Chá de gengibre: saiba como preparar e os seus benefícios

Bebida alivia enjoo, má digestão e até previne o câncer

O que é o chá de gengibre?

Xícara de chá de gengibre - Foto: GettyImages
Chá de gengibre ajuda a aliviar o enjoo

O gengibre é uma raiz tuberculosa nativa da Ásia que tem sido usada tanto na culinária quanto na medicina. Outros nomes do gengibre são mangarataia ou mangaratiá. A partir da infusão de pedaços dessa raiz é possível fazer o chá de gengibre.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O gengibre tem diversos benefícios terapêuticos, dentre eles uma ação bactericida, fungicida, antioxidante, antisséptico e anti-inflamatório. O chá de gengibre pode ser benéfico, em pequenas quantidades, para aliviar náuseas (inclusive durante a gravidez ou quimioterapia), ajudar na digestão e no combate a doenças de garganta e respiratórias.

Ele também ajuda a prevenir gastrite e úlceras, uma vez que atua no combate à bactéria H. pylori, uma das principais causas do problema.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

O gengibre é conhecido por ser um alimento termogênico, ou seja, que acelera o metabolismo, aumenta a temperatura corporal e pode ajudar quem deseja emagrecer, mas este benefício só será notado se combinado a uma dieta saudável e prática de exercícios físicos.

O gengibre é encontrado nos mercados em natura, conserva, em forma de cápsula, cristal ou pó. Para fazer o chá, o melhor é utilizar a raiz pura. Na hora de comprar, prefira ela íntegra e fresca, com casca mais lisa, sem furinhos, que não esteja murcha ou mofada. A parte interna deve estar amarelada e não muito fibrosa.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quais nutrientes possui?

O gengibre é rico em cobre, vitaminas A, B, C e D, potássio, selênio, zinco e magnésio. No caso do chá de gengibre, especificamente, os benefícios também estão muito relacionados à liberação dos óleos essenciais que fazem parte da sua composição: timol, carvacrol e eugenol.

Esses óleos são os responsáveis principalmente pela ação anti-inflamatória do chá de gengibre. Ou seja, o nosso corpo produz diversas substâncias inflamatórias, como as ocitocinas, mas os óleos essenciais do gengibre podem ajudar a inibir a inflamação. Inclusive, existem estudos em animais que mostram os seus benefícios para reduzir as inflamações das articulações relacionadas a artrites.

Para o estômago, principalmente, estudos mostram que ele afeta a aderência da bactéria H. Pylori, o que diminui o risco de desenvolver gastrite, úlcera, e até câncer de estômago em quem o ingere com maior frequência.

Note que a tabela de valores nutricionais abaixo considera 100 gramas de gengibre, porém o uso diário não pode ultrapassar 3 gramas.

Água (g) 78,88
Calorias (Kcal) 80
Proteínas (g) 1,82
Lipídios totais (g) 0,75
Carboidratos (g) 17,77
Fibras (g) 2
Cálcio (mg) 16
Ferro (mg) 0,6
Magnésio (mg) 43
Fósforo (mg) 34
Potássio (mg) 415
Sódio (mg) 13
Zinco (mg) 0,34
Cobre (mg) 0,22
Manganês (mg) 0,22
Selênio (mcg) 0,7
Vitamina C (mg) 5
Tiamina (mg) 0,025
Riboflavina (mg) 0,034
Niacina (mg) 0,75
Vitamina B6 (mg) 0,16

Composição do gengibre para cada 100 g:

Benefícios do chá de gengibre

Ajuda no emagrecimento: O chá de gengibre é um aliado para quem quer emagrecer, uma vez que é um alimento termogênico, ou seja, que acelera o metabolismo, aumenta a temperatura corporal e acaba ajudando a perder peso. Contudo, não adianta apenas tomar o chá de gengibre e esperar uma perda de peso significativa, os seus benefícios só serão notados se aliados a uma dieta saudável e prática de exercícios físicos.

