PUBLICIDADE

Rugas na testa podem ser indício de doenças no coração, diz estudo

A relação entre doenças cardiovasculares e rugas profundas na testa foi analisada durante vinte anos

Uma pesquisa apresentada na conferência anual da Sociedade Européia de Cardiologia mostrou que rugas horizontais profundas na região da testa dizer muito sobre a sua saúde, isso porque, estão diretamente ligadas a uma incidência grande de doenças cardiovasculares.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para o estudo, participaram 3200 adultos saudáveis com 32, 42, 52 e 62 anos de idade no início do estudo. Desta forma, o objetivo era relacionar as rugas horizontais na testa com o risco de doença cardiovascular.

Os médicos deram pontuações conforme a profundidade e o número das rugas, ou seja, uma pontuação zero significava ausência de rugas, já uma pontuação de três significava rugas profundas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Os participantes do estudo foram acompanhados durante vinte anos, sendo que 233 morreram de diversas causas, neste período. Destes, 15,2% tiveram rugas de dois e três pontos, 6,6% apresentavam rugas de um ponto e 2,1% não apresentavam rugas.

Foi descoberto através da pesquisa que as pessoas com pontuação 1 de rugas tinham um risco ligeiramente maior de morrer de doença cardiovascular do que pessoas sem rugas. Já aquelas que tiveram de dois e três na pontuação correram quase 10 vezes o risco de morrer em comparação com pessoas que tiveram zero, após ajustes para idade, sexo, educação, tabagismo, pressão arterial, freqüência cardíaca, diabetes e níveis lipídicos.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Quanto maior sua pontuação de rugas, mais aumenta o risco de mortalidade cardiovascular", diz o autor do estudo Yolande Esquirol, professor associado de saúde ocupacional no Centro Hospitalar Universitário de Toulouse, na França.

De acordo com o estudo, os pesquisadores ainda não sabem o motivo da relação, que persistiu mesmo quando fatores como estresse no trabalho foram levados em conta, mas teorizam que isso poderia ter a ver com a aterosclerose, ou o endurecimento das artérias devido ao acúmulo de placa. A aterosclerose é um dos principais contribuintes para ataques cardíacos e outros eventos cardiovasculares.

"Alterações na proteína de colágeno e no estresse oxidativo parecem desempenhar um papel tanto na aterosclerose quanto nas rugas. Além disso, os vasos sanguíneos na testa são tão pequenos que podem ser mais sensíveis ao acúmulo de placa, o que significa que as rugas podem ser um dos primeiros sinais de envelhecimento do vaso", diz estudo.