PUBLICIDADE

Ácidos glicólico e mandélico: quais os benefícios desses ativos para a pele?

Hidratação e manchas menos aparentes são alguns dos benefícios

Ainda hoje há quem acredite que os ácidos indicados para a pele são somente aqueles utilizados em clínicas de estética, em um tratamento de peeling médio ou profundo, por exemplo. Mas na prática não é bem assim.

Em caso de tratamentos estéticos os ácidos realmente só devem ser manipulados e aplicados por profissionais, pois devido a sua alta concentração podem causar queimaduras e outros efeitos indesejados quando utilizados de forma inadequada. Porém, também é possível encontrar esses e outros tipos de ácidos, em porcentagem menores, na composição de produtos cosméticos e dermocosméticos.

Ou seja, os ácidos estão naqueles cremes diurnos/noturnos e demais itens que fazem parte da rotina de cuidados com a pele e podem ser utilizados em casa após a indicação do dermatologista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A lista de ácidos é longa e os benefícios que eles proporcionam também. Mas entre os queridinhos do momento estão os ácidos glicólico e o mandélico. Você já ouviu falar em algum deles? Não? Então conheça mais sobre cada um abaixo!

O que é o ácido glicólico e quais são os benefícios?

O ácido glicólico é um ativo da família dos alfa-hidroxiácidos (AHA), isso significa que ele é orgânico, extraído de matérias-primas naturais e sua ação pode ser descrita como a de uma esfoliação, um peeling mais leve e superficial, o que permite uma renovação celular.

Por esse motivo, ele proporciona diversos benefícios para a pele, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que é o ácido mandélico e quais são os benefícios?

O ácido mandélico, assim como o glicólico, integra a família dos AHA, por isso tem ação esfoliante que remove as células mortas e melhora a textura da pele. Mas a diferença entre os ativos se dá porque o mandélico é indicado, principalmente, para o tratamento de manchas.

A ação é possível, pois o ácido mandélico tem um alto peso molecular, com isso é absorvido de forma mais lenta pela epiderme, o que diminui a síntese da melanina, proteína responsável pela pigmentação da pele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sendo assim, ele é indicado para quem quer ter resultados como:

Como utilizar os ácidos glicólico e mandélico?

Uma dúvida que pode surgir ao pensar no uso de ácidos é sobre a mistura, isto é, a aplicação de mais de um produto na pele no mesmo dia. Em alguns casos essa atitude é contraindicada, por isso é fundamental consultar o dermatologista antes de investir em qualquer rotina de skincare ou tratamento, afinal, o profissional saberá indicar o que é melhor para o seu caso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A partir daí os ácidos podem ser utilizados uma vez ao dia - ou conforme orientação - após as etapas de limpeza e hidratação da pele, de preferência à noite, como explica a marca Creamy, que conta com ambos os ácidos em seu portfólio.

O ácido glicólico da Creamy é combinado a niacinamida e ao alfa-bisabolol, dois ativos que, juntos ao ácido, promovem mais hidratação, controle do brilho excessivo, além do efeito calmante e regenerador, minimizando assim os efeitos colaterais do uso do ácido. Com isso, o resultado garantido é uma melhora na textura da pele.

Com textura em gel, o ácido mandélico da Creamy é ideal para quem deseja ter uma pele sem manchas - até aquelas provocadas pelo melasma -, hidratada e com brilho, uma vez que a fórmula deste produto conta ainda com a ação do alfa-arbutin, ativo regenerador e hidratante.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além de ter esses dois produtos em seu portfólio, a partir do dia 27 de outubro, a Creamy terá novidades para completar sua rotina de cuidados com a pele. Converse com o seu dermatologista sobre as possibilidades da Creamy e saiba mais sobre o uso de ácidos na pele!