Saiba o que está por trás da TPM e veja como combatê-la

A tensão pré-menstrual pode se caracterizar por mais de 80 sintomas

Todo homem sabe que é melhor não mexer com as mulheres durante o período da tensão pré-menstrual, a famosa TPM. Nessa época do mês, que corresponde a um período de cerca de 7 a 10 dias antes da menstruação, o organismo feminino pode experimentar uma série de reações que vão dos sintomas físicos, como dor nas mamas, dor de cabeça, intestino preso e enjoo, até desconfortos neuropsíquicos, como irritabilidade, depressão e ansiedade.

Alguns desses desconfortos são vivenciados de forma extrema, dependendo do organismo da mulher, e acabam interferindo de maneira negativa no humor, no relacionamento, no trabalho e nas tarefas do dia a dia.

Exageros à parte, trata-se de uma situação fisiológica real vivenciada por boa parte das mulheres em idade reprodutiva.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Segundo o professor do Departamento de Ginecologia da Unifesp Claudio Bonduki, a tensão pré-menstrual pode se caracterizar por mais de 80 sintomas e, por isso, cada caso é diferente do outro. "Há mulheres, inclusive, que podem ter TPM durante um período da vida e depois parar naturalmente de apresentar os sintomas ou o contrário, outras nunca sentiram nada e, de repente, começam a vivenciar as reações típicas", esclarece.

De acordo com Bonduki, a TPM ocorre porque, durante o ciclo menstrual, os hormônios femininos envolvidos (estrogênio e progesterona) oscilam muito. A partir da menstruação, o nível do estrogênio começa a crescer e chega ao seu máximo por volta do 15º dia do ciclo, fase em que ocorre a ovulação.

Depois, o nível desse hormônio vai caindo e a mulher começa a produzir progesterona. Lá pelo 26º dia, os dois hormônios sofrem queda e chegam a praticamente zero durante a menstruação. Essa queda gradativa do estrogênio é que provoca os sintomas típicos da TPM.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As reações neuropsíquicas também são explicadas pela queda nos níveis de serotonina, uma substância produzida pelas células nervosas que atua diretamente sobre o humor. Quando os níveis de serotonina estão altos, a sensação é de alegria e disposição. O que acontece é que sabidamente os hormônios femininos interferem na produção dessa substância e, no período pré-menstrual, a sensação acaba sendo de depressão, irritabilidade e mau humor.

Por isso, a compulsão por doces nessa fase acaba sendo bastante comum, já que o açúcar libera endorfina, uma outra substância produzida no organismo que transmite a sensação de bem estar. É, no fundo, uma tentativa de compensar a baixa na serotonina.

Como amenizar os sintomas

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Já que os sintomas da TPM variam muito de mulher para mulher, o especialista explica que a abordagem será diferente dependendo das queixas. Porém, duas recomendações são comuns a todas as mulheres durante a tensão pré-menstrual.

"A prática regular de exercícios físicos ajuda a descarregar a ansiedade e colabora de maneira efetiva na amenização dos sintomas. Outra importante conduta deve ser uma alimentação balanceada com pouca ingestão de gordura, carboidratos e sal. É importante que a dieta inclua mais fibras e proteínas", recomenda.

Além disso, o autoconhecimento é imprescindível para o controle das reações da TPM. Uma mulher que aprende a se conhecer antecipa também a chegada dos sintomas e, dessa maneira, organiza de forma mais sábia o seu dia a dia, evitando que os sintomas possam interferir negativamente nas suas inúmeras tarefas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)