20 dicas para você emagrecer sem correr o risco de anemia

Perca peso sem expor sua saúde aos perigos das dietas muito restritivas

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 21/05/2008

1. Verifique, antes de tudo, se você já não possui uma anemia. Consulte um médico de sua confiança, ou, se necessário, um hematologista. Caso você possua anemia, o que é bastante comum nas mulheres jovens, sua causa deverá ser determinada e tratada.

2. Uma dieta correta ajudará a evitar especificamente as anemias por deficiência nutricional. Saiba que existem anemias cuja causa não está ligada à alimentação.

3. Se você já realizou cirurgia para redução do estômago, retirada de partes do intestino ou se tem alguma doença que dificulte a absorção intestinal, você pode ter maior risco de desenvolver deficiência de vitaminas e sais minerais. Faça uma dieta com acompanhamento médico.

4. Se você amamenta ou se está grávida, suas necessidades de ferro são muito maiores. Talvez possa ser necessário utilizar comprimidos à base de ferro para reforçar a alimentação. Converse com seu ginecologista.

5. Se você é adolescente, cuidado! Você está em fase de crescimento, e por isso sua necessidade alimentar de ferro é maior. Uma dieta muito rigorosa em nome da estética pode torná-la anêmica e doente. Procure fazer uma dieta equilibrada e com acompanhamento médico.

6. Atletas, principalmente aqueles que participam de provas de intensa resistência, também tem maiores necessidades nutricionais de ferro. Merecem uma dieta balanceada e adaptada à sua atividade esportiva.

7. Refrigerantes (dietéticos ou não) possuem quantidades desprezíveis de ferro. Não conte com este tipo de bebida para manter seus estoques de ferro adequados.

8. Cerveja e bebidas destiladas são muito pobres em ferro. Além disso, por serem calóricos, devem ser evitados por quem quer perder peso.

9. Vinho tinto dificulta a absorção de ferro. Vinho branco ajuda.

10. Atenção: nem todo alimento saudável é rico em ferro. Arroz (integral ou não), uva, repolho, abacate, maçã, pêra, laranja, morango, leite (integral ou desnatado), queijo e manteiga obviamente devem ser consumidos numa dieta equilibrada. Entretanto, eles não ajudam na prevenção de anemia, pois são pobres em ferro.

11. Pizza, salgadinhos e pipoca também devem ser evitados. Além de calóricos não são fonte rica em ferro.

12. Pães e farinhas, mesmo aqueles "fortificados" com ferro, não são fonte adequada do mineral. O ferro contido nestes alimentos é muito pouco absorvido.

13. Alguns vegetais são ricos em ferro: lentilhas, espinafre, feijão e couve. Entretanto, o ferro contido nestes alimentos é dificilmente absorvido no intestino. Para que sejam bem aproveitados, ingira-os com outros alimentos, preferencialmente com as carnes e outros vegetais.

14. Opte por vegetais cujo ferro é bem absorvido: goiaba, brócolis, couve-flor, couve-de-bruxelas, tomate, aspargos e ervilhas frescas. Estes alimentos auxiliam na absorção do ferro contido nos vegetais do item 13.

15. Café e chá dificultam a absorção de ferro. Ingira-os longe das refeições.

16. Alimentos cítricos, tais como laranja e limão, são pobres em ferro, porém são ricos em vitamina C. Esta vitamina ajuda na absorção do ferro dos outros vegetais.

17. Carne vermelha, carne de frango e de peixe, camarão e ostras são ótimas fontes de ferro e com ótima absorção. São a melhor opção. Lembre-se de retirar a pele do frango e a gordura da carne vermelha, pois são ricas em colesterol ruim. A gordura presente na carne dos peixes de água fria (salmão, sardinha, atum) é rica em ácidos graxos ômega-3, que são muito benéficos ao organismo.

18. Embora fígado seja extremamente rico em ferro, ele possui quantidades razoáveis de colesterol. Consuma-o com moderação.

19. Se você faz uso de anti-ácidos (hidróxido de magnésio), procure tomá-los longe das refeições (2h antes ou 4h após a dieta). Esta classe de medicamento diminui a absorção do ferro dos alimentos. O mesmo deve ser feito com os suplementos à base de cálcio, que também atrapalham a absorção de ferro.

20. Como regra geral, lembre-se: uma refeição variada, colorida e sem extremismos é o melhor caminho para se respeitar o próprio corpo. Um organismo alimentado com equilíbrio saberá recompensá-la com uma boa saúde.











PUBLICIDADE