publicidade

Sete dicas infalíveis para caber no biquíni neste verão

Mudanças simples e saudáveis te ajudam a entrar em forma

POR MINHA VIDA - atualizado em 08/11/2013


Com a chegada do verão, a pressão aumenta e você só pensa nisso: emagrecer. O problema é que o tempo curto pede medidas de emergência, que tragam resultados instantâneos de preferência. Moleza? Nem um pouco, mas a nutricionista  Karina Gallerani, topou o desafio e, a seguir, revela uma série de dicas que ajudam a caber no biquini ainda neste verão. E o melhor de tudo: sem pôr sua saúde em risco e, menos ainda, passar fome.

de 7

Salada - foto: Getty Images

Coma alimentos saudáveis
Dobre seu consumo de frutas, verduras, legumes, folhas verdes, cereais e pães integrais, carnes magras, queijos menos gordurosos, sobremesas à base de frutas e muitos líquidos. Faça refeições mais leves com saladas e grelhados. Além de nutritivos, esses alimentos são leves e matam sua fome por bastante tempo. Resultado: você consegue ficar três horas sem comer (intervalo ideal entre uma refeição e outra) e educa seu metabolismo a não conservar reservas.

Exagero - foto: Getty Images

Evite gorduras
Evite alimentos gordurosos, como carnes gordas, queijos gordurosos, frituras, molhos à base de creme de leite e maionese, pois no verão nosso organismo fica mais sensível aos condimentos fortes e às gorduras.
Segundo a nutricionista Rosana Farah, membro da Sociedade Brasileira de Nutrição e Alimentação, a maneira mais segura, comprovada e deliciosa de reduzir a chance de desenvolver doenças do coração é diminuir a ingestão de todos os tipos de gordura da dieta. Além de aumentar os carboidratos integrais e consumir mais frutas e verduras frescas.  

Champagne - foto: Getty Images

Manere nas bebidas alcoólicas
Diminua o consumo de bebidas alcoólicas. Segundo a American Heart Association (EUA), beber muito álcool pode aumentar os níveis de algumas gorduras no sangue (triglicérides). O hábito também pode causar hipertensão arterial, insuficiência cardíaca e um aumento da ingestão de calorias, o que pode levar à obesidade e aumento do risco de diabetes.

Lanche - foto: Getty Images

Fracione as refeições diárias
O fracionamento das refeições é essencial para o bom funcionamento do organismo, além de contribuir para o emagrecimento. Segundo a nutricionista do Dieta e Saúde, Gabriela Mendes Taveiros, fazer intervalos muito grandes entre as refeições faz com que a quantidade de nutrientes no organismo fique restrita e o metabolismo passa a economizar energia para conseguir desempenhar suas funções.
De cinco a seis refeições diárias é o ideal. Seu corpo entende a mensagem de que não há necessidade de estocar grandes reservas em forma de gordura e, assim, a cintura vai afinando. 

Água - foto: Getty Images

Mantenha-se hidratado
A ingestão de líquidos deve ser freqüente. A endocrinologista Alessandra Rascovski, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, lembra que a necessidade de água do organismo aumenta com a elevação da temperatura ambiente, situação em que o corpo transpira mais e, portanto, requer um aporte maior de líquidos para repor adequadamente as perdas, evitando assim a desidratação. "A água é uma substância composta por oxigênio e hidrogênio, e possui um papel fundamental no organismo. O corpo é composto de 50% a 75% de água, sendo que este percentual varia de acordo com sexo e idade" aponta Alessandra.

Picolé - foto: Getty Images

Tome picolé de fruta!
Prefira os sorvetes ou picolés à base de água e polpa de frutas, pois são os menos calóricos.A nutricionista Amanda Epifânio, do Centro Integrado de Terapia Nutricional (Citen), explica que o picolé é mais recomendado para quem não quer terminar o verão com uns quilinhos extras. "No verão é sempre melhor ingerir alimentos mais leves, não só por estética, mas pela saúde também. O picolé é mais leve e nem por isso menos saboroso". O picolé é uma ótima opção de sobremesa leve e refrescante. Por serem feitos com água, os sorvetes de frutas são mais magros e podem até servir de alternativa para o lanchinho da tarde, para consumi-los nos intervalos das refeições

Sanduíche - foto: Getty Images

Faça sanduíches light
Se for comer um sanduíche, escolha os que são feitos com carnes magras, como peito de peru e frango, e queijos magros, como o ricota ou o cottage. As carnes magras possibilitam uma digestão melhor, evitando o desconforto intestinal. Inclua também folhas como alface, agrião, rúcula e acelga nos lanches.
Segundo a nutricionista do Dieta e Saúde, Roberta Stella, sanduíches com atum light são uma das melhores opções. O peito de frango grelhado (sem a pele!) vem em seguida. Depois, rosbife e carne bovina ou suína. Evite: os embutidos em geral, como presuntos e salames. Eles têm muitas calorias, gordura e uma quantidade de sódio considerável que causa a sensação de estufamento, pois o sal retém líquidos.

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X