Dieta enriquecida com azeite de oliva previne a osteoporose

Pesquisa conseguiu relacionar o consumo do óleo ao aumento de substâncias que fortalecem o esqueleto

POR MINHA VIDA PUBLICADO EM 16/08/2012

Os europeus são apaixonados por comida, e isso não é novidade para ninguém. Mas, além de serem referência na culinária, eles podem também se tornar exemplo de saúde. Pesquisadores americanos descobriram que a dieta adotada pelas pessoas que vivem nas proximidades do mar Mediterrâneo pode proteger os ossos, graças às doses diárias de azeite de oliva que consomem. É o que a Sociedade de Endocrinologia Americana percebeu ao observar por dois anos os hábitos de 127 homens entre 55 e 80 anos moradores da região. 

A base da dieta Mediterrânea é composta por frutas, vegetais, oleaginosas (amêndoas, castanhas), peixes, sempre complementada com azeitonas e azeite de oliva. Para esta pesquisa, foram elaborados três cardápios: um de dieta Mediterrânea com várias sementes e oleaginosas, outro de dieta Mediterrânea com azeite de oliva virgem e uma dieta de baixa caloria. Ao longo dos dois anos, exames de sangue avaliaram os níveis de osteocalcina, glicose, colesterol e triglicérides em todos os homens. 

 A descoberta foi que, apenas na dieta que continha azeite, os índices de osteocalciona e outros formadores de ossos cresceram consideravelmente. Além disso, os níveis de cálcio não diminuíram no segundo grupo, enquanto nos outros dois aconteceu o contrário. Para os pesquisadores, a dieta saudável pode estar relacionada com os baixos índices de osteoporose na região. Os médicos afirmam que o azeite de oliva é capaz de prevenir a doença e fortalecer os ossos ao longo da vida. A perda de massa óssea também pode aumentar o risco de fratura em homens e mulheres.

A boa notícia é que não é necessário morar nas redondezas do mar mediterrâneo para obter os benefícios do azeite de oliva. Além disso, o consumo do alimento, na forma in natura e extra-virgem, traz muitas vantagens para a sua saúde, além da proteção e fortalecimento do ossos que foi comprovada pelos pesquisadores norte-americanos. Confira logo abaixo quais são eles: 

Ajuda a emagrecer
Quando combinado a uma dieta balanceada, o azeite pode ser um aliado na hora de manter o peso. Estudo publicado na revista Diabetes Care, da Associação Americana de Diabetes, aponta que a ingestão diária do alimento em quantidades moderadas evita gordurinhas indesejadas na barriga. 

Combate o câncer
Repleto de antioxidantes (principalmente ácidos graxos), o azeite pode ajudar a prevenir o câncer atuando como um poderoso anti-inflamatório. Como explica a nutricionista Fabiana Sigrist, "os ácidos graxos contribuem para que as pessoas tenham menos processos que podem estar relacionados a alguns tipos de câncer". 

Regula o colesterol
Os ácidos graxos do azeite não têm papel apenas na hora de prevenir o câncer. A gordura monoinsaturada que os compõe melhora bastante os níveis de gordura no sangue. "A ação é principalmente no sentido de aumentar o colesterol HDL e diminuir o LDL", resume a nutricionista. 

Estimula as funções do cérebro
Além de serem importantes no combate ao câncer e no equilíbrio do colesterol, os antioxidantes auxiliam o cérebro contra a sua degeneração. A descoberta foi feita durante um estudo na Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos que avaliou o poder desse tipo de nutriente durante cinco anos. O azeite também pode ajudar a estimular e potencializar as funções cerebrais. 

Seu peso dos sonhos é ideal para você?

Responda a avaliação e descubra se seu peso atual e sua
meta de emagrecimento são saudáveis.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não