Embolia pulmonar

Visão Geral

O que é Embolia pulmonar?

Uma embolia pulmonar é um bloqueio de uma artéria nos pulmões por gordura, ar, coágulo de sangue ou células cancerosas.

Sinônimos

Tromboembolismo pulmonar

Causas

Uma embolia pulmonar é mais frequentemente causada por um coágulo de sangue em uma veia, especialmente veia da perna ou pélvis (área dos quadris). A causa mais comum é um coágulo de sangue em uma das veias profundas da coxa. Esse tipo de coágulo é chamado trombose venosa profunda (TVP). O TVP se solta e se desloca para os pulmões.

Causas menos comuns incluem bolhas de ar, gotículas de gordura, líquido amniótico ou grupos de parasitas ou células cancerosas, todos os quais podem levar a uma embolia pulmonar.

Os fatores de risco para uma embolia pulmonar incluem:

  • Queimaduras
  • Câncer
  • Parto
  • Histórico familiar de coágulos de sangue
  • Fraturas dos quadris ou do fêmur
  • Ataque cardíaco
  • Cirurgia do coração
  • Repouso absoluto por longo tempo ou permanência em uma posição por muito tempo, como em uma longa viagem de avião ou automóvel
  • Lesão grave
  • Derrame
  • Cirurgia (especialmente cirurgia ortopédica ou neurológica)
  • Uso de pílulas anticoncepcionais ou terapia de estrogênio

As pessoas com determinados distúrbios de coagulação também podem ter um risco mais alto.

Dor no peito pode ter origem no coração, no pulmão e no estômago

Exames

O médico realizará um exame físico e fará perguntas sobre seus sintomas e histórico médico.

Os seguintes testes de laboratório podem ser feitos para verificar se seus pulmões estão funcionando bem:

  • Gases no sangue arterial
  • Oximetria de pulso

Os seguintes testes de diagnóstico por imagem podem ajudar a determinar onde está localizado o coágulo de sangue:

  • Raio X torácico
  • Angiografia por tomografia computadorizada do tórax
  • Varredura de ventilação/perfusão pulmonar, também denominado varredura de ventilação/perfusão
  • Angiografia pulmonar

Outros testes que podem ser realizados para o diagnóstico a embolia pulmonar incluem:

  • Tomografia computadorizada do tórax
  • Níveis de dímero-D
  • Exame de ultrassom Doppler das pernas
  • Ecocardiograma

Sintomas

Sintomas de Embolia pulmonar

  • Dor sob o esterno ou em um lado
  • Pode ser aguda ou penetrante
  • Também pode ser descrita como uma queimadura, dor ou sensação de entorpecimento e peso
  • Pode piorar quando o indivíduo respira fundo, tosse, come ou se curva
  • Você pode curvar ou segurar o próprio peito em reação à dor
  • Tosse repentina, pode expectorar sangue ou escarro sangrento
  • Respiração rápida
  • Frequência cardíaca alta
  • Deficiência respiratória iniciada repentinamente

Outros sintomas da embolia pulmonar que podem ocorrer:

  • Ansiedade
  • Descoloração azulada da pele (cianose)
  • Pele fria e úmida
  • Tontura
  • Dor na perna, vermelhidão e inchaço
  • Tontura ou desmaio
  • Baixa pressão sanguínea
  • Sudorese
  • Respiração ofegante

Buscando ajuda médica

Vá para o pronto-socorro ou ligue para o número de emergência local se você tiver sintomas de embolia pulmonar.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Embolia pulmonar

Uma embolia pulmonar requer tratamento de emergência. É necessário permanecer no hospital. Você receberá oxigênio.

Em casos de embolia pulmonar grave que coloque a vida em risco, o tratamento pode envolver a dissolução do coágulo. Isso é chamado de terapia trombolítica. Os medicamentos que dissolvem coágulos incluem:

  • Estreptoquinase
  • Ativador do plasminogênio tecidual (AP-t)

Anticoagulantes são aplicados para prevenir a formação de coágulos. Isso é chamado de terapia de anticoagulação.

  • Os anticoagulantes mais comuns são a heparina e a varfarina (Coumadin).
  • Fondaparinux (Arixtra) é um anticoagulante mais novo usado em circunstâncias especiais.

Heparina ou drogas do tipo heparina geralmente são usadas primeiro. Elas podem ser administradas por veia (IV) ou por injeções subcutâneas.

