PUBLICIDADE

Opte pelas versões magras na ceia de Natal

Investir nas saladas e em carnes brancas é uma boa pedida

É possível criar ceias de Natal e Ano Novo mais leves, com menos gorduras e açúcares, e ricas em hortaliças, frutas, cereais integrais e condimentos naturais, que irá proporcionar pratos com grande variedade de cores e sabores que vão contribuir para a sua alimentação saudável.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Que tal surpreender sua família e seus amigos neste fim de ano e fazer uma ceia de natal diferente? Com algumas dicas de receitas simples você poderá elaborar um cardápio completo com opções de bebidas, entradas, pratos principais e sobremesas, como alternativa aos tradicionais, calóricos e nem sempre saudáveis quitutes das festas de fim de ano.

A nutricionista Flávia Morais, da Mundo Verde Franquia, afirma que sabendo fazer boas escolhas e dosando as porções sem exageros, com certeza você ganhará muito mais em saúde e ainda começará 2012 sem brigar com a balança. Confira as opções de pratos que ela dá para todos os momentos da ceia de Natal e Ano-Novo.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Petiscos

ponche e amendoins - Foto Getty Images
ponche e amendoins - Foto Getty Images

Nada melhor do que petiscos saborosos para iniciar a sua ceia de natal! As torradas sem glúten e pastas de soja de diversos sabores são opções leves e práticas para abrir o apetite.

Mix de oleaginosas, ricas em gorduras insaturadas, como amendoim (sem casca), amêndoas, avelãs, nozes, castanha de caju, castanha do Brasil e pistache, com frutas secas, como uvas-passa e damascos, também são opções muito saborosas, que agradarão a família e seus convidados. Porém vale lembrar que são ricas em calorias, então não exagere!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Para completar, prepare um ponche de frutas sem álcool para acompanhar os petiscos, ou então água com gás aromatizada com raminhos de alecrim. Além de dar um sabor especial à água, o alecrim melhora a digestão.

Entrada

salada - Foto Getty Images
salada - Foto Getty Images

As preparações compostas por cereais integrais fornecem fibras que geram saciedade, além de ser ricas em vitaminas e minerais. As opções são salada de amaranto com folhas e tabule de quinua. Para dar um toque especial, experimente usar o curry para temperar o tabule de quinua. O curry é fonte de curcumina, de ação antioxidante e anti-inflamatória.

As saladas, de preferência cruas, também são ricas em fibras e geram saciedade, contribuindo para evitar o consumo de alimentos mais calóricos. A sugestão é salada com alface, rúcula, agrião, pepino e tomate, temperada com azeite de oliva extra-virgem orgânico e ervas aromáticas como manjericão, orégano, alecrim, sálvia, entre outras.

Outra opção interessante é a salada de folhas verdes com palmito orgânico, temperada com azeite extra-virgem e sementes de gergelim preto. Além de enfeitar a mesa, torna a ceia mais nutritiva, pois é fonte de vitaminas, minerais e gorduras insaturadas.

Caso opte por saladas que utilizem maionese, procure substituí-la por iogurte natural ou creme de soja (substituto do creme de leite). Suas saladas podem ser incrementadas com feijão fradinho, grão de bico e palmito.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Prato principal

tender fatiado - Foto Getty Images
tender fatiado - Foto Getty Images

O ideal é optar pelas carnes magras, como tender, chester, lombo ou até cordeiro, que mesmo não sendo das mais magras é superior ao pernil ou ao leitão. Assar ou cozinhar são as opções ideais para o preparo.

Receitas com proteína texturizada de soja são excelentes para integrar a ceia. Almôndegas de soja, empadões de soja, pastéis de soja, bolo de carne de soja, estrogonofe de soja, ou ainda, usar a proteína texturizada de soja como alternativa vegetariana ao bacalhau, com azeite, cebolas e pimentão.

Um risoto com arroz preto, tomate seco e castanha do Brasil é uma sugestão de prato único para ceia de vegetarianos e acompanha a salada verde com palmito orgânico.

