PUBLICIDADE

Óleo ozonizado: para que serve, como usar e benefícios

Populares no exterior, os óleos ozonizados se destacam pela eficiência e pelo baixo índice de contraindicações

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

O que é óleo ozonizado?

O óleo ozonizado é um produto resultado da aplicação do ozônio dentro de óleos vegetais poli-insaturados. O ozônio é um gás conhecido por suas características antissépticas, anti-inflamatórias e analgésicas, de modo que a reação química dessa fusão é capaz de preservar suas propriedades terapêuticas e permite uma infinidade de aplicações.

O óleo não somente se destaca entre os meios tradicionais por sua eficiência, mas em função do baixíssimo índice de contraindicações - e, embora pareça novidade, ele é utilizado desde a década de 50 na Europa, Estados Unidos, Oriente Médio e outras regiões. No Brasil, no entanto, as recomendações do tratamento com o óleo ozonizado ainda são todas feitas para uso tópico.

Para que ele serve?

Em função de suas inúmeras propriedades, o óleo ozonizado é amplamente utilizado para diversos tratamentos, sejam eles estéticos ou medicinais, como infecções e úlceras cutâneas, psoríase, queimaduras de primeiro e segundo grau, estrias, herpes, seborreia e muitos outros.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo Heloisa Olivan, bioquímica e cosmetologista do Instituto Olivan, os benefícios gerais do óleo ozonizado incluem:

"Uma das principais aplicações terapêuticas do óleo ozonizado é sua atividade antimicrobiana, que se dá graças aos diversos compostos oxigenados produzidos durante a reação de ozonização", aponta a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quais óleos vegetais podem ser ozonizados?

Qualquer óleo vegetal poli-insaturado pode ser matéria prima para a criação do óleo ozonizado. Porém, conforme esclarece Heloisa Olivan, os mais utilizados no processo são os óleos que apresentam maior concentração de ácidos graxos oleico e linoleico, além de baixa acidez.

Dentro dessas características, os que mais se adequam são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Leia também: Aprenda a usar óleo de jojoba na pele, cabelos e unhas

Benefícios do óleo ozonizado na estética

Ainda que o óleo ozonizado seja indicado para outros tratamentos, é através de procedimentos na epiderme que observamos seus principais benefícios.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Além de limpar e detoxificar a pele, segundo Heloísa, o óleo é capaz de estimular a renovação celular, acelerando o tempo de cicatrização de feridas ou úlceras. Além disso, reduz outros sintomas clássicos da inflamação, como inchaço, vermelhidão e dor.

Devido ao grande poder antioxidante do óleo ozonizado, sua aplicação na pele é capaz de diminuir a ação dos radicais livres e de outras toxinas produzidos pelo organismo, que podem levar ao envelhecimento precoce, à diminuição de renovação celular, a processos inflamatórios e a outros tipos de disfunção.

"Para a aplicação na pele, o óleo mais estável para reter os benefícios do ozônio medicinal é obtido através da semente de girassol, seguido do azeite de oliva, que é também um dos mais difundidos", indica a doutora Heloisa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O acompanhamento com um médico especialista é primordial, pois o profissional poderá indicar qual óleo vegetal ozonizado é mais indicado para o quadro do paciente e o tipo de tratamento.

Leia também: Compare 10 óleos vegetais antes de fazer a escolha mais saudável

Como ele age na cútis?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando utilizado em tratamentos de pele, o óleo ozonizado ajuda a aumentar a circulação de oxigênio no sangue, detoxificando as células e contribuindo com a redução da população microbiana patogênica e do efeito nocivo dos radicais livres, conforme esclarece Heloisa.

A especialista também ressalta sua ação ao ativar os fibroblastos, células responsáveis pela produção e pela construção de matriz celular, ajudando na cicatrização e na recuperação de lesões. Entre as diversas funções dos fibroblastos, há seu papel na elasticidade e na firmeza da cútis.

Quais outros tratamentos estéticos podem utilizar óleo ozonizado?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Substância versátil, o óleo ozonizado pode ser utilizado para várias finalidades. A especialista Heloisa Olivan cita algumas delas e a recomendação de uso. São elas:

Contraindicações do óleo ozonizado

As contraindicações do óleo ozonizado existem para pessoas que possuem alergia ao óleo vegetal utilizado na ozonização. O recomendado é realizar um teste de contato, aplicando uma pequena quantidade do produto em alguma região da pele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

No geral, o óleo ozonizado é uma substância segura e que raramente provoca reações adversas. Por ser de origem natural, ele pode ser utilizado com segurança em pessoas de todas as idades e por gestantes.

Onde encontrar?

O óleo ozonizado pode ser encontrado em lojas de produtos naturais e farmácias de manipulação. Existem diversos tipos disponíveis, de diferentes óleos vegetais. A depender da finalidade, o médico especialista poderá indicar o melhor tipo para uso.