PUBLICIDADE

Resfriamento do couro cabeludo protege fios da quimioterapia

Tratamento com hipotermia pode prevenir queda de cabelo por efeitos das drogas quimioterápicas, diz estudo

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Resfriamento do couro cabeludo. Foto: Getty Images | Picture alliance / Colaborador
Resfriamento do couro cabeludo. Foto: Getty Images | Picture alliance / Colaborador

De acordo com uma pesquisa publicada na revista especializada PLOS ONE, o resfriamento do couro cabeludo, também conhecido como Scalp Cooling, protege os folículos capilares dos efeitos da quimioterapia. O estudo foi realizado na Universidade de Huddersfield, no Centro de Pesquisa de Resfriamento do Couro Cabeludo, com células isoladas de folículos pilosos humanos - responsáveis pela produção do pelo - em laboratório.

"O resfriamento do couro cabeludo é atualmente o único tratamento para combater a alopecia induzida por quimioterapia", explica Nik Georgopoulos, especialista em câncer do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade de Huddersfield e autor principal do estudo. O tratamento consiste em resfriar o couro cabeludo, reduzindo drasticamente a quantidade de medicamento quimioterápico absorvida pelos fios.

Antes, achavam que essa redução acontecia por causa da contração dos vasos sanguíneos em decorrência do resfriamento. Entretanto, o estudo conseguiu medir a quantidade de quimioterapia que chega até as células dos folículos capilares e percebeu que o Scalp Cooling é responsável direto pela diminuição de medicamento que atinge os fios - e não o efeito nos vasos sanguíneos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Já tínhamos demonstrado que, se você esfriar a apenas três ou quatro graus abaixo, essa pode ser a diferença entre as células que sobrevivem ou morrem. Mostramos agora que alguns graus de temperatura também podem significar uma redução mais dramática na absorção de drogas quimioterápicas pelas células", relata o especialista.

Agora, o centro de pesquisa está focado em desenvolver um agente tópico que, se aliado ao tratamento de resfriamento do couro cabeludo, pode ajudar a reduzir ainda mais a porcentagem de perda de cabelo durante a quimioterapia.

Métodos alternativos para amenizar efeitos da quimioterapia

A quimioterapia causa efeitos colaterais diversos em pacientes que realizam o tratamento. Além da queda de cabelo, ela pode causar náuseas, vômitos, diarreia, perda de apetite, fraqueza, tontura, diminuição da imunidade e mais.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Existem alguns métodos alternativos que ajudam a aliviar esses efeitos. Entre eles: