Sete dicas ajudam a preparar o seio para a amamentação

Hidratação da pele e banho de sol ajudam a preparar os mamilos para alimentar seu bebê

Amamentar é um ato de amor! Aleitar ao seu bebê faz maravilhas para a saúde dele: reforça seu sistema imunológico e reduz as chances de ele se tornar uma criança com obesidade e previne outras doenças como síndrome metabólica, diabetes, hipertensão e doença celíaca. Afinal de contas, ele é o alimento certo para seu filho. E, de quebra, você mesma ganha benefícios, como a redução das chances de câncer de mama e de ovário, além de auxiliar o emagrecimento pós-parto.

Mas tudo isso não significa que a amamentação seja sempre linda e maravilhosa: muitas mães sentem dores e outros desconfortos que podem levá-las a desistir de dar o peito aos bebês. E isso muitas vezes acontece por inexperiência. É muito importante, por exemplo, saber como o bebê deve abocanhar o peito corretamente. "Para uma pega ideal, a mãe deve estar confortável, trazer o bebê ao seu encontro, posicionar o polegar acima da auréola e o indicador abaixo, formando um 'C' para que o bebê abocanhe o mamilo", considera a obstetra Luciane Rodrigues Pedreira de Cerqueira, . "Ao mamar, a boca do bebê deve estar bem aberta, com os lábios para fora, abocanhando quase toda a auréola e não somente o bico do peito", finaliza a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando ocorre dor, pode ser porque o bebê não está fazendo isso da forma correta, ou por algum outro motivo. Por isso mesmo, o ideal é não contar apenas com o instinto da natureza e se preparar para esse o aleitamento. E quanto antes, melhor! "Pesquisas apontam que mulheres que recebem orientações durante o pré-natal, apresentam menor dificuldade e menores índices de complicações durante a amamentação", expõe o mastologista Anastasio Berrettini).

Além disso, adotar os cuidados certos tornam tudo muito mais fácil. Veja um guia de cuidados pré e pós-natais, que ajudam a tornar a amamentação um ato de cumplicidade e alegria com seu bebê.

Conheça seu tipo de mamilo

Muitas mulheres afirmam que não podem dar de mamar porque têm os mamilos planos ou invertidos. Mas com as orientações certas, isso não é um grande empecilho. O ideal é que isso já seja identificado por seu obstetra no pré-natal, assim ele já dá as melhores dicas de como amamentar. Você mesma pode verificar isso, inclusive. "Comprima suavemente a aréola cerca de três centímetros atrás do mamilo: se ele for normal irá projetar-se para fora, se for invertido irá retrair-se", descreve a obstetra Luciane Rodrigues Pedreira de Cerqueira, membro da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Rio de Janeiro (SGORJ).

Um dos truques para mulheres com esse tipo de mamilo são as chamadas conchas plásticas, para serem usadas durante o pré-natal e mesmo na fase de amamentação. "Essas conchas são formadas por duas partes: uma em forma de anel, com parte do acabamento em silicone e um buraco no meio para que o mamilo se encaixe e venha a se tornar mais projetado devido a uma suave pressão sobre a auréola; a outra parte é arredondada e cobre o anel por cima para ficar dentro do sutiã", descreve a especialista.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Faça exercícios para os bicos das mamas

Outra técnica fundamental para mulheres com mamilos planos ou invertidos é um exercício de puxar os bicos dos seios. "É necessário estimulo mecânico, então, com o polegar e indicador em forma de cruz, estende-se o mamilo no sentido vertical e horizontal, com intuito de exteriorizar o mamilo", orienta o mastologista Anastasio Berrettini, presidente da Comissão de Aleitamento Materno da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM).

O ideal é realizar o exercício todos os dias: "A recomendação é que o exercício seja repetido cinco vezes ao dia, no comecinho da manhã, durante o último mês de gestação", alerta a obstetra Luciane.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Tome banho de sol

Mas não adianta só expor braços, pernas e rosto... Deixar os mamilos tomarem sol é muito importante para melhorar a amamentação. "O calor da luz torna os mamilos mais resistentes e previne as rachaduras", relata a obstetra Luciane de Cerqueira. A orientação é tomar cerca de 30 minutos de sol por dia, antes das 10 horas da manhã e depois das 16 horas da tarde, para evitar os picos dos raios ultravioletas. E caso o tempo esteja nublado ou você não tenha um lugar discreto para fazer isso, lâmpadas são uma boa opção. "A intensidade entre 40W ou 60W é suficiente, e deixe-as próximas do seio a uma distância em que transmitam calor, mas sem desconfortos", ensina a especialista.

Não deixe o bebê "chupetar"

Enquanto você amamenta, os seios se tornam mais propensos a rachaduras, principalmente se o bebê fica usando o mamilo como uma chupeta. "Para perceber isso, é importante notar se ele também esta abocanhando a auréola, pois quando ele abocanha somente o mamilo, ele não estimula a produção e escoamento do leite", explica Berrettini. O ideal é nesses casos a mãe interrompa a mamada quando perceber isso, e depois, ao retomar, tenha certeza de que o bebê está abocanhando a auréola também.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Hidrate a região

A hidratação também é importante para evitar as rachaduras. Mas cuidado na forma certa de fazer isso. "Deve-se evitar o uso de cremes e hidratantes durante o pré-natal, pois esses produtos levam a uma diminuição da espessura cutânea do mamilo e facilitam fissuras durante a amamentação", ressalta o mastologista Berrettini.

Porém, durante a amamentação, o melhor tipo de cuidado é usar as pomadas com lanolina apenas. "Elas apresentam maior eficácia e menos efeitos colaterais, sendo considerado o padrão ouro para prevenção e tratamento das fissuras", explica o especialista.

Cuide da higiene

Higienizar bem os seios também ajuda a evitar as rachaduras e trazer mais bem-estar na hora de amamentar. E a primeira dica é quase uma pegadinha: evite os sabonetes nos mamilos, já que os seios já tem uma hidratação natural que precisa ser preservada. O mesmo vale para a água quente, que costuma tirar a oleosidade original da pele. A bucha vegetal também é uma inimiga nesse momento: "ela pode promover a esfoliação dos mamilos antes mesmo do final da gravidez, aumentando a chance de traumas mamilares e complicações mais graves, como a inflamação na região", frisa Luciene de Cerqueira.

E antes e depois de amamentar a melhor forma de higienizar o seio é usando o próprio leite. "Ele contém imunoglobulina A, que ajuda a combater processos inflamatórios locais", explica o mastologista Berrettini. Ele também é bactericida e hidratante.

Escolha um sutiã que seja adequado para você

Após o parto as mamas chegam a aumentar até dois números de manequim. Nessa fase, já que você terá que comprar sutiãs novos, vale escolher o produto ideal. "Deve-se utilizar sutiãs produzidos com algodão, sem aro metálico ou bojo e com alças largas", descreve Berrettini. A importância das alças (além de laterais mais largas) é ajudar na sustentação, o que previne com que o leite empedre. Já o material não sintético evitar possíveis alergias, já que os mamilos ficam mais sensíveis nessa fase e o algodão permite maior entrada de ar. Além disso, existem modelos com aberturas, que permitem que a mulher amamente sem retirá-los, o que facilita muito o processo.

Outra questão importante é que mesmo na gestação pode vazar um pouco de colostro dos seios da mulher a qualquer momento. Nesses casos, uma forma de evitar desconfortos é usar absorventes feitos para os seios. "Se for optar por absorvente nos seios, que tem o único intuito de não sujar os sutiãs, deve se ter cuidado em trocá-los com frequência para se evitar a proliferação de bactérias", orienta Luciane.