PUBLICIDADE

8 atividades físicas essenciais para a saúde de seu cérebro

Conheça as modalidades que mais auxiliam a atenção, memória, raciocínio e reduzem riscos de doenças cognitivas

Praticar exercícios vai muito além de ter um corpo saudável e bonito. Atividades não só de raciocínio como também as físicas auxiliam na saúde do cérebro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pesquisadores da Universidade de Geórgia (EUA) descobriram que 20 minutos de atividades físicas diariamente melhoram o processamento de informações e a memória do cérebro. Afinal, ser fisicamente ativo aumenta o bombeamento de sangue ao cérebro, o que o protege de doenças cognitivas e neurodegenerativas, além de estimular o crescimento e o desenvolvimento de novos neurônios.

Conheça as melhores atividades físicas para seu cérebro:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

1. Dança de Salão

Conforme o Frontiers in Aging Neuroscience, praticar uma aula de dança de salão uma vez por semana (e com duração média de 1 hora) traz melhorias significativas de desempenho, habilidades sensoriais, atenção, memória, concepção visual-espacial, postura e coordenação motora após seis meses.

Já um estudo divulgado no New England Journal of Medicine aponta que a dança de salão reduz a probabilidade de demência em seus praticantes. Além dos benefícios citados, a dança integra ritmos musicais e interação social, que também são itens vantajosos ao cérebro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2. Slackline

Exercícios que trabalham diretamente o equilíbrio e o foco, como o slackline, são ótimos para a saúde de sua mente.

Um estudo publicado no International Journal of Sports Medicine mostrou que a modalidade aumenta as funções do hipocampo, área do cérebro responsável pela memória e aprendizagem. Já a concentração, necessária para manter o equilíbrio no elástico, é capaz de trazer sensações de calma e felicidade.

3. Yoga

Uma pesquisa publicada no Journal of American Medical Association mostrou que o yoga é capaz de, além de reduzir o estresse e a ansiedade, ser eficaz contra o mal de Parkinson. Isso porque exercícios de yoga aumentam a produção de neurônios, auxiliando em melhores percepções sensoriais, memória e tomada de decisões.

Já uma análise publicada no periódico Frontiers in Human Neuroscience comprova que a prática eleva os níveis de plasma da proteína BDNF, que influencia no aprendizado, imunidade, regularização do humor e até no metabolismo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4. Corrida

Além da série de benefícios que traz ao corpo, a corrida impulsiona a saúde do cérebro. Pesquisadores americanos demonstraram que correr (de intensidade moderada à alta) melhora a transmissão de mensagens entre células nervosas, reduz a inflamação do tecido nervoso e aumenta a quantidade de determinadas proteínas no cérebro.

5. Sexo

Além do prazer: adultos com vida sexual ativa têm memórias mais efetivas. Isso é o que revelou um estudo da Universidade de Maryland. Ainda, um orgasmo é capaz de ativar diversas áreas do cérebro de uma só vez, segundo estudos do Departamento de Psicologia da Rutgers.

6. Tai Chi Chuan

Criado para autodefesa, o Tai Chi Chuan atualmente é tido como uma modalidade de baixo impacto, com movimentos para o corpo e mente. Além de auxiliar na atenção, coordenação e equilíbrio de emoções, um estudo publicado no Frontiers in Human Neuroscience aponta que a prática melhora o cérebro de pessoas com um comprometimento leve de demência.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

7. Pesos

Cientistas australianos concluíram que a musculação preserva funções cognitivas - e quanto mais fortes as pessoas se tornam a partir de exercícios com pesos e halteres, mais saudável serão seus cérebros. Foram analisados cerca de 100 idosos com comprometimento cognitivo leve (como déficit de atenção).

Assim, pesos livres, aparelhos de musculação e calistenia não só fortalecem os músculos, como também aumentam a memória, atenção e raciocínio.

8. Meditação

A meditação fornece um combo de benefícios ao cérebro: reduz o estresse e a ansiedade, diminui riscos de doenças cognitivas relacionadas à idade e melhora diversas funções dos neurônios. É o que indica um estudo da Universidade da Califórnia. Os participantes, graças à meditação, apresentaram maior satisfação em relação às próprias vidas e planos, tendo mais autoconfiança para lidar com problemas cotidianos.