publicidade

Ansiedade: sintoma ou doença?

A ansiedade pode ser um problema quando atrapalha a vida das pessoas

Apagar a luz

Por Adriane Zimerer - publicado em 10/08/2011

Ansiedade: sintoma ou doença?
Você já sentiu aquele friozinho na barriga quando algo está para acontecer?

Esse tipo de preocupação é normal quando acontece de vez em quando, mas quando esses pensamentos agonizantes não dão trégua, pode ser sinal de que há um distúrbio de ansiedade.

Perna que balança, o pé que não para quieto. As mãos que se movimentam sem sentir. Reações diversas de ansiedade são comuns a todo o momento. São até esperadas em algumas situações. O corpo fica preparado para lutar ou para fugir.  E para lidar com a questão, algumas pessoas começam a desencadear sintomas que podem se tornar um problema crônico.

Tudo começa na maneira como um indivíduo enxerga determinada situação ou pensamento. Quando a interpretação é de ameaça, atinge as amígdalas do cérebro, onde é produzida uma substância chamada noradrenalina. É ela que excita o cérebro e o corpo dando reações de estimulação

Os problemas de ansiedade podem ser hereditários. Relacionamentos e atividades instáveis podem tornar uma pessoa mais propensa a desenvolver alguns distúrbios, como a síndrome do pânico, fobia a determinado objeto, estresse após um evento traumático.

ver texto completo


Não deixe de consultar o seu médico. Encontre aqui médicos indicados por outras pessoas.
Este conteúdo ajudou você? Já ajudou você e + 1254 pessoa(s) Já avaliou

Imprima

Erro

erro

Comente

Compartilhe

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Pergunte ao Especialista sobre
angústia

Sua dúvida respondida por Especialistas Minha Vida perguntar
OFERECIMENTO
+ perguntas

Conteúdos relacionados

< anterior 1 2 3 próxima >
 

Shopping Vida Saudável

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Copyright 2006/2014 Minha Vida - Todos os direitos reservados

"As informações e sugestões contidas neste site têm caráter meramente informativo. Elas não substituem o aconselhamento e o acompanhamento de médicos, nutricionistas, psicólogos, profissionais de educação física e outros especialistas."


Você está usando uma versão antiga do seu navegador :( Para obter uma melhor experiência, atualize agora!
X