PUBLICIDADE

Mindfulness: prática ameniza ansiedade, estresse e ajuda na perda de peso

Técnica de atenção plena pode ser realizada em qualquer momento do dia, inclusive no banho

Sabe aqueles momentos em que você se encontra totalmente no piloto automático? Isso pode acontecer na rua, no trabalho, em casa ou em qualquer lugar em que você já esteja na sua zona de conforto. Para quebrar essa bolha que nos deixa alheio a muitas coisas que acontecem, existe o mindfulness, ou "atenção plena" na tradução para o português.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"O estado psicológico de mindfulness nos liberta de viver a vida como robôs fazendo, dizendo, comendo e se comportando das mesmas velhas maneiras (e ironicamente esperando resultados diferentes). Essa prática ajuda a 'enxergar' a realidade presente de maneira mais objetiva, clara, para que possamos ser mais continentes a ela e não engolidos por ela", explica a psicóloga Danniela Sopezki, instrutora da prática e uma das fundadoras do Iniciativa Mindfulness.

Uma das formas de conseguir inserir esse conceito na sua vida é pela meditação, mas Danniela destaca que mindfulness não se limita a isso. "O termo é usado para várias coisas. Podemos estar falando do estado psicológico, das práticas (como a meditação), de uma característica inata em algumas pessoas, relacionada a predisposições genéticas e experiências proporcionadas pelo estilo de vida", conta ela.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

"Nossa mente tem poder de cura para questões emocionais e físicas, de resolução de questões, de tomada de decisão, etc. Ao estimular a mente para um estado especial de atenção, através do mindfulness, novas conexões neurais podem se formar e com isso, novos processos de aprendizado podem ser estimulados. A verdadeira viagem de descobrimento não consiste em ver novas paisagens, mas em ter novos olhos, já dizia o escritor Marcel Proust", completa a também psicóloga Adriana de Araújo.

O processo envolve aprender a regular a atenção, propositalmente, com um senso de abertura e de curiosidade, para a nossa realidade presente. "Ao expandir o estado de mindfulness, aumentamos a nossa disposição para permanecermos mais conscientes e, dessa forma, descobrimos um espaço de liberdade, para que possamos agir na nossa vida com escolhas mais saudáveis, responsáveis, criativas e ajustadas a nossa verdadeira essência, mais independentes de condicionamentos mentais", diz Danniela.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Porque incluir o mindfulness na sua vida?

Os benefícios do mindfulness são tantos, que até hospitais estão incluindo a prática como um dos braços no tratamento de câncer e HIV, conta Danniela: "Inclusive na Inglaterra o mindfulness faz parte do sistema público de saúde como tratamento para recaídas de depressão". Esse estilo de vida tem conquistado muita gente por sua capacidade de melhorar a forma de nos relacionarmos com nós mesmos, "estabelecendo um cuidado com o nosso corpo, estado emocional e mental, porque passamos a nos observar e saber o que fazer para amenizar desequilíbrios. Além de proporcionar autoconsciência e senso de integração mais amplo (ecológico, social)", completa ela. Abaixo, a especialista reúne alguns aspectos que melhoram com o mindfulness:

Como funciona

Entre as diversas formas como é possível ser beneficiado pela técnica, o princípio com que ela age no corpo é quase a mesma, por meio da atenção plena. Já pensou conseguir potencializar a perda de peso com o mindfulness? "Quem come distraído, fazendo outras atividades, raramente se sente satisfeito com a quantidade correta e tende a comer mais e mais. A falta de atenção leva a um abuso excessivo da quantidade e tipos inadequados de alimentos para uma vida saudável", diz Adriana.

Ela destaca que, ao trazer a atenção total para o que está fazendo, o que no caso seria durante uma refeição, você degusta, sente as texturas, a temperatura e consegue saborear cada alimento, ganhando um resultado melhor na relação de prazer com os alimentos. Esse mesmo processo se aplica em outros âmbitos, como no trabalho, nos estudos e nas relações pessoais.

