Candidíase no homem: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dr. Valter Javaroni
Urologia - CRM 52575160/RJ
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Candidíase no homem?

Sinônimos: monilíase

A candidíase no homem é uma infecção causada pelo fungo Candida albicans que atinge principalmente a boca e os órgãos genitais. Em casos mais graves, a Candida pode até afetar órgãos internos e o sistema nervoso central.

O fungo Candida albicans é naturalmente presente no organismo humano na pele, boca, órgão genital ou trato gastrointestinal.Quando encontra-se nos locais habituais e em quantidade normal, não causa problemas. Porém, o fungo é um germe oportunista e quando ocorre alguma alteração no sistema imunológico, candida passa a se proliferar com maior intensidade causando assim um quadro infeccioso. A principal diferença entre a situação normal e a infecção, portanto, é a quantidade de fungo e a presença de sinais e sintomas neste último caso.

Vale lembrar que crianças e adultos podem ser afetados pelo fungo quando o sistema imunológico está enfraquecido e/ou por possíveis reações ao uso recorrente de certos antibióticos.

Tipos

Candidíase peniana (balanopostite)

A candidíase no pênis não é tão comum como a candidíase vaginal, porém merece cuidados quando se manifesta. Na maioria dos casos, a vulnerabilidade no organismo causada por problemas de saúde é fator primordial para que o fungo se reproduza em excesso no homem. Diabetes e higiene precária são fatores comuns;

Candidíase oral

A candidíase oral pode ser diagnosticada em crianças, idosos, diabéticos, em adultos após o contato íntimo desprotegido e pacientes em fase de tratamentos que comprometem o sistema imunológico. Ela é caracterizada por pequenas aftas na boca e dificuldade para engolir.

Candidíase de esôfago

As esofagites de causa infecciosa causada pelo fungo Candida albicans é o mais raro dos tipos de inflamações no esôfago e predominam nos pacientes de baixa imunidade, principalmente os portadores de AIDS e câncer; A candidíase de esôfago é mais comum em idosos e raramente acomete crianças, exceto quando há comprometimento de imunidade.

Candidíase na pele (Intertrigo)

O intertrigo candidiásico é uma infecção causada na pele que pode aparecer sem outros fatores associados. Ela ocorre principalmente pelo atrito entre as peles, criando assim pequenas lesões em que surge um ambiente propício (calor, umidade e alimento) para a proliferação de bactérias e fungos.

Candidíase disseminada

Candidíase disseminada ou candidíase sistêmica ocorre principalmente emhomens com um sistema imunológico enfraquecido, podendo assim atingir recém-nascidos de baixo peso e hospedeiros imunocomprometidos. Nesse caso, o fungo atinge a corrente sanguínea, podendo afetar qualquer órgão e causar complicações graves.

Causas

A candidíase no homem aparece quando há um crescimento excessivo de um fungo que está presente em todas pessoas. Por isso, o desequilíbrio da concentração desse fungo pode aparecer com mais facilidade em adultos ou crianças que possuem o sistema imunológico debilitado.

Fatores de risco

  • Alterações no Sistema Imunológico: Homens com baixa imunidade como em terapia usando corticoides ou infectadas pelo HIV são mais propensas a ter candidíase
  • Sexo sem proteção: Contato íntimo sem preservativo com uma parceira(o) infectado com o fungo Candida albicans
  • Uso de antibióticos: Uso frequente de antibióticos de largo espectro, corticoides ou antidepressivos geralmente comprometem o sistema imunológico de uma forma muito intensa, prejudicando a capacidade do organismo de combater microrganismos oportunistas como a Candida
  • Alterações provocadas pelo Diabetes Melito: Pessoas com pouco controle da glicemia são mais propensas a desenvolver infecções fúngicas
  • Em alguns casos, principalmente em adultos acima de 40 anos, a candidíase pode ser o primeiro sintoma de diabetes, tumor ou uma doença orgânica associada
  • Má higienização do pênis: A falta de higiene íntima pode acarretar inflamações e irritações - o que podem ser sinais de infecções graves no homem. Excesso de umidade também pode atrapalhar.
  • Outros fatores como alto nível de estresse, gripe forte e uso de drogas, podem cooperar com a proliferação dos fungos.

Sintomas

Sintomas de Candidíase no homem

Candidíase peniana (Balanopostite)

  • Coceira, ardência e inchaço na ponta do pênis
  • Relações sexuais dolorosas
  • Ardência ao urinar
  • Feridas (rachaduras) na pele do pênis
  • Corrimento branco e agrupado
  • Odor forte.

Candidíase oral

  • Vermelhidão, ardência e desconforto na boca
  • Dor e dificuldade para engolir
  • Manchas brancas dentro da boca e na língua
  • Rachaduras no canto da boca.

Candidíase esofágica (Esofagite)

  • Dor ao engolir
  • Dor no peito
  • Náuseas e Vômito
  • Dor abdominal
  • Perda do apetite.

