Pimenta ajuda no combate ao câncer de próstata

Substância que deixa a pimenta ardida mata células danificadas

POR MINHA VIDA - PUBLICADO EM 17/07/2009

Estudos realizados por pesquisadores do Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles, nos Estados Unidos, comprovaram que a substância chamada capsaicina, responsável pelo gosto ardido da pimenta, é capaz de levar as células causadoras do câncer de próstata à morte.

A pesquisa observou ratos, geneticamente modificados para apresentar a doença, que receberam doses de 400 mg de capsaicina, três vezes por semana, quantidade permitida a um homem de 91 quilos.

Após o teste, os pesquisadores verificaram que houve uma aceleração no processo conhecido como apoptose, nas células cancerígenas das cobaias. A apoptose é um processo natural e necessário de autodestruição celular que ocorre quando há necessidade de renovação das células no nosso organismo, contudo, sua atuação se dá em qualquer célula, doente ou não. Ao modificar geneticamente os ratos, os cientistas conseguiram condicionar a aceleração deste processo apenas nas células responsáveis pelo câncer de próstata, levando-as a um suicídio programado.

Os cientistas explicaram que isso ocorre porque a capsaicina aumenta a quantidade de proteínas responsáveis pela apoptose e reduz a quantidade de PSA (antígeno específico da próstata), o que faz com que haja a morte das células doentes.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não