Menor bebê do mundo a sobreviver nasceu com o peso de uma laranja

A pequena nasceu em dezembro com 245 gramas, e família não acreditava que ela poderia sobreviver

Às 23 semanas de gestação, a pequena Saybie (nome fictício dado pelas enfermeiras do hospital) nasceu com 245 gramas e 23 centímetros. Era dezembro de 2018 e a equipe de um hospital de San Diego, nos Estados Unidos, disse aos pais que ela sobreviveria apenas durante uma hora.

"Disseram ao meu marido que teria uma hora com ela e que em seguida morreria. Mas essa hora virou duas, e estas duas, um dia, e em seguida uma semana", contou a mãe em um vídeo divulgado pelo hospital. O peso era equivalente a uma laranja.

Menor bebê do mundo a sobreviver nasceu com o peso de uma laranja
Menor bebê do mundo a sobreviver nasceu com o peso de uma laranja

Após cinco meses de internação na UTI neonatal, a bebê saiu da maternidade, pesando mais de 2 quilos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Saybie é a menor prematura sobrevivente do mundo, segundo o registro feito pela Universidade de Iowa. Antes, o recorde era de um bebê 7 gramas mais pesado.

Cuidados com o bebê prematuro

O bebê prematuro é classificado de acordo com a idade gestacional:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quanto mais prematuro o bebê, maiores são os riscos para sua saúde pois seus órgãos e sistemas ainda não estão completamente desenvolvidos. Mas, com os constantes avanços da medicina e os cuidados especiais dedicados a esta população, as chances deles se desenvolverem normalmente e com qualidade de vida são cada vez mais altas.

Os bebês prematuros têm dificuldade em manter o calor do corpo, além de estarem sujeitos a outras complicações, como as respiratórias, e reflexos de sucção e deglutição deficientes, que trazem dificuldades para a alimentação. Além disso, alguns bebês podem apresentar retinopatia (doença visual causada pela prematuridade e uma das principais causas de cegueira na infância); além de problemas neurológicos e autismo.

No entanto, essas características variam de acordo com o grau de prematuridade de cada criança.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Nesta matéria, conversamos com mães que têm filhos internados na UTI Neonatal