Candidíase na pele (Intertrigo)

  • Vermelhidão na região das dobras
  • Escurecimento da pele nesta região
  • Coceira e queimação na região das dobras
  • Saída de líquidos nas lesões.

Candidíase disseminada

  • Febre
  • Emissão de Urina Turva
  • Dor de cabeça
  • Vômitos
  • Articulações inflamadas.

Parte dos homens em que há evidências da Candida Albicans não apresentam sinais ou sintomas exuberantes da candidíase. Portanto, consulte seu médico regularmente.

Diagnóstico e Exames

Na consulta médica

Especialistas que podem diagnosticar uma candidíase no homem são:

  • Clínico geral
  • Infectologista
  • Urologista (peniano)
  • Estomatologista (oral)
  • Dermatologista.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade
  • Se possível, peça para uma pessoa te acompanhar.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Quais os sintomas que você tem?
  • Você percebe um forte odor vindo do pênis?
  • Há quanto tempo você tem esses sintomas?
  • Você já foi tratado para candidíase?
  • Você tomou antibióticos recentemente?
  • Você é sexualmente ativo? Utiliza preservativos?
  • Que medicamentos ou suplementos vitamínicos você toma regularmente?

Também é importante levar suas dúvidas para a consulta por escrito. Isso possibilita que você consiga respostas para as perguntas antes da consulta acabar. Para candidíase masculina, algumas perguntas básicas incluem:

  • Qual é o tratamento mais indicado para o meu caso?
  • Como posso me prevenir para evitar que a Candidíase seja recorrente?
  • Existe alguma restrição durante o tratamento? Qual?

Não hesite em fazer outras perguntas, caso elas ocorram no momento da consulta.

Diagnóstico de Candidíase no homem

Para diagnosticar uma Candidíase masculina, o médico poderá:

  • Fazer perguntas sobre seu histórico médico. Isso pode incluir a coleta de informações sobre infecções passadas ou doenças sexualmente transmissíveis
  • Realizar um exame da área. O médico examina visualmente seus órgãos afetados pela candidíase. O diagnóstico é clínico, por isso, o paciente nunca deve se automedicar. Através desse exame, é possível saber se existem outras doenças.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Candidíase no homem

O tratamento da Candidíase no homem geralmente é feita através de medicamentos antimicóticos e pomadas antifúgicas – ambos de uso local. Eles são facilmente encontrados em farmácias e drogarias. Em caso recorrente, há também a possibilidade de medicamentos de uso oral.

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e nunca se automedique. Lembre-se que a maioria das doenças sexualmente transmissíveis e/ou dermatológicas tem diagnóstico clínico, ou seja, o médico precisa examinar o local.

Alguns cuidados podem ser essenciais para ajudar no tratamento do homem. Além dos medicamentos, manter uma alimentação saudável e a higiene no local afetado são pontos importantes para o sucesso no processo de cura da Candidíase Masculina.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

É importante tomar alguns cuidados desde o dia em que é diagnosticado com a Candidíase até o fim do tratamento:

  • Evitar o consumo de bebidas alcoólicas
  • Não fumar
  • Manter-se sempre hidratado
  • Evitar relações sexuais durante a fase inicial do tratamento
  • Usar preservativo em todas as relações sexuais
  • Evitar alimentos ricos em açucares e gordura
  • Usar cuecas de algodão largas para ajudar a manter a pele e o pênis seco e fresco
  • Evitar roupas quentes, apertadas ou molhadas
  • Usar o medicamento pelo tempo necessário definido pelo médico, pois o tratamento incompleto pode gerar a Candidíase recorrente.

Complicações possíveis

  • A candidíase masculina quando não tratada pode aparecer em intervalos cada vez menores e de forma mais intensa Esta irritação crônica da pele pode fazer com que ela perca a elasticidade e seja necessária cirurgia corretiva.
  • O risco de criar condições favoráveis para que sua (seu) parceira(o) sexual desenvolva candidíase peniana ou vaginal é cada vez maior
  • Em casos mais sérios, onde existe depressão do sistema imunológico, a candidíase é capaz de atingir órgãos vitais, e inclusive, gerar complicações nos rins, pulmões e levar a óbito.

Prevenção

  • Fazer a higiene íntima regularmente
  • Manter a pele limpa e seca
  • Uso de antibióticos apenas com orientação médica
  • Manter a alimentação saudável (Evite alimentos com alto teor de açúcar)
  • Usar preservativo em todas as relações sexuais.

Fontes e referências

  • Revisado por: Urologista Dr. Valter Javaroni (CRM RJ-52575160), Membro titular da Sociedade Brasileira de Urologia. Chefe do Departamento de Medicina Sexual – SBU RJ
  • Urologista Dr. Diogo Mendes (CRM DF-6439), Membro da Sociedade Brasileira de Urologia
  • Gastroenterologista Dra. Maira Marzinotto (CRM SP-124994) da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo
  • Sociedade Brasileira de Urologia (SBU)