Cravos e espinhas: só pele oleosa tem?

Determinados hábitos colaboram com o aparecimento dos problemas mesmo em outros tipos de pele

Existem certos problemas dos quais nem sempre conseguimos fugir, não é mesmo? Os cravos e espinhas são bons exemplos disso. Apesar de serem mais comuns em pessoas com a pele oleosa, todo mundo está sujeito a apresentá-los pelo menos uma vez na vida.

As espinhas surgem quando os poros ficam entupidos com a secreção sebácea e inflamam, por conta da proliferação da bactéria Cutibacterium acnes. Os cravos seguem um processo parecido, mas estão relacionados à oxidação do sebo, que em contato com o ar ganha aquela aparência escurecida, originando os pontos pretos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Apesar desse processo de obstrução estar relacionado ao trabalho excessivo das glândulas sebáceas, quem tem a pele normal, mista ou até seca também pode apresentar cravos e espinhas. Porém, nesses casos, as causas possíveis são:

Falta de limpeza

Engana-se quem pensa que é somente a pele oleosa que precisa de limpeza. É verdade que esta deve ser higienizada com mais frequência, mas os outros tipos também podem acumular impurezas que bloqueiam os poros em longo prazo.

Pensando nisso em minimizar esses males, Protex lançou uma linha dedicada a cuidados faciais com três tipos de produto. O sabonete Oil Control, por exemplo, é responsável pela remoção do excesso de óleo e pode ser utilizado tanto por quem sofre com a oleosidade excessiva quanto por quem tem pele normal.

Além disso, a linha conta com a tecnologia ReduCNETM, pensada para remover as impurezas e combater a bactéria Cutibacterium acnes. O gel de hidratação facial, por sua vez, é indicado para todos os tipos de pele, pois não obstrui os poros e tem textura leve.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Desequilíbrio hormonal

Adolescentes são os que mais sofrem com o aparecimento de cravos e espinhas, isso porque durante essa fase os hormônios oscilam bastante, podendo aumentar a oleosidade da pele - mesmo que de forma momentânea. Além de jovens, grávidas e até mesmo mulheres no período menstrual também podem ser afetadas pelo problema.

Para elas, um ponto de atenção são as espinhas que surgem próximo ao queixo, mandíbula e pescoço, pois tendem a indicar uma desordem hormonal chamada síndrome do ovário policístico; ou efeitos da pílula anticoncepcional.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Portanto, quem tem outros tipos de pele pode, sim, ter cravos e espinhas de forma mais branda ou pontual. Mas quando as lesões se tornam frequentes, o dermatologista deve ser procurado para uma investigação cuidadosa e orientação do melhor tipo de tratamento.

Fatores externos

Ao longo do dia, a pele fica exposta a diversos tipos de agressões como sol, vento, poluição e outros. Todos esses fatores favorecem o acúmulo de impurezas na pele que, com o tempo, fica com os poros obstruídos. Por isso, a limpeza com produtos específicos, como a nova linha de cuidados faciais de Protex, é tão importante no fim do dia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Outro ponto de atenção deve ser a maquiagem. É fundamental retirá-la antes de dormir e higienizar o rosto, uma vez que a make também pode entupir os poros. Observe também a adaptação da pele com o produto sempre que mudar de maquiagem e/ou marca.

Estresse

Que o estresse causa muitos efeitos negativos no organismo como um todo, não é nenhuma novidade. Porém, ele também pode ser responsável pelo aparecimento de lesões como os cravos e espinhas, uma vez que o alto nível do hormônio corticotropina aumenta a produção das glândulas sebáceas.

Problemas de saúde

Como mencionado acima, o aparecimento de espinhas próximo ao queixo pode indicar ovário policístico, mas elas não ficam restritas a este problema. Quando os cravos e as espinhas surgem nas costas, nos braços e nádegas, por exemplo, as explicações podem estar associadas ao uso de anabolizantes, doença celíaca e intolerância ao glúten.