publicidade

O que é Apneia do sono?

Sinônimos: Síndrome da apneia obstrutiva do sono, SAOS, distúrbio respiratório do sono

A apneia obstrutiva do sono é uma doença na qual ocorrem pausas na respiração durante o sono porque as vias aéreas estreitam, ficam bloqueadas ou frouxas.

A pausa na respiração é chamada de episódio de apneia. Quase todas as pessoas têm episódios de apneia quando dormem.

Este artigo discorre sobre a apneia obstrutiva do sono em adultos.

Consulte também:

Causas

Todos os músculos do corpo ficam mais relaxados durante o sono. Isso inclui os músculos que ajudam a manter as vias respiratórias abertas e permitem o fluxo do ar para os pulmões.

Geralmente, a faringe permanece aberta o bastante para permitir a passagem do ar. Entretanto, em algumas pessoas, essa região da garganta é mais estreita. Quando os músculos da faringe relaxam durante o sono, a respiração pode ser interrompida por um período (geralmente mais de 10 segundos). Isso é chamado de apneia.

O ronco em pessoas com apneia obstrutiva do sono é causado pelo ar que tenta passar pela via aérea estreitada ou bloqueada. No entanto, nem todas as pessoas que roncam têm apneia do sono. Outros fatores podem aumentar o risco:

  • Determinados formatos de palato ou via aérea podem fazer com que a via aérea seja mais estreita ou se feche mais facilmente
  • Amígdalas e adenoides grandes em crianças que possam bloquear a via aérea
  • Pescoço ou clavícula largos (43 cm ou mais nos homens e 40 cm ou mais nas mulheres)
  • Língua grande que pode enrolar e bloquear a via aérea

Dormir de bruços também aumenta os episódios de apneia do sono.

Exames

O médico realizará um exame físico e um histórico médico completos, que envolverá examinar cuidadosamente sua boca, pescoço e garganta. Talvez você precise responder um questionário sobre a sua sonolência diurna, qualidade do sono e hábitos noturnos.

Um estudo do sono (polissonografia) é usado para confirmar a apneia obstrutiva do sono.

Outros exames que podem ser realizados incluem:

  • Gasometria arterial
  • Eletrocardiograma (ECG)
  • Ecocardiograma
  • Estudos de função da tireoide

Sintomas de Apneia do sono

Normalmente, uma pessoa com apneia obstrutiva do sono não sabe que tem episódios de apneia durante a noite. Geralmente, seus familiares presenciam os períodos de apneia.

Um paciente com apneia obstrutiva do sono normalmente começa a roncar profundamente logo após adormecer. Muitas vezes, o ronco fica mais alto. Em seguida, é interrompido por um longo período de silêncio durante o qual não há respiração. Essa oclusão é seguida por um urro alto e um suspiro à medida que a pessoa tenta respirar. Esse padrão se repete.

Muitas pessoas acordam cansadas de manhã e se sentem com sono ou lentas ao longo do dia. Isso é chamado de sonolência excessiva durante o dia (EDS).

Pessoas com apneia do sono podem:

  • Ficar nervosas, impacientes ou irritadas
  • Ter esquecimentos
  • Adormecer enquanto trabalham, leem ou assistem TV
  • Sentir sonolência ao volante ou até adormecer
  • Ter dores de cabeça difíceis de tratar

Problemas que podem ocorrer com essa doença:

  • Depressão que se agrava
  • Comportamento hiperativo, principalmente em crianças
  • Inchaço nas pernas (se o caso for grave)

Buscando ajuda médica

Ligue para seu médico se:

  • Você apresentar sonolência excessiva diurna
  • Você ou sua família notarem sintomas de apneia obstrutiva do sono
  • Você tiver a doença e os sintomas não melhorarem com o tratamento ou novos sintomas aparecerem

Procure ajuda médica imediata ou ligue para o número de emergência local (como 192) se você apresentar algum dos seguintes sinais de emergência médica:

  • Perda de consciência
  • Sonolência extrema
  • Alucinações
  • Mudanças de personalidade
  • Confusão persistente

PUBLICIDADE

Tratamento de Apneia do sono

O objetivo é manter as vias respiratórias abertas para que a respiração não seja interrompida durante o sono.