Como começar

A boa notícia é que qualquer pessoa pode incluir o mindfulness em sua vida. "Todos nós já temos esse estado psicológico, em graus variados. Para obter os benefícios comprovados, temos que aumentá-lo. Uma boa dica é buscar orientação especializada, porque assim é possível entender teoricamente e, a partir da sua própria experiência, conhecer os benefícios. Fazer aula de yoga, tai chi, artes marciais também é uma forma de executar o mindfulness. Veja que não precisa aumentar o tempo de prática apenas sentado. Há opções para todo mundo! Não há receita de bolo, há o que é bom para você", destaca Danniela.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

A ideia é que a pessoa inclua a prática de acordo com o seu espaço, rotina e tempo. Escolha o ambiente que quer começar, a posição que se sentir mais confortável, em pé, sentado ou até deitado, em silêncio ou não, pelo tempo que preferir. "O mindfulness cabe na vida de quem não tem quase nenhum tempo livre, inclusive. Eu falo exatamente isso em meus grupos, que todo momento é um momento para praticar mindfulness, até lendo essa reportagem", ressalta a especialista.

Para começar, você pode escolher três momentos do dia que irá realizar o mindfulness. "Crie lembretes para sair do piloto automático. Pode ser, por exemplo, uma na refeição, outra no banho ou durante algum esporte, no tempo que caminha de um lugar a outro, enquanto dirige. Comece a pratica com três situações de sua rotina, especialmente onde passa mais tempo, seja estudando, trabalhando ou treinando", orienta Danniela. Ela explica ainda como realizar a prática no banho:

1. Sinta a temperatura da água. Às vezes nem está tão ajustada a sua necessidade do dia, seja gentil consigo mesmo.

2. Note as gotas que caem e escorrem pelo corpo e as sensações que provocam na superfície da pele.

3. Ao pegar seu sabonete, shampoo ou qualquer outro produto, reserve um instante para sentir o cheiro.

4. Ao tocar seu corpo, observe as sensações. No contato das distintas texturas, talvez do sabonete, da esponja, da própria mão, da espuma.

5. Observe se você tem alguma urgência em querer fazer tudo tão rápido (não é necessário demorar, poupe água, é necessário apenas atentar).

6. Observe se a mente insiste em pensar em outras coisas e a convide a tomar banho com você. Se, de repente, surgir um pensamento mais sexual, não se preocupe, se deixe levar e mantenha a mente aberta.

7. Note as partes do corpo que entram em movimento para você conseguir tomar banho.

8. Ouça o som da água, do chuveiro, dos seus movimentos.

9. Faça observações sobre o seu corpo ? sem julgá-lo.

"Cada banho tem uma novidade: você consegue notar? Faça o mesmo enquanto se seca, notando a textura da toalha, a mudança de temperatura, seu cheiro, sensação física no corpo. Esteja de corpo e alma na tarefa. Você gasta uma grana com toalhas e fragrâncias e um bom banheiro, mas está aproveitando ou o piloto automático que toma banho e não curte nada?", questiona Danniela.

Contraindicações

A contraindicação seria em relação ao tipo de atividade sugerida, sua dose e possibilidades de efeitos adversos. "Existem intervenções especializadas para os mais distintos problemas mentais e físicos, e isso demanda que o profissional saiba o que está fazendo. No caso de pessoa em crise ou sintomas mais sérios, ela deve procurar um profissional da área da medicina ou psicologia porque nesses casos há a demanda de intervenções psicoterapêuticas baseadas em mindfulness, talvez não seja a hora de meditação", lembra a especialista. "Uma pessoa deprimida não tem energia para meditação longa e alguém com extrema ansiedade pode se sentir pior. Mas, como é possível praticar mindfulness em todos os momentos, os profissionais capacitados saberão prescrever o quê, o quanto e como o seu cliente pode praticar, em função de seu quadro clinico do momento", finaliza Danniela.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)