PUBLICIDADE

Avalie a necessidade de seu filho fazer uma cirurgia plástica

Adolescentes já respondem por 8% dos procedimentos cirúrgicos estéticos no Brasil

A conquista de um corpo perfeito é o desejo de um grande número de homens e mulheres. Muitos deles se inspiram em celebridades do cinema e da televisão ao optar por uma cirurgia plástica. Agora, um novo grupo, influenciado pela mesma inspiração, é que está lotando os consultórios de cirurgiões plásticos. Um estudo chamado Celebrity Worship and Incidence of Elective Cosmetic Surgery: Evidence of a Link Among Young Adults, publicado pelo Journal of Adolescent Health descobriu que adolescentes que adoram celebridades são mais propensos a fazer uma cirurgia plástica.

O objetivo do estudo foi descobrir se a adoração às celebridades influenciou na realização de cirurgias plásticas eletivas no período de oito meses após a pesquisa. E após o controle de vários preditores conhecidos para a realização de uma cirurgia plástica eletiva, o gosto pelos famosos foi decisivo na incidência da realização do procedimento por adolescentes.

O estudo reforça algo que presenciamos nos consultórios e clínicas de cirurgia plástica todos os dias: os pacientes continuam a olhar para Hollywood para determinar seu padrão de beleza.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os resultados sugerem que o tipo de relação que os adolescentes têm com as celebridades, particularmente com aquelas cuja forma do corpo é admirada, devem ser consideradas por todos os que estão envolvidos no processo de educação dos jovens - pais, professores, médicos - principalmente, quando o tema da conversa for a decisão por fazer ou não uma cirurgia plástica.

Adolescentes já respondem por 8% (37.740) dos procedimentos cirúrgicos estéticos no Brasil.

Se a 'mensagem transmitida pelas celebridades' é capaz de influenciar o comportamento de muitos adultos, imagine só os adolescentes, acostumados a ver personalidades cada vez mais magras, com roupas justas e, principalmente, dentro de padrões de beleza que nem sempre se encaixam ao seu próprio biótipo.

Em alta

De acordo com a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), os adolescentes já respondem por 8% (37.740) dos procedimentos cirúrgicos estéticos no Brasil. O dado é referente ao período entre setembro de 2007 e agosto de 2008 e deriva de uma pesquisa feita com mais de 3,5 mil cirurgiões associados.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os procedimentos mais procurados pelas meninas são: a otoplastia (cirurgia de orelha), a rinoplastia (cirurgia de nariz), a prótese mamária e a redução dos seios. Já os meninos, buscam a otoplastia e a ginecomastia (redução de mama masculina).

Critério

É preciso ter muita cautela em consentir com qualquer tipo de cirurgia plástica em adolescentes, pois, nessa fase da vida, o ser humano passa por várias mudanças físicas, psicológicas e comportamentais que, muitas vezes, não justificam a opção pelo procedimento. É importante destacar que a cirurgia plástica deve ser feita somente quando há um forte abalo da autoestima e do estado emocional do jovem.

No caso de mamas gigantes, por exemplo, quando se nota perfeitamente que elas estão desproporcionais ao corpo, a cirurgia plástica pode ser feita precocemente, entre os 14 ou 15 anos, uma vez que o peso das mamas compromete o bom desenvolvimento postural das meninas e limita suas atividades físicas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já em relação às queixas de mamas pequenas, só indicamos a cirurgia plástica antes dos 18 anos para implante de próteses mamárias nos casos em que ocorra uma assimetria mamária muito grande. Mesmo assim, ainda existe a possibilidade de nova intervenção ao final do período de crescimento para ajustar o resultado.