PUBLICIDADE

Proteja-se contra as dores no corpo em viagens longas

A postura certa e exercícios para fazer enquanto você permanece sentado

Quando pensa em passar uns dias longe da rotina, você nem se importa em calcular quanto tempo vai precisar ficar dentro de um carro, ônibus ou avião. Mas o sacrifício, muitas vezes, acaba pesando (nas costas, nas pernas, nos ombros) e haja descanso para se recuperar das horas em que ficou encolhido, numa mesma posição.

Alguns cuidados, no entanto, ajudam a evitar esse desconforto, afirma fisioterapeuta Patrícia Lacombe, presidente da Associação Brasileira de Ginástica Holística. A proteção contra as dores começa pelo jeito como você se senta. Independente do meio de transporte, você deve se sentar sobre os ísquios (ossinhos do bumbum), mantendo a coluna no alinhamento adequado, ela ensina. Para quem vai seguir dirigindo, uma dica extra: primeiro se acomode e, só então, ajuste o banco na distância ideal do volante e dos pedais (sem forçar demais os braços ou arriar a coluna). Feito isso, é hora de arrumar o retrovisor.

Se, no caminho, o motorista percebe que não está enxergando bem pelo espelho, é sinal de que saiu da posição adequada. Ele deve realinhar o corpo, e não mexer no retrovisor , ensina Patrícia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nos trechos mais longos, os ônibus leito são realmente a opção recomendada. Isso porque os bancos reclinam mais, deixando a coluna relaxada quando você se deita. Além disso, os assentos são mais largos e oferecem um espaço maior para esticar as pernas. Esse tempo pode variar um pouco de pessoa para pessoa. Mas, em média, após meia hora na mesma posição o nosso corpo já começa a dar sinais de cansaço, diz a presidente da ABGH. Daí aquela vontade de se alongar que sentimos.

Mas vale lembrar que o mal-estar trazido por viagens é de curta duração. Em um ou dois dias, já foi embora. A especialista frisa que dores persistentes são reflexos de nossos maus hábitos. Para curá-las, é preciso aprender a reutilizar o nosso corpo, sem vícios de postura. Se algum desconforto incomodar por mais de três meses seguidos, procure imediatamente um ortopedista ou um fisioterapeuta , ela recomenda.

Livre-se das dores em viagens longas - Getty Images
Livre-se das dores em viagens longas - Getty Images

Acessórios que protegem

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A região lombar da coluna (logo acima do bumbum) costuma ser a mais prejudicada pelos erros de postura. A melhor maneira de se proteger é sentar-se corretamente, empilhando sem desvios todas as vértebras. Mas se isso está difícil, conte com a ajuda de almofadinhas ou travesseiros. Ponha nas costas para manter a curvatura natural e evitar tensões, de forma que seu corpo permaneça confortável, mas bem alinhado , afirma Patrícia.

Os encostos de cabeça, presentes também nos bancos traseiros dos carros mais novos, são ótimos aliados da sua cervical. Se o carro acelera bruscamente, por exemplo, a cabeça está protegida pelo encosto , ela completa. Graças a eles, seu pescoço não irá para frente e para trás numa situação dessas.

Já as coberturas para assento feitas com bolinhas de madeira estão mais para enfeite do automóvel. No máximo, as bolinhas geram um estímulo que pode relaxar os músculos em algumas pessoas , desmistifica a fisioterapeuta.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nenhum acessório, entretanto, é eficaz a ponto de fazer você dispensar os cuidados básicos. O viajante deve se sentar nos ísquios e manter uma boa contração abdominal o tempo todo , diz Patrícia. Quanto aos pés, não deixe de movimentá-los a cada 15 minutos, pelo menos. Isso serve para estimular a circulação, evitando varizes e formigamento.

Está doendo? Alongue-se, que passa

Durante o trajeto, é importante que os viajantes façam uma pausa para alongar o corpo. Isso evitará dores musculares e articulares, além de problemas circulatórios , alerta a fisioterapeuta Patrícia Lacombe.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Que tal, então dar uma esticadinha ao parar nos postos de gasolina ou numa lanchonete? É possível alongar até mesmo dentro do carro, como ensina a especialista:

Dentro do carro

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Movimento Quatro sentado

Sentado, cruzar uma das pernas sobre a outra fazendo um 4 . Inclinar levemente o corpo para frente (mantendo a coluna reta). Ficar nesta posição por 30 segundos. Repetir do outro lado.

Objetivo: relaxamento e alinhamento da bacia, coluna lombar e prevenção de problemas nos joelhos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Saiba mais: esta região tem pontos de tensão muito profundos, que podem irradiar dor para o rosto, os braços e a coluna.

Fora do carro

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Movimento Redresser

Em pé, pés paralelos e unidos, entrelaçar os dedos e colocar as mãos na nuca. Na expiração, fazer uma tração em direção ao teto ao mesmo tempo em que apóia os pés contra o chão. Repetir 3 vezes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Objetivo: tracionar a coluna, ganhar espaço entre as vértebras e solicitar a musculatura profunda.

Saiba mais: este movimento ajusta rapidamente o tônus corporal (a condição de se manter em pé com baixo gasto energético).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Movimento Enrolamento em pé

Em pé, pés paralelos, joelhos um pouco dobrados, mãos atrás da cabeça. Ir puxando a cabeça para baixo, fazendo um enrolamento da coluna. Quando chegar na altura do quadril; soltar as mãos em direção ao chão. Fazer 5 respirações suaves e longas e, em cada respiração, arrebitar o bumbum para o teto.