Resfriado: sintomas, tratamentos e causas

REVISADO POR
Dr. Paulo Olzon Monteiro da Silva
Infectologia - CRM 19035/SP
especialista minha vida

Visão Geral

O que é Resfriado?

Sinônimos: infecção viral do trato respiratório superior

O resfriado comum é uma infecção viral e benigna do trato respiratório superior, que afeta principalmente o nariz e a garganta.

Essa é uma das doenças mais comuns que existem. Eventualmente, todas as pessoas ficarão resfriadas mais de uma vez na vida.

Causas

Mais de 200 vírus podem causar o resfriado, todos eles são de transmissão respiratória, o que tornam o contágio extremamente eficaz.

Os vírus do resfriado entram no corpo por meio da mucosa da boca, olhos ou nariz. O mais comum é se levar a mão contaminada ao rosto. Esta porta os vírus adquiridos pelo contato manual com pessoas resfriadas ou objetos contaminados. Há também a possibilidade dos vírus atingirem essas mucosas, através de gotículas invisíveis, suspensas no ar, após a pessoa resfriada espirar, tossir ou falar. Estima-se que para essa forma de contágio, haja a necessidade de se estar a menos de um metro da pessoa infectada.

Gripes e resfriados - SAIBA MAIS
1 de 7

O compartilhamento de objetos contaminados, tais como corrimãos, telefones e outros é uma das principais formas de tranmissão.

Fatores de risco

Os vírus do resfriado estão quase sempre presentes em pessoas próximas, particularmente crianças que são seu principal reservatório. Alguns fatores podem aumentar as chances de uma pessoa contrair a doença. Eles são:

Idade

As crianças são os principais portadores de virus de resfriado, na natureza. Por falta de hábitos de higiene, que serão apreendidos com seu desenvolvimento, umas contaminam as outras, e não há muito como mudar isso. Assim uma criança brincando na escola ou no "play ground" do prédio recebe virus de outras, assim como para elas também transmite. Impossível evitar esse contato e transmissão. O que é interessante é que levam os virus do resfriado para casa e contaminam também os pais, irmãos, empregados e parentes. Os professores são também atingidos por convívio com crianças.

Imunidade

A criança porta um sistema de imunidade que está apreendendo e portanto está suscetível a várias infecções. Admite-se que cada vírus causador de resfriado leva a uma imunidade duradoura ou definitiva. Isso significa que cada resfriado é particular e único. No entanto não há como não ficar resfriado, pois o número de causadores é maior do que 200 tipos diferentes.

Época do ano

O frio faz com que pessoas fiquem mais aglomeradas em lugares sem ventilação. Essa proximidade facilita a transmissão. No frio também costumamos ter um pouco de corrimento nasal, que pode ser o veículo para a passagem dos vírus de pessoa a pessoa.

Sintomas

Sintomas de Resfriado

Geralmente, os sintomas do resfriado ocorrem dois ou três dias após o contato com o vírus, embora esse período possa demorar até uma semana. Os sintomas afetam o nariz e a garganta, e costumam durar em torno de 3 ou 4 dias, a não ser em fumantes, que podem ter um resfriado por entre 7 a 10 dias.

Os sinais mais comuns do resfriado são:

  • Congestão nasal
  • Corrimento nasal claro como água
  • Garganta irritada e com dor
  • Espirros
  • Febre, que pode ocorrer em crianças pequenas, geralmente baixa
  • Adultos e as crianças maiores não tem febre.

Diagnóstico e Exames

Buscando ajuda médica

Resfriados não costumam levar os seus portadores ao médico, exceto quando crianças menores que podem apresentar febre. Aí é importante procurar médico para afastar outras doenças.

Na consulta médica

Entre as especialidades que podem diagnosticar um resfriado estão:

  • Clínica médica
  • Pediatria
  • Otorrinolaringologia
  • Infectologia.

Estar preparado para a consulta pode facilitar o diagnóstico e otimizar o tempo. Dessa forma, você já pode chegar à consulta com algumas informações:

  • Uma lista com todos os sintomas e há quanto tempo eles apareceram
  • Histórico médico, incluindo outras condições que o paciente tenha e medicamentos ou suplementos que ele tome com regularidade.

