Problemas para dormir aumentam chances de fibromialgia

Estudo analisa riscos da doença em mulheres de meia idade

POR REDAÇÃO - PUBLICADO EM 16/11/2011

Um estudo publicado no periódico Arthritis & Rheumatism revelou que mulheres que apresentam problemas para pegar no sono ou permanecer dormindo estão mais propensas a desenvolver fibromialgia do que aquelas que dormem bem. A análise foi liderada por pesquisadores da University of Science and Technology, na Noruega.

A pesquisa analisou mais de 12 mil mulheres com 20 anos ou mais que não apresentavam dor ou rigidez muscular por um período de 10 anos. Elas realizaram exames físicos e responderam a um questionário descrevendo o seu histórico médico. Os cientistas também questionaram as mulheres sobre os seus hábitos noturnos para avaliar a qualidade do sono.

O que é fibromialgia?

Os resultados mostraram que, ao longo do estudo, 327 mulheres foram diagnosticadas com fibromialgia. Assim, constatou-se que aquelas com mais de 45 anos e com problemas para dormir tinham uma probabilidade cinco vezes maior de desenvolver a doença. Já as participantes mais jovens, entre 20 e 44 anos, apresentaram um risco três vezes maior de ter fibromialgia.

A fibromialgia afeta 5% da população adulta dos Estados Unidos, principalmente mulheres, e tem como principais sintomas dores musculares, rigidez nas articulações e temperatura alterada, que faz com que o paciente sinta mais frio do que a as outras pessoas.