O varfarin é administrado posteriormente em forma de comprimido. Quando você começar a tomar warfarina pela primeira vez, terá de fazer exames de sangue frequentes. Isso ajudará seu médico a ajustar adequadamente sua dose. Você provavelmente precisará tomar a varfarina por vários meses.

Os pacientes que têm reações à heparina ou a medicamentos relacionados podem precisar de outros medicamentos.

Os pacientes que não toleram anticoagulantes, ou para quem o uso pode ser muito arriscado, podem precisar de um dispositivo chamado filtro de veia cava inferior (filtro de VCI). Esse dispositivo é colocado na veia principal na área do abdome. Ele evita que coágulos grandes se desloquem nos vasos sanguíneos dos pulmões. Algumas vezes, um filtro temporário pode ser colocado e removido posteriormente.

Convivendo (prognóstico)

Expectativas

É difícil de prever como será a recuperação de uma pessoa com embolia pulmonar. Isso geralmente depende do que causou o problema. (Por exemplo, câncer, cirurgia complexa ou lesão.)

Pode haver morte em pessoas com embolia pulmonar grave.

Complicações possíveis

  • Insuficiência ou choque cardíaco
  • Palpitações cardíacas
  • Hipertensão pulmonar
  • Dificuldade respiratória grave
  • Hemorragia grave (geralmente uma complicação do tratamento)
  • Morte súbita

Prevenção

Prevenção

Os médicos podem prescrever anticoagulantes para ajudar a prevenir a TVP em pessoas com risco alto ou naquelas que estiverem sendo submetidas a uma cirurgia de alto risco.

Se você teve uma TVP, seu médico prescreverá meias de compressão. Use-as quando instruído. Elas melhorarão o fluxo sanguíneo em suas pernas e reduzirão o risco de ter coágulos sanguíneos.

Movimentar suas pernas com frequência durante longas viagens de avião ou automóvel ou em outras situações nas quais você fica sentado ou deitado por longos períodos pode ajudar a prevenir a TVP. As pessoas com alto risco de coágulos sanguíneos podem precisar de injeções de heparina quando estiverem em um voo que dura mais que 4 horas.

Não fume. Se você fuma, pare. As mulheres que estiverem tomando estrogênio devem parar de fumar. Consulte: Fumar - dicas sobre como parar

Fontes e referências

  • Anderson DR, Kahn SR, Rodger MA, et al. Computed tomographic pulmonary angiography vs ventilation-perfusion lung scanning in patients with suspected pulmonary embolism: a randomized controlled trial.JAMA. 2007;298(23):2743-2753.
  • Kline JA, Courtney DM, Kabrhel C, et al. Prospective multicenter evaluation of the pulmonary embolism rule out criteria. J Thromb Haemost. 2008;6(5):772-780.
  • Lim W, Crowther MA, Ginsberg JS. Venous thromboembolism. In: Hoffman R, Benz EJ Jr, Shattil SJ, et al, eds. Hoffman Hematology: Basic Principles and Practice. 5th ed. Philadelphia, Pa: Churchill Livingstone Elsevier; 2008:chap 135.
  • Righini M, Le Gal G, Aujesky D, et al. Diagnosis of pulmonary embolism by multidetector CT alone or combined with venous ultrasonography of the leg: a randomised non-inferiority trial. Lancet. 2008;371(9621):1343-1352.
  • Snow V, Qaseem A, Barry P, et al. Management of venous thromboembolism: a clinical practice guideline from the American College of Physicians and the American Academy of Family Physicians. Ann Intern Med. 2007;146(3):204-210.
  • Tapson VF. Pulmonary embolism. In: Goldman L, Ausiello D, eds. Cecil Medicine. 23rd ed. Philadelphia, Pa: Saunders Elsevier; 2007:chap 99.
ADAM logo

A.D.A.M., Inc. A reprodução ou distribuição das informações aqui contidas é estritamente proibida.
As informações aqui fornecidas não poderão ser usadas durante nenhuma emergência médica, nem para o diagnóstico ou tratamento de doenças. Um médico licenciado deverá ser consultado para o diagnóstico ou tratamento de todas as doenças. Ligue para 192 em caso de emergências médicas. Os links para outros sites são fornecidos apenas a título de informação e não constituem um endosso a eles.

Este conteúdo ajudou você?
Sim Não