PUBLICIDADE

Compulsão alimentar: o que é, sintomas e como tratar

Descubra o poder de um sorriso.
Participe da newsletter

Preencha os campos* abaixo.
X

*Ao concluir, você concorda com a nossa Política de Privacidade e aceita receber novidades do Minha Vida e seus parceiros.

Cadastro efetuado com sucesso!

Visão Geral

O que é Compulsão alimentar?

A compulsão alimentar é um transtorno alimentar em que a pessoa diagnosticada apresenta episódios recorrentes de ingestão de grandes quantidades de alimentos em pouco tempo, mesmo quando não sente fome.

Apesar de estar relacionada aos alimentos, a compulsão alimentar tem raiz psicológica e é reconhecida como um transtorno psiquiátrico. Geralmente, durante os episódios, a pessoa sente perda de controle e, após o ocorrido, experimenta sensação de vergonha, nojo, angústia e culpa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A compulsão alimentar também pode provocar problemas de saúde adicionais relacionados à dieta, como diabetes e níveis elevados de colesterol.

Causas

Existem alguns quadros e situações que podem favorecer a compulsão alimentar. São eles:

Dietas rígidas

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Após dietas muito rígidas, há o risco da pessoa desenvolver compulsão alimentar. Muitos especialistas afirmam que estas dietas deixam as pessoas deprimidas e privadas de diversos alimentos e que isso aumenta o desejo por comidas que elas não poderiam comer.

Além disso, diversas pesquisas apontam que as dietas muito restritas levam ao impulso por comer, sentimento de desânimo e incapacidade de parar de comer quando saciado.

Comer por conforto emocional

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Pessoas que comem de forma compulsiva normalmente têm mudanças emocionais como gatilho. Alguns exemplos são: passar por términos de relacionamentos ou situações de aflição e angústia. Episódios de empolgação e euforia também podem resultar em compulsão alimentar.

Além disso, o transtorno também pode ser uma maneira da pessoa lidar com o estresse, depressão e ansiedade, como uma tentativa de válvula de escape.

Estresse

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A compulsão alimentar pode ser uma maneira da pessoa lidar com o estresse, depressão e ansiedade, como uma tentativa de válvula de escape.

Baixa autoestima

Problemas com a imagem corporal e baixa autoestima têm ligação direta com o descontrole em comer. Afinal, pessoas com compulsão alimentar normalmente não gostam de sua aparência. Elas constantemente acham que deveriam comer menos, mesmo que não consigam fazer algo a respeito disso.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

As consequências da pessoa se sentir acima do peso e com medo de engordar podem ser derivadas de constantes tentativas de compensar com dietas intensas, restrição alimentar, tomando medicamentos para emagrecer, o que pode levar a problemas ainda piores.

Problemas emocionais mais graves

Casos de compulsão alimentar associados a outras práticas, como vomitar após comer, bulimia ou ingerir laxantes, podem estar ligados a traumas no passado, como abuso sexual, negligência emocional, entre outros.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Sintomas

Sintomas de Compulsão alimentar

Uma das principais características da compulsão alimentar é a ingestão de grandes quantidades de comida em curtos períodos de tempo. No entanto, existem outros sinais de aviso e evidências que pessoas com esse transtorno podem apresentar, como:

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Ao apresentar um ou mais sintomas, busque um médico o mais breve possível. Os profissionais mais indicados para realizar o diagnóstico e auxiliar com o tratamento de compulsão alimentar são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações, como:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Diagnóstico de Compulsão alimentar

Como acontece com quase todos os transtornos psiquiátricos, não há um teste que indique definitivamente que alguém tem compulsão alimentar. Portanto, o diagnóstico é feito com base nos relatos do paciente e informações sobre sua saúde mental e física.

O médico pode solicitar exames para avaliar a saúde do paciente em geral, como testes laboratoriais. O profissional também irá avaliar se a pessoa tem outros transtornos mentais, uma vez que algumas condições podem estar associadas à compulsão alimentar.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Compulsão alimentar

Saúde mental

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A primeira parte do tratamento envolve a consulta com um psiquiatra que tenha bom conhecimento sobre a compulsão alimentar. Essa etapa é direcionada tanto para fatores físicos quanto emocionais.

Remédios para compulsão alimentar

Os medicamentos utilizados dependem da quantidade de episódios de compulsão alimentar. Normalmente, eles não são recomendados. Mas, em certos casos, eles podem ser utilizados para controlar a ansiedade ou inibidores de apetite.

Os remédios mais frequentes no tratamento de compulsão alimentar são:

ATENÇÃO: Nunca se automedique ou interrompa o uso de um medicamento sem autorização de seu médico. Somente um profissional especializado pode indicar o medicamento mais adequado, bem como sua dosagem e frequência. Tomar remédios sem prescrição médica pode levar a graves problemas de saúde ou até mesmo a óbito.

Convivendo (prognóstico)

Complicações possíveis

Pessoas com compulsão alimentar têm maior risco de desenvolver:

Compulsão alimentar tem cura?

Pesquisas apontam que boa parte dos indivíduos apresentam melhora significativa no quadro de compulsão alimentar após um certo período seguindo o tratamento adequado.

Prevenção

Prevenção

Referências

Centro Nacional de Transtornos Alimentares dos Estados Unidos

Jônatas de Oliveira - Nutricionista formado pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) com aprimoração em Transtornos Alimentares pelo Programa de Transtornos Alimentares (AMBULIM).