PUBLICIDADE

Dor muscular: cremes anti-inflamatórios aliviam o problema?

Dores nas costas, nos ombros e entorses são exemplos de dores musculares

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Após um dia cansativo de trabalho você costuma sentir dor nas costas ou dor nos ombros? Então, saiba que o estresse é apenas uma das causas da dor muscular1. O incômodo também pode aparecer por outros motivos, caso da prática de exercícios físicos, devido a doenças, como fibromialgia e doenças reumáticas2 ou, até mesmo, entorses.

O aparelho locomotor é formado por ossos, articulações, cartilagens, músculos, tendões e ligamentos, por isso a dor muscular, quando crônica, pode comprometer a qualidade de vida do paciente e merece atenção médica.

Mas em casos mais leves, o alívio3 da dor muscular pode ser promovido por medicamentos fitoterápicos4 de uso tópico local, como cremes e pomadas, e não apenas com relaxantes musculares e analgésicos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O que são medicamentos fitoterápicos?

Os medicamentos fitoterápicos são remédios produzidos exclusivamente com matérias-primas de origem vegetal4, ou seja, utiliza-se uma ou mais plantas, raízes, folhas, flores e sementes com propriedade medicinais, o que os difere dos medicamentos tradicionais, que podem ser fabricados a partir de materiais sintéticos, vegetais, minerais ou animais.

Apesar de ter uso seguro e ser aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), órgão que faz a regulamentação e fiscalização das indústrias farmacêuticas, muitas pessoas ainda não sentem confiança no método. Porém, assim como os medicamentos usados na medicina tradicional, os fitoterápicos passam por diferentes testes de segurança e eficácia4 e são benéficos para vários problemas de saúde.

É importante lembrar que assim como os medicamentos tradicionais, o uso de fitoterápicos deve ser indicado pelo médico.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Como um creme fitoterápico funciona?

Ao contrário do que muitos acreditam, nem toda dor muscular precisa ser tratada com medicamentos orais. Neste caso, os cremes de uso tópico, isto é, que são aplicados na pele, podem ser utilizados para o manejo da dor muscular3.

Um exemplo de creme fitoterápico com ação anti-inflamatória é Flexive®CDM, produzido pela P&G Health. O produto é indicado não somente para o alívio de dores musculares como também para as dores nas articulações5. Além disso, ele pode ser utilizado em casos de5:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Por se tratar de um fitoterápico, a matéria-prima de Flexive®CDM é raiz de Confrei (Symphytum officinale L.). Ela tem ação regeneradora6 e atua contra dores, inflamações e inchaços nos músculos e articulações. Além disso, a raiz também é benéfica para contusões (reduzindo edemas) e até distensões3.

Para utilizá-lo, basta espalhar pequena quantidade do produto no local da dor, como por exemplo, nas costas e massagear até que ele seja absorvido pela pele. O processo pode ser repetido três vezes por dia ou de acordo com a orientação médica5.

A absorção de Flexive®CDM é local, ou seja, o produto atua somente no foco da dor. A ação local também promove o alívio da dor mais rápido que os medicamento tradicionais7. Mas, lembre-se que se a dor muscular for contínua, o médico deve ser procurado para investigar a causa do problema.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

FLEXIVE® CDM (Symphytum officinale L.). Indicações: creme anti-inflamatório indicado para o alívio das dores musculares, dores das articulações, dores decorrentes de contusões (nas lesões que costumam originar um hematoma, sem ruptura da pele) e também nas entorses, tendinites e dores nas costas. M.S. 1.2142.0665 SE PERSISTIREM OS SINTOMAS, O MÉDICO DEVERÁ SER CONSULTADO.

MAT-BR-KYTTA-20-000029 Ago/2020

Referências:

1 - Ministério da Saúde. Estresse. Disponível em: https://bvsms.saude.gov.br/bvs/dicas/253_estresse.html. Acesso em 27 de julho de 2020.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

2 - Graven-Nielsen, T. (2006). Fundamentals of muscle pain, referred pain, and deep tissue hyperalgesia. Scandinavian Journal of Rheumatology, 35(sup122), 1?43. https://doi.org/10.1080/03009740600865980

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

3 - Staiger, C. Comfrey: A Clinical Overview. Phytotherapy Research. 2012 Oct; 26(10): 1441?1448. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3491633/

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

4 - Santos, R.L.; Guimaraes, G.P.; Nobre, M.S.C.; Portela, A.S. Análise sobre a fitoterapia como prática integrativa no Sistema Único de Saúde. Revista brasileira de plantas medicinais. vol.13 nº4, Botucatu - 2011. https://doi.org/10.1590/S1516-05722011000400014

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

5 - Bula do produto. Flexive. Procter & Gamble. Disponível em: https://www.flexive.com.br/pdf/Flexive.pdf

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

6 - Koll R.; Buhr, M.; Dieter, R.; Pabst, R.; Predel, H.G.; et al. Efficacy and tolerance of a comfrey root extract (Extr. Rad. Symphyti) in the treatment of ankle distorsions: results of a multicenter, randomized, placebo-controlled, double-blind study. Phytomedicine. 2004 Sep;11(6):470-7. DOI: 10.1016/j.phymed.2004.02.001

7 - Predel, H.G.; Giannetti, B.; Koll; R., Bulitta; M.; Staiger, C. Efficacy of a comfrey root extract ointment in comparison to a diclofenac gel in the treatment of ankle distortions: results of an observer-blind, randomized, multicenter study. Phytomedicine. 2005. Nov;12(10):707-14. DOI: 10.1016/j.phymed.2005.06.001.