Campanha de vacinação contra gripe começa neste sábado

Brasileiros contam com postos espalhados por todo o país

POR MINHA VIDA PUBLICADO EM 02/05/2012

Começa neste sábado, 5 de maio, a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe em todo o país. O objetivo é imunizar a população contra a gripe A H1N1, que se tornou pandemia em 2009, além de dois outros tipos do vírus influenza: A (H3N2) e B.

A meta é proteger 24,1 milhões de pessoas, entre idosos, crianças de seis meses a dois anos, gestantes, indígenas e profissionais da saúde. Para isso, o Ministério da Saúde contará com mais de 65 mil postos de vacinação espalhados, entre fixos e móveis, além de 27 mil veículos terrestres, marítimos e fluviais. No total, serão 240 mil profissionais da área da saúde envolvidos na campanha.

Crianças vacinadas pela primeira vez deverão tomar duas doses com intervalo de 30 dias. Aqueles que já receberam uma ou duas doses no ano passado, deverão tomar apenas uma agora, em 2012. As demais tomarão dose única.

A ação, que acontece até 25 de maio em todo o Brasil, reforça que, ao contrário do que muitos divulgam, a vacina não provoca gripe em quem tomar a dose, pois é feita de fragmentos de vírus incapazes de causar infecções. Interessados em participar da campanha devem procurar o posto de saúde mais próximo e buscar informações sobre agendamento e horário de atendimento.

Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe
Onde: postos de saúde de todo o Brasil
Quando: de 5 de maio a 25 de maio

Acabe com todas as dúvidas sobre a gripe

Você já aprendeu a diferenciar os sintomas da gripe daqueles apresentados pelo resfriado. Já desvendou qual é o verdadeiro papel da vitamina C no fortalecimento do sistema imunológico e já sabe que a vacinação contra o vírus Influenza é a melhor maneira de se prevenir contra a gripe. Mesmo assim, ainda restaram algumas perguntas sobre a infecção? Confira, a seguir, 10 dúvidas curiosas sobre a inimiga que costuma te derrubar no inverno respondidas pelo infectologista Marco Aurélio Sáfadi, pediatra e professor da Santa Casa de São Paulo.

1. Idosos e crianças são mais propensos a sofrer com a gripe?
Sim. Nos extremos da vida, o sistema imune dos indivíduos não responde com tanta eficácia, seja por imaturidade, no caso das crianças, seja pelo passar dos anos, no caso dos idosos.

2. Quais fatores externos influenciam no surgimento da gripe? Fatores climáticos, como tempo seco e mais frio, contribuem para o aparecimento da gripe. Isso porque o vírus Influenza encontra mais facilidades de transmissão nas estações mais frias.

3. Dá para ter contato com uma pessoa gripada e prevenir-se de alguma forma contra o vírus?
Sim. O medicamento antiviral, específico contra o vírus Influenza, cujo princípio ativo é o fosfato de oseltamivir, pode entrar em cena quando você teve um contato próximo com alguém gripado. O medicamento consegue reduzir o tempo da doença, a severidade dos sintomas e as chances de complicações da gripe, caso ela se instale.

4. Uma alimentação balanceada pode ajudar na prevenção da gripe? Por quê?
Um cardápio equilibrado, com a participação de todos os nutrientes essenciais para o organismo, é importante para a manutenção da saúde de uma forma geral. No entanto, não há estudos que comprovem a atuação de determinados alimentos contra a gripe.

5. Depois de se curar de uma gripe, o sistema imunológico é capaz de se proteger contra uma próxima em pouco tempo?
Sim. Porém, depois de se recuperar de uma gripe, o ambiente fica mais propício para infecções secundárias, como a pneumonia. Isso acontece porque é uma fase em que o organismo está mais debilitado e ainda sofre com alterações causadas pelo vírus da gripe como, por exemplo, o acúmulo de secreção no pulmão. Para evitar as complicações da gripe, o tratamento adequado deve entrar em cena, com repouso, hidratação e uso de medicamentos sintomáticos e do fosfato de oseltamivir. Vale lembrar que a consulta a um especialista é fundamental.

6. Quem tem algum problema respiratório, como asma ou rinite, pega gripe mais facilmente?
Não. Tais pacientes estão expostos da mesma forma que pessoas que não apresentam os problemas. Mas, eles fazem parte do grupo de risco por serem mais vulneráveis às complicações severas da gripe. A vacinação é ainda mais recomendada nestes casos.

7. O estresse favorece casos de gripe?
Estudos nesta área ainda não são conclusivos sobre uma relação direta entre o estresse e o aparecimento da gripe.

8. Por que as dores no corpo aparecem na gripe?
A gripe não acarreta apenas manifestações locais, envolvendo somente o sistema respiratório. O vírus Influenza age de maneira sistêmica e a inflamação do tecido muscular faz parte dela.

9. Os remédios ajudam na cura ou só controle dos sintomas?
Depende do tipo de medicamento em questão. Os medicamentos sintomáticos, capazes de aliviar os sintomas da gripe, não exercem nenhuma influência sobre o vírus Influenza. Já o medicamento de princípio ativo fosfato de oseltamivir, é um antiviral voltado ao enfraquecimento do vírus. Quando usado nos primeiros dois dias em que os sintomas aparecem, o medicamento reduz o tempo da doença, diminui a gravidade dos sintomas e as chances de complicações da infecção. Ele inibe a enzima que dissemina o vírus pro restante do trato respiratório, diminuindo assim, suas conseqüências. Vale lembrar, porém, que o medicamento não mata o vírus.

10. Qual a freqüência média de contágio da gripe e dos resfriados?
A gripe costuma aparecer uma vez por ano. Já os resfriados são imprevisíveis, não apresentando uma média de episódios por ano.

Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você?
Sim Não