Alimentos probióticos fazem bem mais do que regular o seu intestino

Eles fortalecem o seu sistema imune e até diminuem a formação de gases

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 30/04/2008

Provavelmente eles já participam do seu cardápio e você aproveita os variados benefícios que eles proporcionam ao seu organismo. Mas talvez não saiba que determinados alimentos levam o nome de probióticos. A nutricionista Fabiana Borrego explica: alimentos probióticos são aqueles que apresentam bactérias vantajosas ao organismo, como as encontradas em iogurtes e leite fermentado . Entre os exemplos mais comuns, a especialista cita os microorganismos chamados Lactobacillus, Streptococcus e Bifidobactérias.

Listando os benefícios oferecidos por tais alimentos, Fabiana destaca a atuação deles no nosso intestino. As bactérias presentes nos probióticos são resistentes às enzimas digestórias, chegando intactas ao intestino. Isso afeta o consumidor de forma positiva por inúmeros e variados processos , detalha.

Ela explica que o trato gastrointestinal possui mais de 400 tipos de espécies de bactérias. Quando essas bactérias são ingeridas pela alimentação, contribuímos para o aumento da microflora intestinal, intensificando suas ações .

Mais uma boa notícia dada por Fabiana é que as vantagens dos alimentos probióticos não ficam apenas ao redor do bom funcionamento do intestino. Segundo ela, esses alimentos aumentam o valor nutritivo e terapêutico dos demais alimentos, já que promovem uma melhora na absorção de vitaminas e minerais. Além disso, por meio de uma maior produção de células protetoras, os probióticos ainda fortalecem o sistema imunológico.

De acordo com a nutricionista, os probióticos também entram em cena no tratamento de pessoas com intolerância à lactose (açúcar do leite). Os microorganismos hidrolisam a lactose e, com isso, diminuem a formação de gases, edema e agressão à mucosa intestinal , esclarece.

Não desperdice os benefícios
Para desfrutar de todas as vantagens dos probióticos, Fabiana aconselha que eles sejam incluídos no menu diariamente. Isso garante que seus efeitos sejam contínuos. Para adultos, a dose recomendada é de 5 bilhões de unidades formadoras de colônias, durante, pelo menos, cinco dias. Na prática, a quantidade recomendada corresponde à ingestão diária de dois a três iogurtes com culturas probióticas , diz.

A nutricionista lembra, no entanto, que a concentração de probióticos é bem variada, conforme o produto. Não há padrões de identidade dos níveis das bactérias no iogurte e outros produtos lácteos , frisa a especialista.

Mais um aspecto importante na hora de esbanjar os benefícios desses alimentos diz respeito a todo o seu cardápio. Se você não seguir uma alimentação balanceada, a ação dos microorganismos será diminuída , alerta Fabiana. Ela afirma que os resultados dependem de um conjunto de fatores. De nada adianta seguir uma dieta com baixo consumo de fibras e ingerir uma grande quantidade de leite fermentado para que o trânsito intestinal melhore , completa.

Fabiana conta que, atualmente, as bactérias benéficas ao organismo são encontradas apenas nos leites fermentados, iogurtes e queijos. Porém, atenta ao sucesso à saúde proporcionado por esses microorganismos, a indústria alimentícia brasileira pretende aumentar a oferta, desenvolvendo sucos e outros alimentos ricos em bactérias.











PUBLICIDADE