PUBLICIDADE

Entenda como funciona a orientação vocacional

Estratégia clínica é a maneira mais consciente de escolher a profissão

Atualmente, com as constantes mudanças no mercado de trabalho, devido a complexidade e diversificações das funções, as pessoas precisam, cada vez mais, desenvolver habilidades e aptidões para atenderem aos seus próprios interesses e estarem atualizados frente a demanda profissional.

A velocidade com que as informações percorrem o mundo, influencia as pessoas a terem atitudes imediatistas. É necessário ter flexibilidade e tranqüilidade ao articular seu conhecimento e experiências para adaptar-se a uma nova realidade.

Nos dias de hoje, ter apenas uma formação não basta, é necessário ampliar os conhecimentos teóricos e práticos para enfrentar os desafios e a crescente competitividade no mercado profissional. A seleção se torna mais rigorosa em busca de habilidades específicas.

Criar, inovar e transformar o pensamento em ação é o lema que deverá estar presente no novo milênio. A Orientação Vocacional, vem buscando diversas estratégias, para melhor adaptar-se a essa nova realidade. É um atendimento voltado para orientação e informação, que envolve a escolha profissional. É indicado para adolescente e também para adultos que estejam em conflitos com a sua escolha profissional, podendo ou não estar relacionado com as constantes modificações do mercado de trabalho.

A finalidade da Orientação Vocacional é avaliar, analisar, esclarecer e informar o examinando suas áreas de interesses, aptidões específicas e gerais, que se apresentam inseridas em suas possibilidades. Revela também, tendências e habilidades em área ou campos de trabalho. O objetivo da Orientação Vocacional é associar esses campos e sugerir caminhos ou tendências profissionais, que possam estar mais próximas das possibilidades, capacidades e interesses do examinando. A Orientação Vocacional pode proporcionar ao examinando uma forma de resolver o "dilema" diante desse momento de decisão.

O processo de avaliação é feito através de entrevista, questionários de interesse, testes projetivos, testes de personalidade e teste intelectual.

O papel do psicólogo (orientador vocacional) é:

- ajudar o examinando a pensar sobre sua própria realidade;

- analisar os possível aparecimentos de conflito diante da tomada de decisões em relação ao seu presente e ao seu futuro profissional.

O adolescente pode apresentar dificuldades, tais como: mudanças de comportamentos, atitudes agressivas, impulsivas ou de irritabilidade, aumentando a ansiedade na tomada de uma decisão. Angústia e medo frente ao futuro leva-o, principalmente, a sentir-se inseguro e perdido, é comum esses sintomas aparecerem nesse período de definição.

A decisão é uma escolha pessoal. Cabe ao orientador acompanhar o orientando em suas reflexões, auxiliando-o a definir de maneira mais lúcida e segura sua escolha para que seja integrada, harmoniosa e feliz consigo mesma.


Estratégia escolar - programa de trabalho integrado nas escolas

É um programa criado para atender os alunos de segundo e terceiro colegial.

Será feito entrevistas individuais, dinâmicas de grupo, questionários, com dados pessoas, e de interesse, aplicação de testes de personalidade e aptidões específicas e teste intelectual.


O programa de Orientação Vocacional se estende também com uma estratégia específica e inovadora como:

Perceber e desenvolver a sua melhor forma de aprender, lembrar e expor os conhecimentos adquiridos;

Acessar memórias com maior facilidade;

O estado em que você se encontra influencia suas respostas;

Ciclos ultradianos - identificando o tempo do seu corpo;

Realidade individual - estruturação do pensamento;

Focalizando a atenção;

Governando o estresse.

Esse trabalho tem o interesse de diminuir a ansiedade proveniente de provas e vestibulares para que o aluno possa administrar com mais tranqüilidade e eficácia seus conhecimentos.


Adriana de Araújo é psicóloga clínica e hipnoterapeuta ericksoniana.

Para saber mais, acesse: www.curadalma.com.br www.osegredoparaemagrecer.zip.net