Peito de pombo

Visão Geral

O que é Peito de pombo?

Peito de pombo ocorre quando o osso esterno e costela se deformam, fazendo com que o peito se curve para fora. É um defeito congênito raro, e em alguns casos a deformidade não é perceptível durante anos. É causada por um defeito na cartilagem que envolve os ossos do esterno e costelas, formando a protuberância.

Em alguns casos é possível notar o peito de pombo em bebês, mas geralmente o sintoma só é visível quando a criança é mais velha, principalmente durante surtos de crescimento. Na maioria das crianças, o problema é o mesmo em ambos os lados do esterno. Ocasionalmente, tem-se o problema em apenas um lado. Raramente, algumas crianças tê-lo em apenas uma mancha no peito, onde a cartilagem está inclinada para fora.

O peito de pombo geralmente não causa outros sintomas. Quando isso ocorre, dor é um sinal comum. Essa dor pode ocorrer quando a criança se movimenta bruscamente, por exemplo praticando um esporte.

Segundo dados do Boston Children’s Hospital, o peito de pombo ocorre em aproximadamente 1 em cada 1.500 crianças e cerca 15% delas acaba desenvolvendo uma curvatura da coluna vertebral (escoliose).

Causas

O peito de pombo pode ser uma anomalia por si, não associada a qualquer doença. No entanto, a condição pode estar presente em associação com outras síndromes. Veja:

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure ajuda médica se você notar que seu filho ou filha apresenta alterações ósseas na região do tórax, principalmente se há histórico familiar de alguma síndrome ou mesmo de peito de pombo.

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar as causas de peito de pombo são:

  • Clínico geral
  • Pediatra
  • Ortopedista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quando os sintomas começaram?
  • Os sintomas são contínuos ou ele vem e vão?
  • Quão graves são os sintomas?
  • O que, se alguma coisa, parece melhorar os sintomas?
  • O que, se alguma coisa, parece piorar os sintomas?
  • Algum de seus parentes já teve peito de pombo ou recebeu o diagnóstico de alguma síndrome cromossômica?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito, começando pela mais importante. Isso garante que você conseguirá respostas para todas as perguntas relevantes antes da consulta acabar. Para peito de pombo, algumas perguntas básicas incluem:

  • Qual é a causa mais provável dos sintomas?
  • Existem outras causas possíveis para esses sintomas?
  • Que tipos de exames são necessários?
  • Essa condição é temporária ou crônica?
  • Quais são os tratamentos disponíveis? O que você recomendaria?
  • Existem alternativas para a abordagem primária que você está sugerindo?
  • Há algum material impresso que eu posso comigo? Quais sites que você recomenda?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Exames

O médico ou médica pode diagnosticar peito de pombo apenas fazendo um exame físico. É feita uma radiografia do tórax para calcular a profundidade do peito de frente para trás, de forma a determinar se o diâmetro está acima da média.

O raio-X também ser usado para determinar a presença de escoliose ou quaisquer outras anormalidades dos ossos. Outros exames incluem:

  • Eletrocardiograma
  • Ecocardiograma
  • Tomografia computadorizada.

Fontes e referências

  • Boston Children’s Hospital
  • Mayo Clinic
  • Ministério da Saúde
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não