Albumina ajuda no ganho de massa muscular

Ele também proporciona saciedade e pode contribuir para a recuperação de pacientes que sofreram queimaduras e na recuperação após cirurgias

REVISADO POR
Israel Adolfo Miranda Busto
Nutrição - CRN 21752/SP
especialista minha vida
A albumina ajuda no ganho de massa muscular - Foto: Getty Images
A albumina ajuda no ganho de massa muscular

A albumina é uma proteína da família da globulinas e apresenta funções biológicas importantes. É a principal proteína do sangue do ser humano. Ela é encontrada em diversos alimentos de origem animal (inclusive o whey protein é uma albumina), além de estar presente também em raízes de algumas plantas. A albumina comercial mais conhecida é a derivada da clara do ovo e é considerada uma proteína de alto valor biológico por conta do seu perfil de aminoácidos.

As várias funções da albumina são:

  • Manutenção e construção de músculos e tecidos
  • Função osmótica (que permite passagem dos minerais pelas células)
  • Presença aminoácidos essenciais na formação hormônios
  • Transporte de diversas substancias em nosso sangue.

Nutrientes da albumina em pó

Albumina (14 g)
Calorias54 kcal
Carboidratos< 1 g
Proteínas11 g
Gorduras totais0 g
Gorduras saturadas0 g
Gorduras trans0 g
Fibras alimentares0 g
Sódio179 mg

Tabela fornecida pelo nutricionista Israel Adolfo, especialista em nutrição esportiva

Albumina (100 g)
Cálcio62 mg
Ferro0,15 mg
Magnésio55 mg
Fósforo111 mg
Sódio1280 mg
Zinco0,1 mg
Cobre0,11 mg
Manganês0,01 mg
Potássio1125 mg
Vitamina B120,15 mcg
Vitamina A0 UI
Tiamina (Vitamina B1)0,01 mg
Vitamina B60,01 mg
Ácido fólico (Vitamina B9)15 mcg
Niacina (Vitamina B3)0,87 mg
Riboflavina (Vitamina B2)2,53 mg
Ácido Pantotênico (Vitamina B5)0,78 mg

Tabela fornecida pelo nutricionista Israel Adolfo, especialista em nutrição esportiva

Segundo as normas da ANVISA, a albumina é:

  • Fonte de potássio e ácido pantatênico em homens, e magnésio, potássio e ácido pantatênico
  • Rica em sódio e riboflavinas (vitamina B2).

Além disso, ela possui quantidades interessantes dos seguintes nutrientes:

  • Potássio: um dos responsáveis pela manutenção do equilíbrio hidroeletrolítico, contração muscular, funcionamento cardíaco e participa da transmissão dos impulsos nervosos
  • Ácido Pantotênico: percursor da coenzima A, fundamental para o metabolismo energético (carboidratos, proteínas e gorduras)
  • Magnésio: mineral de estrema importância, necessário para o funcionamento de 300 reações em nosso organismo, entre eles: síntese de ATP, contração muscular, saúde óssea, etc.

A albumina ainda é fonte de aminoácidos essenciais, ou seja, que não são produzidos pelo nosso corpo.

Para que serve a albumina

O suplemento de albumina é um aliado no ganho de massa muscular. Além disso, ele também pode contribui para a perda de peso. Alguns outros estudos também apontam que o suplemento pode ser interessante para pacientes que sofreram queimaduras e na recuperação após uma cirurgia.


Benefícios comprovados da albumina

Ajuda no ganho de massa muscular: Diversos estudos apontam que a albumina é aliada no ganho de massa muscular. Entre eles, uma pesquisa publicada no Journal of the American Geriatrics Society feita com mais de 600 homens e mulher concluiu que a baixa albumina no organismo está associada com o declínio da força muscular em mulheres e homens mais velhos.

Os benefícios da albumina para os músculos ocorrem porque ela possui proteínas de alto valor biológico que ajudam a reparar os músculos que sofreram microlesões devido à prática de exercícios. Esses músculos são reparados e ficam maiores e mais fortes.

Proporciona saciedade: O suplemento de albumina proporciona saciedade porque é rico em proteínas que tem uma digestão mais lenta.