As seguintes mudanças no estilo de vida podem aliviar os sintomas da apneia do sono em algumas pessoas:

  • Evitar a ingestão de álcool e sedativos antes de dormir
  • Evitar dormir de barriga para cima
  • Perder peso

Atualmente, o CPAP (máscara para pressão positiva contínua na via aérea) é considerado o tratamento padrão para a apneia obstrutiva do sono na maioria das pessoas. O CPAP é aplicado por uma máquina com uma máscara facial apertada.

Muitos pacientes não toleram o tratamento com CPAP. Um bom apoio e acompanhamento de um centro de estudos do sono pode, normalmente, ajudar a superar qualquer problema com a utilização do CPAP. Para obter mais informações sobre esse tratamento, consulte: CPAP.

Talvez alguns pacientes precisem usar aparelhos odontológicos na boca durante a noite para manter a mandíbula posicionada mais para frente.

As cirurgias costumam ser a melhor opção em alguns casos. Isso pode envolver:

  • Uvulopalatofaringoplastia (UPFP): para remover o excesso de tecido na parte posterior da garganta (não há comprovação de que isso funciona bem)
  • Cirurgias mais invasivas: para corrigir estruturas anormais da face nos raros casos em que o paciente apresenta apneia do sono grave ou em que o tratamento não tiver ajudado
  • Traqueostomia: para criar uma abertura na traqueia e contornar as vias respiratórias bloqueadas caso existam problemas físicos (raramente realizada)
  • Cirurgias no nariz ou na cavidade óssea

A cirurgia para remoção de amígdalas e adenoides pode curar a doença em crianças, mas ela parece não ser eficaz na maioria dos adultos.

PUBLICIDADE

Expectativas

Com tratamento, os sintomas da apneia do sono devem ser completamente corrigidos.

Complicações possíveis

Em razão da sonolência diurna, as pessoas com apneia do sono apresentam um risco maior de:

  • Acidentes de automóvel por dirigir com sono
  • Acidentes de trabalho por adormecer no serviço

A apneia obstrutiva do sono não tratada pode conduzir a (ou piorar) uma doença cardiovascular, como:

Prevenção

As crianças com amídalas e adenoides muito grandes podem desenvolver a apneia do sono ou outros problemas relacionados. Elas devem ser examinadas por um médico para determinar se outros exames são necessários.

Consulte: Amigdalectomia

Fontes e referências:

  • Bradley TD, Floras JS. Obstructive sleep apnoea and its cardiovascular consequences. Lancet. 2009;373:82-93.

  • Epstein LJ, Kristo D, Strollo PJ Jr., et al. Adult Obstructive Sleep Apnea Task Force of the American Academy of Sleep Medicine. Clinical guideline for the evaluation, management, and long-term care of obstructive sleep apnea in adults. J Clin Sleep Med. 2009;5:263-276.

  • Patil SP, Schneider H, Schwartz AR, Smith PL. Adult obstructive sleep apnea: pathophysiology and diagnosis. Chest. 2007;132(1):325-337.

ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

  • Encontre um médicoindicado por outras pessoas

    em

  • Indique um médicoe ajude outras pessoas

    Estado
    Qual o nome do seu médico?

Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

Encontre médicos de confiança indicados por outras pessoas

buscar médicos

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pergunte ao Especialista sobre
apneia do sono

Sua dúvida respondida por Especialistas Minha Vida perguntar

Mais sobre Apneia do sono

< anterior 1 2 3 próxima >

PUBLICIDADE

Descubra o seu Peso ideal Saiba se seu peso atual e sua meta de
peso
são saudáveis.
ex: 75,5kg / 1,70m
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X