Pele do bebê: problemas que podem aparecer nos primeiros meses

A pele do bebê é muito sensível, aumentando as chances de reagir diante do sol, cosméticos e até a roupinha

Nos primeiros meses de vida, o bebê requer todos os cuidados. É uma fase de adaptação para toda a família e, qualquer alteração na rotina, pode deixar os pais preocupados.

A pele macia e delicada do pequeno também é muito sensível, o que aumenta as chances de surgir alguma reação desencadeada por cosméticos, banho quente, excesso de roupa e até a fralda, causando desconfortos no bebê.

"As lesões de pele encontradas no recém-nascido podem ser congênitas ou adquiridas no período perinatal", explica a pediatra Thais Bustamante, Neonatologista pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP).

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas, afinal, como identificar quais manchas ou vermelhidão são comuns e dispensam preocupação daquelas que exigem uma avaliação mais minuciosa?

"A maioria das lesões de pele neonatais apontam para erupções transitórias ou lesões benignas, mas sempre é importante ter um diagnóstico correto", reforça Loretta Campos, pediatra pela Universidade de São Paulo (USP) e membro da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP).

Sabemos que na pele do bebê qualquer alteração chama a atenção. Para evitar alarme diante de alguma reação mais comum, listamos os principais problemas que podem surgir.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Veja mais:

Mancha salmão: ocorre em até 70% dos recém-nascidos brancos, sendo manchas de coloração rósea clara com limites indefinidos. Elas aparecem com mais frequência na região frontal (rosto, meio da testa e lábios), nuca e pálpebras. Sua intensidade de coloração aumenta ao esforço, pois é causada por imaturidade vascular. Pode apresentar melhora gradativa e até desaparecer entre o primeiro e terceiro ano de vida.

Hemangioma: é o tumor vascular benigno mais observado na infância. Em geral, inicia seu crescimento na primeira quinzena de vida, sendo mais observado em meninas e prematuros. Ele surge do crescimento excessivo e anormal dos vasos sanguíneos, podendo se apresentar com forma de nódulo de cor vermelha ou mancha mais avermelhada na pele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

São classificados em superficiais, profundos e mistos, dependendo do aspecto clínico, mas em geral é caracterizado por uma involução espontânea. Pode ser observado na cabeça e no pescoço, podendo ser múltiplos e pequenos, caracterizando a hemangiomatose.

Acne neonatal: muito comum, são espinhas que surgem em decorrência dos polos obstruídos, inflamados na pele. Essas erupções superficiais costumam ser identificadas no rosto e no tronco e não devem ser espremidas. Outra dica é não agasalhar demais o bebê para evitar a obstrução dos poros. Se for intenso, consulte um pediatra para indicar pomadas específicas.

Assadura ou dermatite de fraldas: podem surgir por alergia da fralda, em decorrência da região ficar muito quente (abafada) ou úmida (quando demora para trocar). A área fica avermelhada, podendo causar ardência e coceira. Uma dica é sempre deixar o bebê uns 15 minutos sem fralda para ventilar, e até uns 5 ou 10 minutos no sol saudável - antes das 10h e depois das 16h - que ajuda na esterilização da pele.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Dermatite seborreica: pode aparecer no couro cabeludo, em cima das sobrancelhas, sendo desencadeada pelo contato dos hormônios maternos da placenta no momento do parto. O indicado é usar um pouco de óleo hidratante antes do banho para umidificar a região e ir limpando com delicadeza, para ir saindo gradual. E só depois dar o banho.

Brotoeja: o bloqueio das glândulas do suor pode fazer aparecer essas bolinhas branquinhas ou avermelhadas na pele, que podem causar coceira e irritação. O tratamento indicado é aplicar talco líquido específico e, durante o banho, usar amido de milho que ajuda a pele a transpirar menos. É importante reforçar que o bebê não sente tanto frio, e a utilização de roupas mais leves já ajuda a melhorar a brotoeja.

Eritema tóxico: é um problema de pele que surge no recém-nascido com manchas vermelhas na pele do rosto, tórax, braços e bumbum. O eritema tóxico neonatal pode aparecer algumas horas após nascimento, e durar cerca de duas semanas. É uma reação normal, sem desconforto e, em geral, dispensa tratamento.

Ocorre em 60% dos recém-nascidos, sendo fatores ambientais, irritação mecânica e química as principais causas para o seu surgimento. Por isso, é recomendado evitar cosméticos, excesso de roupa e banho. Seu desaparecimento deve ser espontâneo.

Milium: pode surgir na região da face, principalmente no nariz. São pequenas lesões que podem ser amareladas ou esbranquiçadas. Ele é um cisto epidérmico localizado na superfície da pele que, em geral, desaparece de forma espontânea e não traz desconforto ao bebê.

Bolhas de sucção: caracterizadas por bolhas solitárias ou erosões no dorso dos dedos ou mãos, causadas pela sucção vigorosa realizada pelo recém-nascido nessas áreas durante o período intrauterino. A bolha pode estar íntegra ao nascimento, ou não. Mas não provoca dor e dispensa tratamento. A regeneração da pele ocorre de forma espontânea.