publicidade

Oito bons motivos para você beijar mais

Além de deixar o astral lá em cima, o beijo melhora a circulação e te protege de doenças

POR MANUELA PAGAN - publicado em 12/04/2012


Que beijo é uma delícia, todo mundo já sabe, mas e os benefícios que ele traz para a saúde, você conhece? Esse gesto de carinho - quando praticado com amor e cumplicidade - pode desencadear reações no corpo todo, produzindo bem-estar, confiança e unindo ainda mais o casal. "A boca tem o mesmo número de terminações nervosas que a glande do pênis e o clitóris e, por isso, também é um canal de prazer", conta o ginecologista e sexólogo Amaury Mendes Junior, do ambulatório de sexologia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Conheça os benefícios dessa demonstração de afeto. 

de 8

Beijo - foto: Getty Images

Melhora a circulação

A excitação que acontece durante um beijo provoca uma vasodilatação no corpo todo. A abertura dos vasos, juntamente com a aceleração da frequência cardíaca, contribui para o aumento da quantidade de sangue oferecida aos tecidos. "Essa intensificação da circulação nutre as células e até ameniza dores no corpo, como a enxaqueca e a dor de cabeça", explica Amaury Mendes.

Beijo na bochecha - foto: Getty Images

Previne e ameniza rugas

Um beijo apaixonado e cheio de cumplicidade movimenta 29 músculos da língua e do rosto. O gesto cheio de boas emoções, além de gastar calorias, funciona como uma ginástica facial. "Beijar combate a flacidez e a movimentação aumenta a circulação sanguínea no rosto, nutrindo as células e evitando o envelhecimento precoce e as rugas", explica o sexólogo Amaury.

Casal se beijando - foto: Getty Images

Imunização

Você sabia que o beijo promove a troca de cerca de 250 bactérias? Antes de torcer o nariz, saiba que essa permuta protege o corpo de várias doenças. "Os micro-organismos trocados vivem em uma relação amigável com o corpo de forma a aumentar a imunidade, já que não são do tipo que provoca doenças", explica Amaury Mendes. Mas também é verdade que o beijo também pode transmitir alguns micro-organismos maléficos e causar doenças, como a mononucleose infecciosa. Por isso, é bom tomar cuidado antes de sair distribuindo beijos.  

Beijo apaixonado - foto: Getty Images

Libera hormônios do prazer

O beijo libera os hormônios dopamina, epinefrina e ocitocina. "Respectivamente, esses hormônios atuam estimulando, gerando sensação de prazer e estabelecendo o vínculo entre o casal", explica o sexólogo Amaury. É um momento de plena intimidade que está ligado a uma série sensações, como calor, frio na barriga, ansiedade, arrepios e excitação.  

Beijo - foto: Getty Images

Estimula os sentidos

"O beijo não se resume ao contato entre os lábios - é um disparador para todas as sensações corporais", aponta o psicólogo e pesquisador Diego Henrique Viviane, do Instituto Paulista de Sexualidade. A ação de beijar inclui tato, do toque dos lábios e do encontro corporal; olfato, estimulado ao sentir o cheiro do parceiro; paladar, representado pelo gosto do parceiro; a audição, que permite ouvir a respiração e os ruídos que fazem parte de um bom beijo, e por fim a visão, a observação do outro. 

Casal se beijando - foto: Getty Images

Promove bem-estar

A liberação dos neurotransmissores chamados de endorfinas, que acontece durante o beijo, promove uma prazerosa sensação de bem-estar. Quando estão em níveis muito baixos no organismo, causam irritabilidade, sono, tristeza, impulsividade e uma série de dificuldades emocionais. "A produção de endorfinas em nível saudável eleva a sensação de bom humor", explica o psicólogo e pesquisador Diego Henrique Viviane, do Instituto Paulista de Sexualidade. Um bom beijo ajuda a equilibrar esse hormônio e a ter mais disposição para lidar com as questões do dia a dia, melhorando a qualidade de vida. 

Beijo de casamento - foto: Getty Images

Melhora a autoestima

"O beijo romântico implica na sensação de ser amado e o beijar por beijar está ligado ao poder de conquista, de sedução, de ser atraente a outras pessoas, ou seja, o beijo está intimamente relacionado à autoestima", explica o psicólogo Diego. É como um ciclo: com mais autoconfiança, você se sente mais a vontade para beijar e expressar emoções e sensações, tanto de maneira verbal quanto não verbal.  

Casal se beijando - foto: Getty Images

Ajuda a expressar as emoções

O beijo está ligado à expressão emocional, mas, por si só, não é suficiente para expressar todo o conteúdo amoroso, emocional e afetivo. Ele é, portanto, um aspecto da demonstração de afeto. "Em conjunto com a capacidade de lidar com as emoções de maneira verbal e direta, o ato beijar pode ser responsável pela qualidade de qualquer relação humana", conta o psicólogo Diego.

ver texto completo


Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Mais sobre:

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X