PUBLICIDADE

Descuidos no resto do ano agravam a asma no inverno

Pesquisa aponta que não é só o clima frio e seco que provoca as crises

Nos dias frios e secos, as crises de asma tendem a aumentar, principalmente entre as crianças. Mas uma pesquisa que acaba de ser finalizada por médicos do Hospital Infantil de Herston, na Austrália, indica que não é apenas do clima a responsabilidade pelo problema. Segundo os especialistas, os casos de emergência aumentam muito nesta época porque os pais e os próprios pacientes abandonam os cuidados nas outras fases do ano.

Conhecer mais a doença, entender as causas dela e fazer uso de medicamentos controlados, que evitem as crises, diminuíram muito a incidência do problema no inverno, segundo a pesquisa. O problema é que, na maioria das vezes, as preocupações com a saúde só ganham importância quando a falta de ar já está instalada.

"Os medicamento antialérgicos melhoram muito a qualidade de vida dos pacientes e trazem resultados a curto prazo. O problema é que, animados com os efeitos, muitos a pacientes abandonam o tratamento e, desta forma, as crises voltam a incomodar", afirma o pneumologista Mario Rossetti, especialista do MinhaVida.

Os pesquisadores fizeram uma revisão extensa, analisando o impacto dos cuidados preventivos em crianças com asma que foram atendidas no pronto-socorro dos hospitais. Hábitos como a medição freqüente da capacidade respiratória; mudanças em casa para afastar elementos que poderiam servir de gatilho às crises (como acúmulo de poeira ou uso de produtos químicos com cheiros fortes) e atenção redobrada aos sintomas de uma crise, ainda em fase inicial, trouxeram ótimos resultados, impedindo que as crises de asma tivessem início ou se agravassem.

Ao todo, a pesquisa avaliou mais de 7.800 crianças, que já tinham sido participantes de outros estudos voltados ao entendimento da infecção respiratória. As internações e os casos de emergência tiveram uma redução de 27%, comparados ao grupo em que a prevenção foi negligenciada. Além de crises mais freqüentes, abandonar a prevenção também faz com que elas sejam mais fortes, pondo em risco a saúde e a qualidade de vida dos pacientes.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)