Enfeite os pratos com frutas naturais como abacaxi e cereja, para dar um visual diferenciado e um toque especial à mesa.

Guarnição

travessa com lentilha crua - Foto Getty Images
travessa com lentilha crua - Foto Getty Images

Para enriquecer esta refeição tão especial, lance mão do arroz integral com lentilha e acrescente pedaços de aspargos. Outra opção é o arroz selvagem para dar um toque especial. Um prato bonito e muito nutritivo!

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O arroz integral também pode ser temperado com gersal (gergelim moído, torrado e salgado) ou acrescido de ervas como salsinha e cebolinha. Vale lembrar que, para os diabéticos, não é remendado o consumo do arroz e de outro alimento fonte de carboidrato, como por exemplo, a farofa, numa mesma refeição, já que pode haver aumento da glicemia.

Sobremesa

mini bolo de chocolate com pêssegos - Foto Getty Images
mini bolo de chocolate com pêssegos - Foto Getty Images

As frutas secas (desidratadas ou liofilizadas) são deliciosas opções para a sobremesa. Concentram vitaminas e sais minerais, e tem baixo valor calórico. Pense em damascos, tâmaras, uvas passa, cerejas e ameixas, que tem muita fibra, que auxiliam na digestão. Atenção, diabéticos! As frutas, também devem ser consumidas com moderação, pois em grande quantidade, podem elevar a taxa de glicose sanguínea, principalmente as frutas secas.

Salada de frutas orgânicas com creme de soja é uma alternativa que agrada a todos, e pode ser servida para vegetarianos, celíacos e intolerantes à lactose.

Bebidas

taça de vinho e uvas - Foto Getty Images
taça de vinho e uvas - Foto Getty Images

O suco de uva integral, de preferência orgânico, é uma boa opção para substituir o vinho. Fonte de antioxidantes que combatem os radicais livres, este suco vai dar um charme à sua mesa. O vinho tinto orgânico com moderação, para maiores de idade e para quem não vai dirigir, é uma opção para o brinde!

Os diabéticos devem optar por sucos de frutas diluídos em água e chás naturais que podem ser consumidos quentes ou frios. O suco integral não é interessante porque as frutas influenciam na glicemia. É importante lembrar que o diabético não deve ingerir mais que três frutas por dia e que estas não devem ser ingeridas ao mesmo tempo. O álcool também altera a glicemia, portanto não devem ser consumidas bebidas alcoólicas.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Cuidado com os excessos

mulher comendo bolo - Foto Getty Images
mulher comendo bolo - Foto Getty Images

Essas datas comemorativas geralmente são marcadas pela escolha de alimentos que nem sempre combinam com as altas temperaturas típicas desta época do ano, e também pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Se os excessos alimentares persistirem, com alta ingestão de frituras, alimentos gordurosos, cereais refinados, açúcares, refrigerantes e bebidas alcoólicas, além do ganho de peso, pode haver um aumento dos níveis sanguíneos de glicose, colesterol e triglicérides, levando à predisposição de doenças como diabetes, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, entre outras.

Tem alguma restrição alimentar? Adapte as receitas

família cozinhando para o natal - Foto Getty Images
família cozinhando para o natal - Foto Getty Images

Aqueles que sofrem de algum tipo de restrição alimentar, não precisam se privar das delícias servidas nas festas, basta apenas adaptar as receitas substituindo o ingrediente que causa a alergia ou intolerância.

Portadores de doença celíaca, por exemplo, podem consumir bolos e tortas com farinha de quinua, farinha de banana e farinha sem glúten. É possível encontrar panetones sem glúten e também preparar o panetone em casa, substituindo na receita o trigo por farinha sem glúten. Além de saboroso, é uma sobremesa típica do Natal!

Os diabéticos podem preparar sobremesas utilizando adoçantes para uso culinário e chocolates tipo cobertura diet, além de consumir frutas frescas ou secas. As tradicionais rabanadas, também podem ser consumidas, desde que a receita seja especialmente preparada para diabéticos.