OMS divulga novas orientações no consumo de sal e potássio para adultos e crianças

Entidade afirma que balanço entre os dois nutrientes ajuda a prevenir hipertensão

POR MINHA VIDA - PUBLICADO EM 01/03/2013

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou novas diretrizes recomendando que adultos consumam menos sal e incluam um mínimo de potássio em suas dietas diárias a fim de reduzir o risco de doenças cardíacas e derrame. Pela primeira vez, limites para o consumo diário de sódio também foram estabelecidos para crianças.

Antes dessas resoluções, a OMS recomendava o consumo diário de 2 gramas de sódio (ou 5 gramas de sal). As novas orientações baixaram esse limite e agora indicam a ingestão de menos de menos de 2 gramas de sódio por dia, sendo esse o valor máximo. Esse limite também é válido para as crianças acima de dois anos, mas pede reajustes para valores ainda menores conforme idade, peso e necessidades calóricas de cada uma. Segundo a organização, a pressão alta na infância pode se estender para a vida adulta, aumentando o risco de males como hipertensão e doenças cardiovasculares.

As diretrizes que tratam do consumo de sódio para adultos também foram alteradas. De acordo com a entidade, os adultos devem consumir menos de 2 gramas de sódio e pelo menos 3,51 gramas de potássio por dia. Esse parâmetro se dá pelo fato de que o potássio também é um regulador da pressão arterial - quanto mais baixos forem os seus níveis no sangue, maior o risco de hipertensão. A agência afirma que doenças silenciosas ligadas à alimentação são crônicas e levam décadas para se manifestar. O atraso do surgimento dessas doenças poderia salvar vidas e resultar em cortes de gastos substanciais para a saúde.

Substitua alimentos ricos em sódio com estas dicas e receitas
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou um estudo que revela que alguns alimentos "inocentes" possuem altas concentrações de sódio. Um exemplo é o queijo minas frescal, com uma concentração média de 505 miligramas de sódio por porção de 100 gramas - um quarto do total indicado. Queijo parmesão, mortadela, macarrão instantâneo e biscoito de polvilho também estão no alto da lista. Embora a recomendação da OMS pregue um consumo inferior a 5 gramas de sal por dia, o cardápio diário do brasileiro costuma conter quase 12 gramas do ingrediente - mais que o dobro! Pedimos a uma equipe de nutricionistas que elaborassem dicas e receitas para dar uma boa amenizada nessa quantidade de sódio nas refeições. Confira: 

Substitua o shoyu

Em 15 ml de shoyu tradicional, há 818 mg de sódio. "Já a versão light apresenta uma redução de, pelo menos, 25% da quantidade desse nutriente", afirma a nutricionista Roseli Rossi, da Clínica Equilíbrio Nutricional, em São Paulo. Entretanto, para diminuir ainda mais a ingestão de sódio no dia a dia, vale mergulhar sushis e sashimis em um simples suco de limão ou ainda em um molho mais elaborado, com limão, mostarda, cebola e azeite.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não