PUBLICIDADE

Por que nos explicamos tanto com os outros? Veja 6 motivos

Entenda as razões por que nos justificamos e o que elas dizem sobre você

Já percebeu que, quando conversamos com alguém, muitas vezes acabamos nos justificando através de um discurso montado com base nas explicações do porquê fizemos ou não aquilo que estamos falando? À primeira vista pode parecer banal esclarecer os nossos motivos, mas em muitos momentos essas explicações além de desnecessárias, não interessam minimamente ao nosso interlocutor.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Mas se o outro não pediu explicação e não está interessado nela, por que temos esse hábito?

Inicialmente pode parecer que o fazemos por insegurança ou ainda para nos sentirmos mais tranquilos devido ao fato da opinião e aprovação do outro serem importante para nós. Por trás do hábito de se justificar constantemente, no entanto, pode haver outros fatores envolvidos. Os principais são:

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Há quem pense que esse hábito demonstre uma grande preocupação com o outro, mas na verdade, ele revela uma preocupação maior consigo mesmo, porque está relacionado ao medo da rejeição, de conflitos e insegurança.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Quando se justificar se torna algo exagerado?

Realmente existem casos em que a explicação é importante e nos torna mais cordiais. Por exemplo, no ambiente de trabalho é importante se justificar, e também em situações sociais, quando você se atrasa ou precisa negar um convite. O que se torna desgastante é quando a pessoa precisa se justificar sempre e em todas as ocasiões.

Existe ainda quem por receio, minta para se justificar. Por exemplo, a pessoa vive de acordo com as suas vontades e, por isso, chega atrasado, não cumpre com o comprometido e não atende o que lhe foi pedido e apresenta argumentos maravilhosos para isso, que, porém não são reais.

O ato de explicar sobre suas decisões o tempo todo pode ser ruim, porque você pode começar a despertar dúvidas e insegurança nos outros e também porque quem tem receio em se colocar e medo de desagradar não vive em liberdade.

O primeiro passo para reduzir a quantidade de vezes que você se desculpa é perceber que você o faz e o porquê. Em seguida, comece a se policiar e se escutar nas conversas para que consiga mudar e ser você mesmo com mais liberdade.