Evite a intoxicação alimentar no verão com nove cuidados

Fique de olho na conservação para que os alimentos não fiquem contaminados

POR MANUELA PAGAN - PUBLICADO EM 11/01/2012

As patologias relacionadas ao consumo de alimentos mal conservados são chamadas Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs). Elas causam náuseas, enjôos, vômitos e diarreia. "Em pessoas mais sensíveis, como crianças, gestantes e idosos, as complicações podem ser mais graves, como desidratação, internação e até morte", aponta Flávia Morais coordenadora do departamento de nutrição da rede Mundo Verde.

Durante o verão, ficamos mais suscetíveis a esse tipo de infecção, sobretudo por causa do hábito de comer fora de casa, como na praia. Passear é uma delícia, mas é preciso atenção com as refeições para não passar mal depois. Veja as dicas de especialistas para manter os alimentos contaminados bem longe do seu prato. 

Mantenha seus alimentos refrigerados

Os alimentos que não são mantidos em temperatura adequada rapidamente tornam-se impróprios para a alimentação. É importante mantê-los em recipientes fechados e em bolsas térmicas ou embalagens de isopor. A temperatura pode ser mantida com gelo feito de água filtrada.

Vale lembrar que as bolsas térmicas não são como a geladeira. A nutricionista Simone Freire, doutoranda em comportamento do consumidor pela Unifesp, explica que para cada tipo de alimento há um tempo limite de armazenamento nessas malinhas. "As frutas são as melhores opções, porque hidratam no verão e são práticas e de mais fácil conservação nesses recipientes, enquanto queijos, presuntos e condimentos estragam com mais facilidade", explica.  

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não