PUBLICIDADE

Os riscos de ser atleta de fim de semana

O coração e as articulações podem ser afetados e pode ocorrer até mesmo a morte súbita

Passamos 5 dias por semana sonhando com o fim de semana. Trabalhamos para isso, pensamos nisso, vivemos por isso. Todos os problemas, todos os aborrecimentos tem dias em contagem regressiva que começa naquela horrorosa "segundona".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas, sejamos otimistas: temos 5 dias para planejar o fim de semana! Vamos combinar com a galera e aproveitar cada segundo, mesmo exagerando, pois tudo será permitido. Hum, é aí que mora o perigo. Cuidado: você pode programar um passo maior que sua perna pode cumprir.

Costumeiramente, você destina o sábado para as compras, principalmente para as festas que se aproximam, mas também aproveita o tempo para abastecer o estoque de cerveja, limão para a caipirinha naturalmente, aquela carne especial para churrasco, maionese, batata frita e outras guloseimas que são proibidas "naqueles 5 dias, urgh". Afinal, é fim de semana e domingo a turma se reúne no seu condomínio para jogar bola e queimar as calorias daquela barriguinha próspera.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Consciência tranquila e coração pesado. Esta sua aventura de domingo pode custar uma visita ao hospital e mesmo sua vida. Seu organismo irá cobrar pelo seu sedentarismo e doenças latentes podem aparecer. As relacionadas ao aparelho circulatório são as mais graves, e as dos braços e pernas, incapacitantes temporariamente.

Imagine que seu coração bombeou sangue 80 vezes por minuto durante 6 dos 7 dias da semana e subitamente você imprime um ritmo obrigatório que pode chegar ao dobro dessa frequência, para suprir a energia gasta correndo atrás de uma bola, subindo um morro, saltando em bolas de vôlei ou de basquete. Se este seu velho amigo tiver uma doença ela pode se manifestar neste momento.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

São as histórias de morte súbita durante jogos de tênis, futebol e outros esportes que se ouve nos clubes e praças de prática esportiva, sempre atingindo aqueles que são sedentários e que usam esses momentos muitas vezes até para o convívio social.

O cansaço que vem rapidamente pela falta de preparo, vai deixá-lo descoordenado para movimentos complexos como os dos esportes. E você torce seu tornozelo ou joelho ou mesmo apresenta quedas dolorosas, mas evitáveis, que tiram horas do seu sono e dias de produção no trabalho, além de ter que usar imobilização ou até ganhar de brinde um tratamento cirúrgico ortopédico.

Mas, o quadro não precisa ser tão dramático, coisa de médico que quer assustar. Na grande maioria das vezes nada acontece. Nada mesmo. Nem aproveitar o estímulo e benefício físico promovido durante aquela atividade. Ao longo da semana, todo o esforço será perdido e você voltará aos níveis de condicionamento próprio para o churrasco, mas não para o futebol que se segue. Ou seja, você continuará sedentário.

Nosso organismo precisa de ritmo para se condicionar. O volume de trabalho físico é contado por semana e é o produto da multiplicação da intensidade pela duração e pela frequência, independente do tipo. Você até poderia fazer exercício 1 vez por semana (frequência) mas a duração e a intensidade teriam que ser muito altas para que se tenha um resultado positivo no condicionamento, expondo a saúde à riscos.

Essa é uma das razões pela qual devemos pegar o volume total semanal e dividir em 3 sessões, mantendo-se o tempo por sessão e a intensidade constantes, para usufruir dos benefícios que o exercício trará para a saúde. Consultando um médico do esporte você saberá seus limites e poderá se exercitar tranquilamente, com o auxilio de um professor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cumprindo o novo ritual proposto, você irá perceber que aqueles 5 dias que precedem seu fim de semana se tornam mais leves, produtivos e agradáveis e, seu desempenho nas atividades esportivas, provocará inveja naqueles que não aguentam correr, caem, torcem o tornozelo e joelho, sentem tonturas, dor no peito, a pressão sobe, o coração tem uma "batedeira" desconfortável, dores nas pernas naquela "segundona" que insiste em te lembrar que domingo não foi como você sonhou.