PUBLICIDADE

10 formas inteligentes de prevenir a chamada "andropausa"

Atitudes simples potencializam a ação da testosterona no seu organismo

O primeiro, e talvez mais complexo, passo para evitar sofrer da chamada "andropausa" é mudar a maneira de pensar. Hoje em dia, existe uma grande pressão da mídia para considerar o envelhecimento como uma doença. E não é!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando o homem passa dos 40 anos, a taxa de produção de vários hormônios se modifica. Estudos sugerem que ocorreria uma queda lenta e gradativa, na ordem de 1%, na capacidade de produção de testosterona pelos testículos. Isso seria esperado em TODOS os homens e não significa necessariamente um problema.

Alguns homens podem apresentar quedas mais expressivas e observar simultaneamente o aparecimento de sinais e sintomas que indiquem realmente um estado de carência do hormônio masculino. Por isso, não seria adequado denominar essa situação de andropausa, afinal não ocorre interrupção abrupta, mas sim queda gradativa nas taxas de testosterona.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O desafio no manejo da reposição hormonal masculina é exatamente identificar quem merece esse tipo de tratamento. Isso porque os sintomas de hipogonadismo, doença na qual as gônadas - testículos masculinos e ovários femininos - não produzem quantidades adequadas de hormônios sexuais, são muito semelhantes aos relacionados ao estresse, depressão e obesidade, por exemplo.

Ou seja: não é apenas a baixa taxa de testosterona que causa problemas de libido, humor e cansaço.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como quase tudo na saúde, sempre muito mais fácil investir na prevenção do que em tratamento. Veja abaixo dez dicas importantes para potencializar a ação da testosterona no seu organismo e evitar o fantasma da "andropausa".

1 - Proteja seus testículos!

Noventa porcento da testosterona produzida no organismo vem dos testículos. Então, qualquer doença que danifique essas estruturas pode afetar as taxas de testosterona.

2 - Não utilize medicamentos que interfiram na produção de testosterona

Vários medicamentos podem interferir na produção ou na ação da testosterona. Cuidado com promessas de "juventude eterna" baseadas em fórmulas mágicas. Reposição hormonal é coisa séria. Solicite sempre uma segunda opinião.

3 - Alimente-se de forma balanceada

Conforme o homem envelhece, o metabolismo diminui. Fica mais difícil manter a forma e não engordar. Por isso, adotar uma dieta mais balanceada é fundamental para controlar o peso. Lembre-se que o excesso de gordura provoca vários sintomas semelhantes ao hipogonadismo: cansaço, irritabilidade, queda da libido...

4 - Pratique atividade física regularmente, na maioria dos dias da semana

Junto com a alimentação balanceada, a prática de exercícios proporciona condicionamento físico e evita a obesidade. Além disso, estudos robustos mostram que o aumento da massa muscular ajuda no equilíbrio de vários hormônios importantes para a saúde, inclusive a testosterona. Com atividade física você melhora sua auto-estima, disposição, qualidade do sono e humor. Esses são pré-requisitos para manter sua virilidade.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5 - Controle seu peso

Isso mesmo! Mais um bom motivo para emagrecer. Engordar prejudica a ação da testosterona. Principalmente depois dos 50 anos. Portanto, atenção com o quanto você consome de calorias e quanto você gasta. A conta precisa ser negativa sempre. Ou seja, gaste mais (exercite-se) e consuma menos.

6 - Reduza sua circunferência abdominal (barriga não)

A barriga do homem depois dos 50 anos é inversamente proporcional ao apetite e desempenho sexual. Muitos juram que não, mas a regra é essa. O motivo tem um pouco a ver com o metabolismo da testosterona: na gordura abdominal a aromatase (enzima) transforma a testosterona em estradiol, o hormônio feminino. Impede que ela se transforme em di-hidrotestotserona, o metabólito mais potente que a testosterona e responsável pela ação dela em vários locais do corpo. Além disso, seu cardiologista já deve ter alertado sobre a chamada síndrome metabólica, certo? Significa que a gordura abdominal antagoniza várias ações hormonais benéficas e pode aumentar o risco de sofrer problemas cardiovasculares mais sérios.

7 - Não se cobre desempenhos sexuais fantásticos sempre

Aceite dias bons e outros nem tanto de maneira natural. Esse é um ponto importante para os homens que cresceram após o lançamento das pílulas para ereção. A satisfação sexual depende apenas das pessoas envolvidas na relação. Muitos homens, por pura ansiedade, se cobram performances sexuais incompatíveis com a idade ou com o tempo de relacionamento. Acabam mudando o patamar de "relação normal" através do uso recreativo desses medicamentos para turbinar o desempenho. Chega um momento em que a cobrança (interna) faz com que eles busquem outros estimulantes e se sintam "fracos".

8 - Cultive suas amizades

Ter amigos ajuda na manutenção de hábitos de vida saudáveis. A vida social permite que você desfrute de momentos de descontração que são muito importantes para um envelhecimento saudável.

9 - Permita-se momentos de lazer. Quebre a rotina!

Especialmente para quem vive nas grandes cidades onde o ritmo de vida é cada vez mais acelerado, momentos de lazer fazem muito bem para a saúde. Além de significar uma pausa importante para recarregar as energias, permite que você dedique tempo com quem e fazendo o que você gosta. Quebre sua rotina! Faça coisas diferentes. O estresse prejudica o funcionamento de vários hormônios, inclusive da própria testosterona.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

10 - Cuide do sono. Dormir bem é muito importante!

Uma noite de sono restaura suas energias e contribui para o ritmo de produção de vários hormônios. O cérebro, maestro que controla e coordena a produção hormonal de diversas glândulas do organismo, precisa desse descanso. Quem ronca muito e tem sonolência durante o dia precisa avaliar a qualidade do sono, pois pode sofre de apnéia obstrutiva do sono, patologia que silenciosamente pode prejudicar a saúde, inclusive a vida sexual.