Liquenificação: tratamentos e causas

Visão Geral

O que é Liquenificação?

Liquenificação é uma alteração na espessura da pele (na epiderme) tornando-a espessa e rígida. Muitas vezes a cor também é alterada e se apresenta acastanhada.

PUBLICIDADE

As características mais comuns na liquenificação são espessamento, endurecimento da pele, sulcos, saliências e alterações na coloração.

As dermatites que provocam a liquenificação têm várias causas e dependendo do que a desencadeia, os sinais e sintomas são muito variados.

O principal sintoma eu costuma acompanhar a liquenificação é o prurido (coceira). A inflamação está presente e é recorrente.

Causas

As causas mais comuns de liquenificação são as dermatites, quando há produção de erupção. Entre os tipos de dermatite temos:

Fatores de risco

Entre os fatores de risco da liquenificação temos:

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Procure ajuda médica se você apresentar um aumento da espessura da pele acompanhado de prurido constante e intenso com sinais inflamatórios na pele.

PUBLICIDADE

Diagnóstico de Liquenificação

O diagnóstico da liquenificação é essencialmente clinico e envolve:

  • História do paciente
  • Exame físico
  • Fatores de melhora e de piora
  • Avaliação de grau de estresse e contatantes usados no dia a dia.

Exames como teste epicutâneo (patch test) servem para identificar os alérgenos causadores do problema, enquanto exames laboratoriais como IgE são usados para saber se é um quadro alérgico ou não.

Tratamento e Cuidados

Cuidados

Quem está com liquenificação deve manter a pele hidratada, tomar banhos rápido e não muito quentes, evitar movimentos repetidos de coçadura.

Durante o tratamento, além de reverter a causa, o sintoma deve ser combatido com medicação tópica e via oral. Usar “drogas” que atuem na hidratação, no processo inflamatório e até na compulsão por coçadura.

PUBLICIDADE

Fontes e referências

  • Daniela Landim, dermatologista especializada em medicina estética (CRM: 106025)