Quando a albumina é indicada para saúde?

Além do uso da albumina como suplemento alimentar no esporte e atividade física, ela pode ser usada como suplemento nos seguintes casos:

  • Doenças hepáticas graves, como cirrose, ascite e em casos de transplante do fígado
  • Cirurgias no coração
  • Choque hipovolêmico (em que há perda de grandes quantidades de sangue ou líquidos do corpo)
  • Síndrome nefrótica
  • Casos de grandes queimaduras, em que a pele perde líquidos, eletrólitos e albumina.

Existem outras situações em que a suplementação de albumina ainda não é consenso:

Albumina pode ser boa para pacientes com queimaduras - Foto: Getty Images
Albumina pode ser boa para pacientes com queimaduras
  • Desnutrição proteica grave
  • Doenças do sistema digestivo, como doença celíaca e doença de Crohn
  • Choque séptico
  • Intoxicação por medicações ou produtos químicos.

Como consumir

A albumina pode ser encontrada na forma de pó, e deve ser ingerida após o treino, com o objetivo de reconstrução da musculatura treinada. Ao consumi-la é importante que seja dissolvida em um líquido de preferência frio, para evitar a quebra da mesma e consequente alteração do sabor. A água é uma opção, porém, outras boas opções são a água de coco, sucos e vitaminas, pois além de incorporar os carboidratos importantíssimos no pós-treino, também melhora o sabor.

Quantidade recomendada

Não existe recomendação de consumo diário para a albumina. Está recomendação só existem quando se existe um objetivo por trás de seu uso, como por exemplo, o desenvolvimento de massa muscular. Nestes casos a recomendação é individual e feita a partir de uma análise global da alimentação diária.

Precauções ao consumir

Observe se a empresa que produziu o suplemento de albumina é regulamentada pela ANVISA. Além disso, ao adquirir observe seu aspecto. Caso o odor esteja muito forte ou o pó tenha alguns pontos escuros não compre. Ao ingerir a albumina, procure beber muita água para evitar problemas nos rins. A albumina só pode ser orientada por nutricionistas ou nutrólogos.

Efeito colateral

O principal problema do suplemento albumina é que por ser derivado do ovo, seu consumo favorece o aumento de flatulências. Por esse motivo, muitas pessoas tem preferido o consumo do Whey Protein, que também é uma boa fonte de proteínas e ão possui este efeito colateral.

Riscos ao ingerir em excesso

Quando consumida em excesso, o suplemento albumina pode levar à retenção de líquidos e até favorecer uma hipertensão. Isto porque ele possui grandes quantidades de sódio. Os valores recomendados de albumina possuem 255 miligramas de sódio, cerca de 12% da recomendação diária. Além disso, a questão das flatulências fica ainda mais grave quando a albumina é ingerida em excesso. Outro risco pode ser uma futura complicação renal, por conta do excesso de consumo de proteínas.

Albumina engorda?

Quando a albumina é ingerida em quantidades corretas, o peso não é afetado. Já o excesso de albumina favorece o ganho de peso.

Quem pode consumir

O suplemento de albumina só pode ser ingerido após a orientação de um médico especialista ou de um nutricionista. Geralmente ele é orientado para pessoas que praticam atividades físicas.

A albumina é derivada da clara do ovo - Foto: Getty Images
A albumina é derivada da clara do ovo

Gestantes, lactantes e pessoas com alergia ao ovo devem evitar o consumo do suplemento. Pessoas com problemas no intestino também devem tomar cuidado com o consumo, devido ao fato do suplemento favorecer flatulências. Por fim, quem tem problemas renais também deve tomar cuidado, pois o excesso de proteína pode sobrecarregar os rins.

Combinações

Procure combinar o consumo de albumina com um carboidrato, pois este macronutriente ajuda na entrada de proteínas no músculo. Se nçao houver restrição, vale ingerir com a maltodextrina ou dextrose, ambas boas fontes de carboidratos.

Fontes consultadas:

Nutricionista Marcela Sansone, especialista em nutrição Ortomolecular e Esportiva.
Nutricionista Rita de Cássia Leite Novais da Consultoria Alimentar