PUBLICIDADE

Compressa fria e repouso tratam torcicolo

Durante as crises, descansar é melhor do que massagem

Olhar para o lado. Para algumas pessoas, esse gesto simples ganha ares de conquista: são as vítimas freqüentes de torcicolo, problema gerado pela contração exagerada dos músculos do pescoço. Quando acontece de vez em quando, não há motivo para se preocupar. "Mas se as crises de torcicolo começam a se repetir, é melhor buscar ajuda de um ortopedista ou de um fisioterapeuta", afirma o ortopedista José Wilson Bomfim, do Hospital Dr. JK, em Brasília, sobre torcicolo.

Uma virada brusca no pescoço pode ocasionar o desconforto. Mas, geralmente, a má postura explica a maioria dos casos. Com a coluna desalinhada, a região cervical é muito solicitada para manter o corpo em equilíbrio e os músculos acabam reagindo com a dor. Dormir de mau jeito, com travesseiros muito altos, também provocam torcicolo. O ideal é se deitar de lado, com um travesseiro que acomode a cabeça na mesma linha da coluna, nem mais alta e nem mais baixa.

"O hábito de manobrar o carro sem usar o espelho retrovisor, comum em muitos motoristas, origina muitos casos de torcicolo. Os condutores, na pressa, fazem giros muito rápidos com o pescoço, levando às dores", afirma o ortopedista de Brasília.

Dor de cabeça e torcicolo
Não é raro encontrar quem reclame de dor de cabeça sempre que enfrenta crises de torcicolo. Os dois problemas surgem em conjunto em alguns casos, quando a tensão gerada pela contratura muscular é muito intensa. A limitação de movimentos também provoca irritação e ansiedade, causando as dores de cabeça, de acordo com o especialista.

Se isso acontecer com você, o melhor tratamento é o repouso. "O paciente deve evitar as massagens, porque os massagistas estimulam terminações nervosas, o que pode aumentar a contratura muscular", diz o ortopedista de Brasília. Os alongamentos servem como medida preventiva, principalmente se os torcicolos costumam atrapalhar os seus dias com regularidade. Mas, durante as dores, nada de fica esticando o pescoço.

Nas ocasiões de dor, a combinação de analgésicos e antiinflamatórios alivia o desconforto. E muita gente ainda relata melhora com as compressas frias, que diminuem a dor e contribuem para que a musculatura relaxe. "Entretanto algumas pessoas não suportam frio, principalmente os idosos. Nessas condições, uma compressa morna suave é a alternativa", afirma o ortopedista. Evite as compressas quentes: no momento, elas podem até suavizar o desconforto. Mas, assim que o corpo esfriar, os músculos voltam a ficar tensos e num grau mais intenso.