigir toda a perda de visão nesse ponto.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure ajuda médica o mais rápido possível se houver:

  • Dor grave nos olhos
  • Uma mudança repentina na visão, como a perda da visão ou visão dupla.

Marque uma consulta médica para conversar sobre catarata se você:

  • Precisa de mudanças frequentes na sua prescrição de óculos
  • Tem visão turva ou visão dupla, que se desenvolve lentamente
  • Está tendo um problema para ver durante o dia por causa do brilho
  • Têm dificuldade em dirigir à noite por causa de brilho dos faróis
  • Têm problemas de visão que estão afetando sua capacidade de fazer atividades diárias.

Para pacientes na meia idade ou mais velhos, é importante discutir com o médico quantas vezes é necessário fazer exames oftalmológicos de rotina.

Conduta expectante

A conduta expectante é uma abordagem de esperar para ver. A conduta expectante é segura e adequada na maioria dos casos de catarata em adultos. Se você notar sinais de que seu bebê ou a criança pode não estar vendo bem, consulte o médico. A catarata em crianças deve ser tratada imediatamente.

Fale com um oftalmologista sobre a cirurgia para remover a catarata. Na maioria dos casos, você pode decidir se quer ou precisa de cirurgia para evitar uma perda de visão mais grave no futuro.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar catarata são:

  • Oftalmologista
  • Optometrista
  • Médico da família
  • Geriatra
  • Pediatra.

Apesar de várias especialidades médicas serem capazes de detectar a catarata, só um oftalmologista pode tratar a doença.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Os sintomas são contínuos ou ocasionais?
  • Os problemas de visão acontecem quando exposto à luz brilhante?
  • Quão graves são os sintomas?
  • Eles atrapalham na realização de tarefas cotidianas, como dirigir e ler?
  • Alguma vez você já teve a cirurgia do olho?
  • Alguma vez você já sofreu uma lesão no olho?
  • Você já foi diagnosticado com um problema nos olhos, tais como a inflamação da íris (irite)?
  • Você já recebeu radioterapia na cabeça ou pescoço?
  • Quais os medicamentos você toma regularmente?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para catarata, algumas perguntas básicas incluem:

  • A catarata está causando problemas de visão em mim ou meu filho(a)?
  • Quais são as outras causas possíveis para os problemas de visão?
  • Que tipos de exames são necessários?
  • É necessário fazer cirurgia?
  • Quais são os riscos potenciais da cirurgia de catarata?
  • Qual o tempo de recuperação após uma cirurgia de catarata?
  • Se eu não quero fazer cirurgia agora, o que mais posso fazer para lidar com a minha visão?
  • Como saber se a catarata está piorando?
  • Eu tenho essas outras condições de saúde. Como posso melhor gerenciá-las em conjunto?
  • Quais restrições é necessário fazer?
  • Há algum material impresso que posso levar comigo? Quais sites você recomenda?
  • O que vai determinar se eu deveria planejar uma visita de acompanhamento?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Catarata

Para diagnosticar catarata, o médico irá rever o histórico médico do paciente, analisar os sintomas e realizar um exame oftalmológico. O médico pode realizar vários testes, incluindo:

  • Teste de acuidade visual
  • Exame de lâmpada de fenda
  • Exame de retina
  • Oftalmoscopia
  • Tonometria.

Durante exames oftalmológicos de rotina, o oftalmologista irá procurar por sinais precoces de problemas de visão, incluindo catarata.

Testar o seu filho para a catarata pode ser necessário se você acha que seu filho está tendo um problema de visão.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Catarata

Cirurgia de catarata

A cirurgia é o único método eficaz para tratar a perda de visão causada pela catarata. A cirurgia de catarata é um procedimento comum que envolve a remoção da lente turva do olho. A lente pode ser substituída por uma lente artificial, chamada implante de lente intraocular (LIO). Por vezes, uma LIO não é usada, e óculos ou lentes de contato podem compensar.

Hoje não se espera mais a doença progredir para operar - com os primeiros sintomas e o diagnóstico precoce, o paciente já pode ser direcionado para a cirurgia. Isso é importante para evitar o avanço da doença para complicações permanentes, além de manter a qualidade de vida do paciente.

No entanto, algumas pessoas com catarata se dão muito bem com a ajuda de óculos, lentes de contato e outros auxílios visuais, podendo optar por não fazer a cirurgia.

Por vezes, uma catarata precisa ser removida devido a outra doença dos olhos, tais como a retinopatia diabética ou DMRI. Em alguns casos, a catarata tem de ser removida para que o oftalmologista possa tratar uma doença que esteja afetando a retina.

As opções para o tratamento da catarata em crianças dependem de como a doença está interferindo com o desenvolvimento da visão normal. A necessidade da cirurgia para um adulto depende do grau de perda de visão e se ela afeta a qualidade de vida do paciente.

Só você pode decidir se uma catarata está afetando sua visão e sua vida o suficiente para fazer uma cirurgia. Você pode decidir que a cirurgia não é a melhor opção.

Medicamentos

Um pequeno número de adultos e crianças com catarata pode se beneficiar por um curto período de colírios que ampliam (dilatam) da pupila. Essas gotas oculares aumentam a quantidade de luz que entra no olho. Eles são por vezes usados para ajudar a prevenir a perda de visão em crianças muito jovens que precisam esperar para fazer a cirurgia.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Para lidar com os sintomas da catarata até decidir cirurgia, é possível:

  • Certificarse de que os óculos ou lentes de contato são a receita mais precisa possível
  • Melhorar a iluminação da casa
  • Usar óculos de sol ou um chapéu de abas largas para reduzir o brilho causado pelo sol

Medidas de autocuidado podem ajudar por um tempo, mas como a catarata avança, a visão pode se deteriorar ainda mais. Considere a cirurgia de catarata antes que a visão seja muito comprometida.

Complicações possíveis

A catarata pode interferir com as atividades diárias e levar à cegueira quando não tratada. Embora algumas cataratas parem de crescer, elas não ficam menores por conta própria. A remoção cirúrgica das cataratas é um processo muito comum e é altamente eficaz em cerca de 90% dos casos, de acordo com o National Eye Institute (EUA).

Prevenção

Prevenção

Nenhum estudo mostrou como prevenir cataratas ou retardar a progressão da catarata. No entanto, várias estratégias podem ser úteis, incluindo:

  • Fazer exames oftalmológicos regulares
  • Pare de fumar
  • Reduzir o consumo de álcool
  • Usar óculos de sol
  • Gerenciar outros problemas de saúde, como glaucoma e diabetes
  • Manter o peso ideal
  • Fazer uma dieta saudável, rica em vitaminas e minerais.

Fontes e referências

  • Organização Mundial de Saúde
  • Conselho Brasileiro de Oftalmologia
  • USA National Eye Institute
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não