yuri perguntou:

Sem vontade e ânimo pra nada, não ver graça, só vontade de deitar, tics, coceira leve, tdah, sensivel a stress. Tudo crônico oque é?

  • Respondido em 28/06/2014
    Dra. Evelyn Vinocur Psiquiatria - CRM 303514/RJ
    especialista minha vida
    Olá,

    A pergunta não fornece dados claros e objetivos, dificultando a realização de um diagnóstico adequado, com segurança e rapidez. À primeira vista, parece uma pergunta complexa, um desafio. Entretanto, sob um olhar mais despojado, salta aos olhos o estilo “desorganizado e confuso” da formulação da pergunta, que “mistura quase aleatoriamente” sintomas psíquicos de naturezas distintas, com sintomas físicos e ao TDAH, uma entidade clínica bem estabelecida.
    Diante de um impasse como este, como o especialista deve proceder? É claro que quando o paciente está à nossa frente, tudo é fácil. Na anamnese (história da vida do paciente) o médico auxilia o cliente orientando-o a relatar as suas queixas da melhor forma, por exemplo, em ordem cronológica ou em ordem de intensidade de sofrimento. Dúvidas, esquecimentos e impressões do médico são comentados ali na consulta. Ou seja, o profissional experiente sabe “separar o joio do trigo”. Habilmente ele anotará todos os dados necessários à realização do diagnóstico, tratamento, evolução e prognóstico do seu paciente.
    Com o leitor o especialista fará de modo similar: “separar o joio do trigo”.

    ABAIXO, SEGUE UM DOS POSSÍVEIS MODOS DE COMO AGIR:
    1- Para facilitar o trabalho, vou transcrever a pergunta:
    sem vontade e ânimo pra nada, não ver graça em nada, só vontade de deitar, tics, coceira leve, tdah, sensivel a stress. tudo cronico oque é?
    2- Agrupar os sintomas similares relatados:
    - sintomas depressivos: sem vontade; sem ânimo pra nada; não vê graça em nada; só quer ficar deitado;
    - tiques
    - coceira leve
    - TDAH
    - sintomas ansiosos: hipersensibilidade; estresse;
    - quadro é crônico.

    3- Algumas observações minhas:
    - paciente está desatento, entediado e sem paciência = visível na forma descuidada, desorganizada e impaciente como ele formulou e redigiu a pergunta do seu interesse; Começou a pergunta com letra minúscula; errou a conjugação verbal; escreveu uma palavra errada; se esqueceu de acentuar duas palavras; “comeu” espaço entre uma palavra e outra (FALA A FAVOR DA DISFUNÇÃO EXECUTIVA DO TDAH).

    4- Impressões: O não dito das emoções “grita, sufoca”. Ficou claro que:
    a) O leitor está sofrendo a um bom tempo de um estado depressivo e ansioso. Sensível demais, tudo o incomoda, coça. A vida está chata, sem graça, sem vida, monótona e entediante. Deitar é o que resta.
    b) Ele passa um sentimento de aflição, agonia, irritabilidade e impotência (embutidas ao se referir dos tiques, da coceira, da hipersensibilidade, tudo o incomoda e o estressa). A coceira pode estar simbolizando o estado desprazer, crônico e que o limita e que o prende à cama e que “suga” a sua vontade e energia de viver.
    c) Notoriamente, ele já vem se sentindo mal, inquieto, tenso, agoniado, quando ele relata: “sofrendo com tudo isso junto e crônico”...
    d) Ao final, pede socorro (desespero): “e tudo isso crônico... o que é?”.
    e) O leitor quer saber, precisa de ajuda, tanto que sai à procura de sites da internet, e mesmo sem prazer de nada, ele acha o PERGUNTE AO ESPECIALISTA e superando barreiras, ele pergunta!
    f) Embora ele seja a pessoa que mais está lutando por uma resposta, por uma explicação, um entendimento, em como lidar com isso e sair disso, uma luz no final do túnel (pois ele deixa isso bem claro no final da pergunta), ele ainda não conseguiu.
    g) Ele cita o TDAH. Ele diz que tem o TDAH. E pelo seu relato, um TDAH cheio de comorbidades, que agravam ainda mais o quadro. O TDAH cursa muito frequentemente com TIQUES, COM DEPRESSÃO, COM ANSIEDADE, COM HIPERSENSIBILIDADE.
    h) O TDAH É UMA DISFUNÇÃO EXECUTIVA. PORTANTO, ERRA MUITO POR DESCUIDO, NÃO MANTÉM FOCO, NÃO TEM MOTIVAÇÃO PARA PERSISTIR EM TAREFAS CHATAS, DE ROTINA. NÃO TÊM ORGANIZAÇÃO, COMEM LETRAS, ESQUECEM DOS ACENTOS, DA PONTUAÇÃO.
    i) As limitações de se expressar de uma forma mais apropriada é bastante comum em quem tem o TDAH. A limitação no sentido de não conseguir passar mais informações relevantes ao especialista, para que ele pudesse entendê-lo melhor, É UM SINTOMA DE DISFUNÇÃO EXECUTIVA, DO TDAH.
    j) HÁ QUANTO TEMPO O LEITOR ESTÁ SOFRENDO ASSIM, NÃO SABEMOS. MAS TODOS OS DIAS EU TRATO PESSOAS COM QUEIXAS MUITO PARECIDAS AS DO LEITOR.
    k) POR ISSO O MEU DIAGNÓSTICO PARA ELE, NO MOMENTO, É: TDAH COMBINADO MODERADO A GRAVE E COMORBIDADES COM DEPRESSÃO; ANSIEDADE; TIQUES.
    l) ORIENTAÇÕES:
    -TRATAMENTO COM PSIQUIATRA = USO DO PSICOESTIMULANTE
    - TCC: TERAPIA COGNITIVO COMPORTAMENTAL
    - inicialmente tratamento para depressão e ansiedade = enquanto a história da pessoa e a história familiar não for muito bem colhida, eu não indico o uso de antidepressivos. Preferência para lamotrigina e estabilizador de humor.
    - quando a pessoa estiver estabilizada razoavelmente dos sintomas de depressão, ansiedade, irritabilidade: INICIAR PSICOESTIMULANTE. - Os psicoestimulantes são a primeira escolha de tratamento para o TDAH e são muito eficazes.
    - todos os exames clínicos e de check up eu recomendo. Bem como exame de vista e teste de esteira.

    ESPERO TER AJUDADO
    OUTRAS DUVIDAS ESTOU A DISPOSIÇÃO

    PUBLICIDADE
  • Respondido em 05/11/2015
    Olá,

    Estes sintomas não dão indicação de TDAH, mas sim uma crise de stress ou depressão!
    Procure entender o que está ocorrendo e procure um profissional para avaliar o seu quadro.