Evite o efeito sanfona

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 31/01/2006

Um estudo realizado nos Estados Unidos demonstrou que a perda de 10% ou mais do peso corporal provoca uma mudança importante no organismo. Quando se emagrece, ocorre uma queda nos níveis de leptina no sangue, o que prejudica a produção de enzimas e hormônios. Essa baixa interfere em diversas reações comandadas pelo sistema nervoso central, acarretando uma espécie de desequilíbrio no organismo.

Com a interpretação de que algo errado está acontecendo, automaticamente, o corpo diminui até 30% do seu gasto calórico, como forma de autoproteção.Essa pesquisa mostra que, depois da redução do peso, a pessoa fica com o metabolismo mais lento, o que dificulta manter o valor atingido.

Esse e outros estudos avaliam os motivos pelos quais é tão complicado não engordar novamente quando o regime acaba. Enquanto os norte-americanos que realizaram esta pesquisa não desenvolvem um tratamento que possa controlar esse desequilíbrio, é preciso tomar alguns outros cuidados para evitar o efeito sanfona. (Evite o efeito sanfona com a reeducação alimentar. Clique aqui, faça sua avaliação nutricional gratuita e descubra o seu peso ideal e as dietas indicadas para chegar lá)

A nutricionista Daniela Silveira dá algumas dicas para você conseguir manter o peso de forma prática e saudável:

1- Saiba distinguir sua massa corporal
"Quando se perde muito peso, além da gordura, perde-se também massa muscular", afirma Daniela. Por esse motivo, é importante saber o que é massa gorda e o que é massa magra na constituição corporal, para não ter a falsa ilusão de estar mais gordo ou mais magro.

2- Controle a porcentagem do seu peso
Com as particularidades de cada caso, em geral, é indicado que a pessoa não perca mais de 10% do seu peso ao mês, para que o regime não seja descontrolado.

3- Não faça dietas milagrosas
Evite fazer regimes muito restritos ou monótonos. Segundo a nutricionista, depois que o peso ideal é atingido, geralmente a pessoa volta a comer, sem controle, tudo o que não comeu durante a dieta.

4- Encare o regime como reeducação alimentar
É essencial transformar o regime em uma reeducação alimentar integrada com atividade física. Assim, depois que ele acabar, a pessoa terá aprendido a comer, sem pular refeições e ainda terá prazer em praticar exercícios.

5- Não tome remédios sem recomendação
Só tome remédio se for indicado por um profissional. "O medicamento serve para diminuir a fome do paciente e, se ele não faz a dieta conforme orientação, quando pára de tomar o remédio volta a ter fome normal e engorda tudo de novo" finaliza a nutricionista.

Vale lembrar que antes de resolver fazer um regime, é importante ter o acompanhamento de um profissional.

O que você realmente faz para emagrecer? Procurar jeitos milagrosos não resolve o problema. A melhor forma de perder peso definitivamente é por meio de de uma alimentação balanceada. A sua é assim? Clique aqui e descubra qual a dieta ideal para você conquistar seu objetivo.









PUBLICIDADE