PUBLICIDADE

Pintar o cabelo com papel crepom compromete a saúde dos fios

O papel crepom pode danificar a estrutura do cabelo, deixando-o ressecado e poroso, além de prejudicar o couro cabeludo

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O papel crepom é um material facilmente encontrado em papelarias, com o objetivo de ser usado em projetos escolares, decoração e artesanato. No entanto, algumas pessoas destinaram o uso do produto para a função de colorir os fios. Isso porque, quando ele está em contato com a água, a tinta se separa do papel e as pessoas a usam com a finalidade de tingir os cabelos.

Essa prática é muito comum, principalmente entre os jovens, pois além de ser um material de fácil acesso, supostamente a cor natural do cabelo volta ao normal durante o banho.

Mas a grande verdade é que, mesmo que pintar os cabelos com papel crepom não traga muitos prejuízos aparentes, a saúde dos fios e do couro cabeludo fica completamente comprometida.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pintar o cabelo com papel crepom - Foto:  Westend61/Getty Images
Pintar o cabelo com papel crepom - Foto: Westend61/Getty Images

Papel crepom estraga os fios

De acordo com a cosmetóloga e bioquímica Heloisa Olivan, o papel crepom não é indicado para a coloração dos fios, pois quando utilizado com essa finalidade, é capaz de causar um ressecamento intenso e deixar o cabelo poroso.

"Além de manchar e ressecar os fios, pode causar alergias e dermatites no couro cabeludo", ressalta a especialista do Instituto Olivan. Isso acontece porque o papel crepom não é um produto desenvolvido para coloração capilar, contendo substâncias em sua composição que podem causar danos aos cabelos.

Outro ponto que deve ser considerado na hora de utilizar o papel crepom para pintar as madeixas é que o pigmento pode tingir o cabelo de forma desigual. Muitas vezes sendo necessário procurar ajuda de um cabeleireiro para corrigir o efeito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Criança pode pintar o cabelo com papel crepom?

Pintar os cabelos com papel crepom não é recomendado para ninguém, justamente pelo risco de danificar os fios. Mas especialmente as crianças podem ser ainda mais prejudicadas.

"A pele do couro cabeludo das crianças é muito sensível e qualquer coloração pode causar alergias. Existem dois tipos de reações alérgicas: a imediata que provoca urticária, e a que leva dois ou três dias para acontecer, provocando a dermatite de contato e lesões mais sérias para a pele", esclarece a especialista Heloisa Olivan.

Para crianças que desejam colorir os fios, existem sprays à base de água que saem facilmente no banho e não prejudicam o couro cabeludo. Já para jovens que querem uma opção mais duradoura, o ideal é conversar com o cabeleireiro sobre opções de tintas boas e seguras. Hoje já existem tintas com composições que são menos agressivas, como as tintas veganas, por exemplo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto tempo dura a tinta do papel crepom no cabelo?

A duração da tinta do papel crepom no cabelo depende da estrutura capilar particular de cada pessoa e da frequência em que a pessoa lava os fios.

"Em cabelos mais finos costuma durar menos tempo. Além disso, dependendo da tonalidade natural do cabelo da pessoa, o processo de descoloração pode ser bem demorado", explica a cosmetóloga Heloisa Olivan.

Cuidados com os fios pós coloração

Agora que já falamos dos prejuízos causados por pintar o cabelo com papel crepom, é possível contornar a situação, a fim de melhorar o aspecto dos fios danificados e reduzir os danos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo a cosmetóloga Heloisa, para minimizar o ressecamento dos fios é fundamental investir em muita hidratação. Investir em cuidados específicos para a textura particular dos fios, evita que eles sofram quebras por estarem mais ressecados e porosos.

Fazer umectação com óleo de abacate, argan ou buriti são ótimas opções. "Eles são ricos em ácidos graxos, que fazem parte da constituição do fio do cabelo, devolvendo ao fio a maleabilidade, o brilho e a maciez", indica.

Para o couro cabeludo, pode-se aplicar o óleo vegetal de jojoba com algumas gotinhas de óleo essencial de lavanda. "Essa mistura simples e fácil de fazer tem ação anti-inflamatória e calmante, trazendo conforto ao couro cabeludo e reduzindo reações de sensibilidade e vermelhidão", completa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)