Você potencializa o efeito do antirrugas?

A fórmula e os cuidados com a aplicação fazem toda a diferença para uma pele jovem

POR MANUELA PAGAN - ATUALIZADO EM 05/09/2013

Ácido retinóico, neurocosmético, antioxidantes e tantos outros produtos prometem uma pele linda e jovem em pouco tempo. O difícil é decidir qual item da lista tem ação mais eficaz contra as rugas e as linhas de expressão. "O primeiro conselho é buscar orientação do dermatologista, que vai avaliar a pele do paciente e identificar as necessidades", afirma a dermatologista Daniela Hueb da Sociedade Brasileira de Antienvelhecimento. Com base nessa conversa, fica mais fácil escolher um cosmético que trata a pele sem provocar nenhum tipo de agressão, como excesso de oleosidade ou irritação.

Mas se você é do tipo que não resiste a um lançamento na área da beleza, atenção: se não forem usadas corretamente, algumas fórmulas podem não se ajustar bem ao seu tipo de pele, causando manchas, aumentando a sensibilidade do rosto ou, simplesmente, não fazendo efeito nenhum. Faça o teste e aprenda como escapar dessas e de outras ciladas quando o assunto é a manutenção da pele jovem e firme, bem longe das rugas.

1/9

A partir de que idade começam a aparecer os sinais do envelhecimento?

2/9

Quais são os cuidados básicos para evitar o envelhecimento precoce da pele?

3/9

Existe alguma restrição para cremes antienvelhecimento?

4/9

A ginástica facial mantém a pele jovem?

5/9

Cremes à base de vitaminas podem ser usados á vontade?

6/9

A esfoliação ajuda a manter a pele jovem?

7/9

Quais são os principais cuidados ao aplicar o ácido retinóico?

8/9

Como as substâncias antioxidantes presentes nos cremes combatem o envelhecimento?

9/9

Os neurocosméticos são uma boa opção para brecar os efeitos do tempo?