PUBLICIDADE

Biópsia da próstata: entenda como é feito e quais os riscos

Veja quando o procedimento é indicado e qual o preparo antes de realizá-lo

O que é a biópsia de próstata?

Biópsia é um termo médico que indica a necessidade de remover um pequeno fragmento de tecido, de qualquer parte do corpo, para uma avaliação em laboratório das alterações das células. É usada tanto para diagnosticar doenças benignas quanto malignas.

A biópsia da próstata remove no mínimo 12 fragmentos representativos de toda a superfície do órgão. O procedimento é considerado de pequeno porte, podendo ser feito em hospitais ou clínicas e, é comumente feito com anestesia local e sedação.

Não há necessidade de ficar internado no hospital mas é fundamental manter um repouso relativo, por até 36 horas após a biópsia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os fragmentos de tecido são removidos através de agulhas especiais, com um pequeno compartimento em sua ponta, o que evita o contato do tecido coletado com as células no trajeto da agulha. (1)

A biópsia ainda é o único meio de se confirmar o diagnóstico de câncer de próstata.

Em quais situações a biópsia de próstata é necessária?

A partir dos 50 anos de idade, todos os homens devem iniciar o rastreamento do câncer de próstata. O urologista faz uma avaliação médica completa, com o exame de toque retal e dosagem o PSA no sangue.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Caso identifique um aumento confirmado do PSA acima de 4ng/dl ou detecte algum nódulo durante o toque retal, uma biópsia é solicitada. (2)

Em situações especiais, a biópsia pode ser solicitada mesmo em homens com níveis de PSA abaixo de 4ng/dl.

Exames auxiliares, como ultrassonografia ou ressonância magnética podem ser solicitados, caso seja necessário obter informações mais detalhadas sobre a anatomia da próstata para um planejamento mais preciso antes da biópsia.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quais os possíveis resultados em uma biópsia de próstata?

O principal resultado em biópsias de próstata é a hiperplasia benigna da glândula. Que nada mais é do que um aumento natural na quantidade de células, o que leva a um aumento global do volume da próstata.

Em média, o câncer de próstata é identificado em 3 a cada 10 biópsias realizadas. A incidência da doença pode variar de país para país e até mesmo entre raças (negros tem até 2x mais chances que os brancos de desenvolver a doença). (3)

Outras alterações comumente encontradas em uma biópsia são: a- atrofia das células; b- prostatite; e c- glândulas atípicas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cada diagnóstico leva o urologista a um protocolo específico de acompanhamento.

Como é feita uma biópsia da próstata?

A biópsia da próstata é considerada um procedimento de pequeno porte. Na maioria das vezes é feita em clínicas especializadas ou hospitais. O urologista e o radiologista intervencionista são os médicos capacitados para o procedimento.

Um equipamento de ultrassonografia em formato de caneta é posicionado no reto, através do ânus, para gerar imagens em tempo real de sua próstata.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O aparelho possui um canal para a passagem de uma agulha especial, com um pequeno compartimento em sua ponta, capaz de remover fragmentos de tecido de ate 15mm de comprimento. A agulha coleta amostras de no mínimo 12 áreas diferentes da próstata. Não há risco de contaminação de áreas normais pelas células do câncer. (4)

Cada fragmento é enviado em separado para a analise do tecido em um laboratório com microscópio. O resultado final costuma ficar pronto após 7 a 10 dias da biópsia.

O procedimento é feito sob anestesia local (aplicada ao redor da próstata) e medicações sedativas leves.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Não há necessidade de internação hospitalar e você será liberado para casa de 3 a 4 horas após biópsia.

É recomendado ingerir água ou sucos em grande quantidade, manter o repouso por até 36 horas e evitar dirigir neste período. Pequeno sangramento na urina e no esperma podem ocorrer por até 3 semanas após a biópsia.

Febre, calafrios e mal estar geral são sinais de alerta e um médico deve ser consultado.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Riscos da biópsia de próstata

A biópsia de próstata é um procedimento seguro e com taxas muito baixas de complicações.

Um em cada 1000 homens submetidos à biópsia podem apresentar um quadro grave de infecção urinária, conhecido como prostatite e sepse. Neste caso, a internação hospitalar e o uso de antibióticos injetáveis são necessários para a resolução completa do quadro. (5)

De rotina, usamos antibióticos antes e depois da biópsia, para evitar complicações infecciosas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Qual o preparo antes da biópsia de próstata?

Na noite da véspera do procedimento, você será orientado a iniciar um preparo intestinal com laxantes. Além disso, 2 horas antes da biópsia você receberá uma dose de antibióticos via oral. É necessário iniciar o jejum 8 h antes da biópsia.

Alguns médicos orientam manter o uso de antibióticos por até 7 dias após a biópsia. Não esqueça de levar todos os seus exames relacionados à biópsia no dia do procedimento. Um acompanhante é recomendável para ajuda-lo no retorno para casa após.

Dúvidas comuns

Existe o risco de impotência sexual após a biópsia?

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Embora na literatura médica existam relatos muito raros de impotência sexual após a biópsia, este não é um efeito colateral observado na prática. Dessa forma, consideramos que a biópsia de próstata não é responsável pelo surgimento da impotência. Fato relevante é o fato relevante da influencia de fatores psicológicos e ansiedade que naturalmente acomete alguns homens que passarão pelo procedimento, assim como o medo de ser diagnosticado com o câncer de próstata. Em conjunto, esses fatores podem contribuir para a piora transitória do desempenho sexual após a biópsia.

Existe o risco do câncer disseminar para outros órgãos após a biópsia?

Não. Estudos de acompanhamento a longo prazo de homens submetidos à biópsia de próstata indicam que não há um aumento na incidência de câncer com metástases após múltiplas biópsias. (6) Além disso, melhoramentos técnicos, como agulhas com compartimento especial na ponta, evitam o contato do tecido suspeito com as células no trajeto da agulha.

Referências

1. Tourinho-Barbosa RR, Pompeo ACL, Glina S. Prostate cancer in Brazil and Latin America: epidemiology and screening. Int Braz J Urol Off J Braz Soc Urol. 2016;42(6):1081-90.

2. Center MM, Jemal A, Lortet-Tieulent J, Ward E, Ferlay J, Brawley O, et al. International Variation in Prostate Cancer Incidence and Mortality Rates. Eur Urol. junho de 2012;61(6):1079-92.

3. Siegel RL, Miller KD, Jemal A. Cancer statistics, 2018: Cancer Statistics, 2018. CA Cancer J Clin. janeiro de 2018;68(1):7-30.

4. Kasivisvanathan V, Rannikko AS, Borghi M, Panebianco V, Mynderse LA, Vaarala MH, et al. MRI-Targeted or Standard Biopsy for Prostate-Cancer Diagnosis. N Engl J Med. 10 de maio de 2018;378(19):1767-77.

5. Ahmed HU, El-Shater Bosaily A, Brown LC, Gabe R, Kaplan R, Parmar MK, et al. Diagnostic accuracy of multi-parametric MRI and TRUS biopsy in prostate cancer (PROMIS): a paired validating confirmatory study. The Lancet. fevereiro de 2017;389(10071):815-22.

6. Sartor O, de Bono JS. Metastatic Prostate Cancer. Longo DL, organizador. N Engl J Med. 15 de fevereiro de 2018;378(7):645-57.