Diminui a náusea: Alguns estudos mostraram que o chá de gengibre pode ajudar a diminuir o enjoo depois de comer. Quando o alimento não "cai" bem, ele ajuda a diminuir esta sensação de má digestão. No entanto, se a causa deste enjoo for um tumor, por exemplo, ele não surtirá este efeito. Por ajudar na digestão, o seu uso também está relacionado a um alívio dos sintomas dos gases.

Também pode ser usado para diminuir as náuseas em pessoas que fazem quimioterapia ou grávidas, por exemplo, mas é importante sempre conversar com o seu médico antes de começar a fazer uso do chá nestas situações.

Previne úlceras e gastrites: Como o chá de gengibre ajuda a combater a bactéria H. pylori, uma das principais causas de gastrite e úlceras estomacais, ele também ajuda a prevenir que as doenças aconteçam. Esse mecanismo acontece da seguinte forma: a bactéria entra no corpo humano através da alimentação e se fixa no estômago, provocando gastrite e úlceras. Contudo, o chá diminuiria a sua aderência ao estômago, dificultando que ela se fixe e que provoque as doenças.

Pode ajudar na prevenção de cânceres: Dentre os cânceres que estudos mostram que o gengibre e seu chá podem ajudar a prevenir está o câncer de estômago, uma vez que ele é relacionado, em grande parte dos casos, a alterações provocadas por úlceras estomacais. Ele atua também na prevenção do câncer cólon-retal, pois possui uma substância chamada 6-gingerol, que impediria o desenvolvimento e a proliferação de células cancerígenas nessa região do intestino. Estudos em animais também mostram a diminuição do risco de desenvolvimento de câncer de fígado.

Prevenção de doenças respiratórias: Como o chá de gengibre tem ação antioxidante no corpo, ele age na prevenção da gripe e do resfriado. Ele também tem ação anti-inflamatória, melhorando os sintomas de tosse e dor muscular e das doenças como asma e bronquite.

Como preparar o chá de gengibre

Para que o chá de gengibre mantenha os seus benefícios, é importante não ferver a raiz com a água. O chá deve ser preparado da seguinte forma:

Como consumir o chá de gengibre

A pessoa não deve consumir mais do que três gramas de gengibre por dia. Estas três gramas podem ser divididas em três ou quatro xícaras de chá ao longo do dia, por exemplo. Mas sempre tomando cuidado, uma vez que muito chá de gengibre pode causar irritação estomacal.

Receitas de chá de gengibre

Chá de gengibre com canela - Foto: GettyImages
Chá de gengibre com canela

Chá de gengibre tradicional

Chá de limão siciliano e gengibre

Chá de morango e gengibre

Chá de maçã, canela e gengibre

Chá de folha de amora e gengibre

Quais as contraindicações deste chá?

Pessoas que já têm problemas estomacais ativos, como gastrite e úlceras, não devem consumir o chá de gengibre, pois ele pode piorar a irritação no local. Como o gengibre estimula a circulação sanguínea, pessoas com hemofilia - condição que dificulta a coagulação sanguínea - também não devem consumir o chá. Quem tem alguma cardiopatia, hipertensão, hipotireoidismo ou diabetes deve consultar o médico antes de fazer uso deste chá.

Consumo em excesso

O consumo do chá de gengibre em excesso pode aumentar demais o metabolismo, ainda mais se for combinado com alimentos com cafeína, como o café, e provocar vômitos diarreia, enjoo, irritação no estômago e gastrite.

Referências

Fontes consultadas:

Roberto Navarro, nutrólogo, clínico geral e especialista Minha Vida - CRM: 78392/SP

Marcela Voris, médica nutróloga da Associação Brasileira de Nutrologia - CRM: 130126/SP.

Márcia Betânia Silva Braga, nutricionista conselheira do Conselho Regional de Nutricionistas de Minas Gerais (CRN9-MG) - CRN: 10518.