O médico provavelmente fará uma série de perguntas, tais como:

  • Você ou seu filho tiveram resfriado recentemente?
  • Seus sintomas ou os de seu filho estão sob controle?
  • Você tomou alguma medida para aliviar os sintomas?
  • Você se auto medicou ou medicou seu filho?
  • Qual a intensidade dos sintomas ou dos sintomas de seu filho?.

Diagnóstico de Resfriado

O diagnóstico de resfriado é feito basicamente por meio da observação clínica. Frequentemente, não há necessidade de ir ao médico. Só os casos que evoluem com um pouco de febre, geralmente baixa é que levam à preocupação de ser outra a causa.

Tratamento e Cuidados

Tratamento de Resfriado

Não há medicação para os virus do resfriado, nem há necessidade, por causa de ser um quadro bastante benigno.

Os medicamentos geralmente tratam os sintomas que podem causar desconforto, como o nariz entupido, a tosse seca, o corrimento nasal ou a dor de garganta.

Medicamentos para Resfriado

Os medicamentos mais usados para o tratamento de resfriado são:

Somente um médico pode dizer qual o medicamento mais indicado para o seu caso, bem como a dosagem correta e a duração do tratamento. Siga sempre à risca as orientações do seu médico e NUNCA se automedique. Não interrompa o uso do medicamento sem consultar um médico antes e, se tomá-lo mais de uma vez ou em quantidades muito maiores do que a prescrita, siga as instruções na bula.

Convivendo (prognóstico)

Convivendo/ Prognóstico

Os tratamentos alternativos são muito usados para tratar resfriados.

Veja algumas dicas:

Canja de galinha

A canja de galinha é usada para tratar o resfriado comum há séculos. Sua eficácia já foi comprovada diversas vezes. O calor, o líquido e o sal podem ajudar você a se sentir melhor.

Vitamina C

A vitamina C é um remédio popular para o resfriado comum. Pesquisas mostram que ela não previne o resfriado na maioria dos adultos, mas as pessoas que tomam vitamina C regularmente parecem ter resfriados mais curtos e sintomas mais brandos. Essa vitamina pode ser encontrada em frutas como a laranja e acerola.

Zinco

Suplementos de zinco tomados por pelo menos cinco dias podem reduzir o risco de pegar o resfriado comum. Tomar um suplemento de zinco 24 horas depois de sentir os primeiros sintomas pode tornar os sintomas mais brandos e fazê-los desaparecer mais rapidamente.

Equinácea

A equinácea é uma erva conhecida como um meio natural de evitar resfriados e tornar os sintomas menos graves.

Complicações possíveis

  • Infecção de ouvido aguda (otite média). Normalmente a suspeita se faz quando aparece dor de ouvido
  • Sinusite. Normalmente a suspeita ocorre quando catarro eliminado pelo nariz se torna amarelado.

Expectativas

Na maioria dos casos, os sintomas do resfriado passam em uma semana. Se você ficar doente por mais de sete dias, fale com seu médico para excluir a possibilidade de infecção nos seios nasais, alergias ou outro problema médico.

Prevenção

Prevenção

Estas são algumas maneiras comprovadas de diminuir as chances de ter um resfriado:

Lave sempre suas mãos

As crianças e os adultos devem sempre lavar as mãos depois de limpar o nariz, ou ao chegar em casa, após o trabalho ou frequentar ambientes com outras pessoas, como escolas. Pode também ser usado o álcool gel para desinfetar as mãos.

Evite o fumo passivo

Fique o mais longe possível da fumaça de cigarro. Ela é responsável por muitos problemas de saúde, inclusive piorar os sintomas dos resfriados.

Evite antibióticos desnecessários

Os vírus do resfriado, assim como outros não são sensíveis a antibióticos.

Amamente

Sabe-se que o leite materno protege contra infecções do trato respiratório, mesmo anos após o término do período de amamentação. As crianças que não são amamentadas pegam cinco vezes mais infecções de ouvido.

Beba água

Os líquidos ajudam o sistema imunológico a funcionar corretamente.

Durma o suficiente

Não dormir o suficiente faz com que você fique mais propenso a doenças.

Fontes e referências

  • Revisado por Infectologista Paulo Olzon Monteiro da Silva, especialista da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp)
  • Sociedade Brasileira de Infectologia